Pesca Gerais

Garça-azul – Egretta caerulea: reprodução, seu tamanho e onde encontrar

A garça-azul é uma espécie que vive no sul dos Estados Unidos e do Brasil, além de algumas regiões do Uruguai.

Nesse sentido, os indivíduos estão em lamaçais do litoral.

O nome vulgar na língua inglesa seria “Little Blue Heron” e outro nome comum em nosso país é “garça-morena”.

Prossiga a leitura para entender todas as características da espécie.

Classificação:

  • Nome científico – Egretta caerulea;
  • Família – Ardeidae;

Características da Garça Azul

A garça-azul mede entre 64 e 76 cm de comprimento total, além de ter uma envergadura máxima de 102 cm.

A massa é de 325 gramas e este seria um animal de porte pequeno a médio, sendo as patas compridas e o corpo mais alongado do que o da garça-branca.

Também vale destacar um bico pontiagudo e longo, tendo uma forma de lança, da cor cinza ou azul claro com a ponta mais escura ou preta.

Além disso, o pescoço é longo e estreito, tal como as asas são arredondadas.

Dando mais ênfase para a cor dos indivíduos, saiba que os adultos reprodutores contam com a plumagem cinza-azulada ou mais escura.

Mas, o pescoço e a cabeça se destacam com um tom arroxeado e longas plumas filamentosas azuis.

Os pés e as pernas são esverdeados ou azul-escuros e os olhos têm um tom de amarelo.

Por outro lado, os pássaros jovens contam com uma cor branca no primeiro ano de vida, com exceção da ponta das asas que seria escura.

Já as patas são esverdeadas e opacas.

Logo na primeira primavera ou verão, os jovens ganham a plumagem escura que é observada nos adultos.

Garça Azul alimentando

Reprodução da Garça-azul

A garça-azul tem grande preferência por pântanos de lagoas no sul ou de água doce, ao mesmo tempo em que nas ilhas do norte, ela vive em bosques costeiros.

Assim, a reprodução ocorre em pântanos subtropicais e tropicais que tenham a vegetação de mangue.

Geralmente a nidificação ocorre em colônias, sendo que os casais fazem seus ninhos nas plataformas de gravetos em arbustos ou árvores.

Para que isso ocorra, o macho deve estabelecer um território pequeno dentro da colônia e se exibir a fim de afastar outros machos.

Esta “exibição” se resume à ideia de alongar o pescoço, mostrando superioridade.

Logo depois de determinar o local adequado, o casal inicia a construção do ninho que varia do frágil a substancial, com depressão no centro.

A fêmea coloca entre 3 e 5 ovos da cor verde-azulada, sendo que pai e mãe devem incubar os ovos por até 23 dias.

Após a eclosão, o casal também se reveza para alimentar os filhotes por regurgitação e com até 3 semanas, os pequenos podem sair do ninho para os galhos mais próximos.

A partir da quarta semana, os filhotes aprendem a dar vôos curtos e somente com 7 semanas de vida, tornam-se independentes.

Por fim, saiba que depois da reprodução, os adultos e jovens se dispersam das colônias em todas as direções.

Por esse motivo, alguns migram para a América do Sul e outros permanecem no sudeste dos Estados Unidos no inverno.

Garça Azul

Qual a alimentação da Garça-azul?

A Little Blue Heron tem o costume de espreitar as presas em águas rasas, sendo que caminha lentamente à espera que a presa se aproxime.

Tal característica faz com que este seja um predador “stand-and-wait”.

Outra estratégia comum é a de voar para um local completamente diferente caso note uma oferta maior de alimento.

Por isso, as presas se resumem aos crustáceos incluindo caranguejos e lagostins, sapos, peixes, tartarugas, aranhas, insetos e pequenos roedores.

Sendo assim, note que a dieta é bastante variável.

Como diferencial, esta espécie come mais insetos do que as outras garças de porte maior.

E no geral, os adultos preferem se alimentar sozinhos, ao mesmo tempo em que os jovens comem em grupo.

E além de se alimentar em águas ou na costa, também buscam por comida em campos gramados.

Quando está longe da água, os indivíduos comem gafanhotos e outros tipos de insetos.

Curiosidades

Como curiosidade sobre a garça-azul, podemos falar sobre a sua associação com outras espécies de garças.

Por isso, saiba que a garça-branca tolera mais a presença desta espécie do que as garças-reais.

Sendo assim, quando observamos, o mais comum é ver a garça azul juntamente com a garça branca.

Isso se dá pelo fato de que as aves jovens pegam mais peixes com a companhia da garça branca, além de ganhar uma proteção.

Geralmente os indivíduos se misturam em bandos a fim de despistar os predadores.

Mas, este comportamento é observado entre os jovens durante o primeiro ano de vida.

Quando adultos, já não andam mais em bandos ou se alimentam juntamente com garças de outras espécies.

Garça-azul no lago com plantas

Onde encontrar da Garça-azul

É importante destacar que a garça-azul se reproduz nos estados do Golfo dos EUA, passando pela América Central e Caribe ao sul do Peru e Uruguai.

Sendo assim, há uma dispersão logo depois da reprodução bem ao norte da área de nidificação, fazendo com que os indivíduos cheguem à fronteira Canadá-Estados Unidos.

E quando falamos sobre o habitat, as aves estão em águas calmas que variam desde os estuários e riachos até as planícies de maré.

Aliás, podemos incluir os campos alagados e os pântanos.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre a Garça-azul no Wikipédia

Veja também: Serra do Roncador – Barra do Garças – MT – Lindas imagens áereas

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário