Início » Garça-branca: onde encontrar, espécies, alimentação e sua reprodução

Garça-branca: onde encontrar, espécies, alimentação e sua reprodução

por Otávio Vieira

A Garça-branca também tem por nome vulgar “garça-branca-grande” e pertence a ordem dos Pelecaniformes.

Dessa forma, a espécie tem uma distribuição mundial ampla, além de estar em grande parte das regiões do nosso país.

Sendo assim, prossiga a leitura para compreender todas as características do animal, incluindo seu estilo de dieta e reprodução.

Classificação

  • Nome científico – Ardea alba;
  • Família – Ardeidae.

Subespécies de Garça-branca

Em primeiro lugar, saiba que alguns indivíduos podem ter cor e tamanho diferentes.

A coloração muda nas partes nuas que seriam as pernas e o bico, tal como são evidentes na época de reprodução.

E para diferenciar os exemplares por meio de tamanhos e cores, existem as subespécies:

Inicialmente, a Ardea alba tem o bico enegrecido, tíbia preta, assim como as coxas da cor rosa com a base preta.

Alba modesta tem um tamanho menor, há uma saliência mais profunda no pescoço e os dedos são grandes.

As pernas seriam negras e as coxas são da cor vermelho-púrpura ou rosa.

Por outro lado, o A. alba melanorhynchus tem o tamanho igual a subespécie acima.

No período de reprodução o bico e a tíbia são negros, bem como os olhos são vermelhos.

Logo após a época de reprodução, os olhos ficam amarelados e o bico tem a ponta preta, sendo que o restante é amarelo.

Como última subespécie, há o A. alba egreta que também tem um porte pequeno e na reprodução, o bico é alaranjado ou amarelado.

Já as coxas e pernas dos indivíduos seriam negras.

garça-branca levantando voo do lago

Características da Garça-branca

Geralmente a Garça-branca tem de 65 a 104 cm de comprimento total e pesa entre 700 e 1700 g.

A plumagem do animal é totalmente branca e como diferencial, podemos falar sobre o pescoço e pernas longas.

Por isso, o pescoço do animal forma um S característico quando ele está em repouso.

O bico pode ser amarelo-alaranjado ou amarelo, algo que varia conforme a subespécie.

Normalmente a íris é amarela, além de os dedos e pernas serem negros.

No período de reprodução, começam a surgir penas longas e ornamentais que tem por nome “egretas” e ficam nas costas, no peito e na parte inferior do pescoço.

Durante muitos anos, as penas fizeram parte da moda como roupas ou adornos de chapéus no continente europeu.

A demanda pelas penas ocasionou a morte de milhares de garças na fase de reprodução, mas atualmente a prática é quase inexistente.

Estas penas podem medir até 50 cm e servem para seduzir o parceiro.

garça-branca com as assas abertas

Reprodução da Garça-branca

A Garça Branca é uma ave cosmopolita, ou seja, está presente em diversas regiões do mundo.

Como resultado, o período de reprodução depende da subespécie e do local em que os indivíduos vivem.

No que diz respeito a estrutura do ninho, entenda que ele é feito de plantas aquáticas, caules e gravetos que possuam 1 m de diâmetro e 20 cm de espessura.

Neste ninho, a fêmea coloca entre 4 e 5 ovos da cor azul-esverdeado ou azul claro.

Assim, a incubação é feita pelo casal e dura, no máximo, 14 dias.

Com 15 dias depois do nascimento, os pintinhos podem se aventurar nos galhos que ficam ao redor do ninho e são alimentados pelos pais.

Por isso, a alimentação é feita por regurgitação diretamente na garganta.

Somente entre 35 e 40 dias de idade, os filhotes começam a realizar voos curtos.

Alimentação

A alimentação da Garça-branca inclui principalmente os peixes.

Sendo assim, em um pesqueiro, a ave pode se aproximar dos pescadores para pegar os peixes que são usados como presas.

Por ser um animal tranquilo, chega até a comer na mão do pescador.

Inclusive, saiba que quando a garça está em área urbana, ela pode pegar pedaços de pão para usar como isca a fim de atrair peixes. Esta estratégia comprova a grande inteligência da espécie.

No entanto, diversos exemplares foram vistos comendo quase tudo o que possa caber em seu bico.

Por esse motivo, podem se alimentar de anfíbios, roedores, répteis, aves pequenas e insetos.

Outros exemplos de animais que servem de alimento seriam as cobras e preás, bem como, muitas pesquisas apontam que a garça pode atacar os ninhos de outras aves.

Caso tenha falta de alimento, alguns podem comer lixo.

E como método de caça, eles se aproximam com o corpo abaixado e o pescoço recolhido.

Logo em seguida, os indivíduos bicam a comida, esticando seu longo pescoço.

garça-branca retirando o alimento da água

Curiosidades

A Garça-branca faz migrações para além dos Andes durante os períodos de enchentes que ocorrem todos os anos.

Dessa forma, os exemplares voam em áreas urbanas durante o dia.

No período da noite, eles param para descansar em dormitórios comunitários em árvores que ficam em lugares com pouca ou nenhuma perturbação.

Onde encontrar a Garça Branca

A Garça-branca representa a mais comum em todo o mundo porque ocorre em grande parte dos continentes.

Os únicos locais em que a espécie não vive seriam os desérticos ou até mesmo as áreas muito frias.

Portanto, os indivíduos preferem habitar as áreas úmidas, tanto na costa, quanto no interior como os rios, lagos e banhados.

Também vivem em grupos nos ambientes terrestres.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre a Garça-branca-grande no Wikipédia

Veja também: Serra do Roncador – Barra do Garças – MT – Lindas imagens aéreas

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Caixa de Comentários do Facebook

Você pode gostar

Deixe um comentário