Início » Peixes sem Escamas e com Escamas, informações e principais diferenças

Peixes sem Escamas e com Escamas, informações e principais diferenças

por Otávio Vieira
24.720 visualizações

Você sabe as diferenças entre o peixes sem escamas e com escamas? Sabia que os peixes sem escamas não são recomendados para consumo?

Neste post vamos explicar melhor cada detalhe sobre cada peixe. Os benefícios e os malefícios que cada um pode causar para saúde! Já que toda nossa discussão vai acontecer em torno das escamas.

Vamos entender o que são as escamas, qual é a sua função e se podemos ou não consumir peixe sem escama.

Peixes sem escamas e com escamas, saiba qual é a diferença entre eles, a função da escama e quais espécies pertencem a cada tipo

O que são e para que servem as escamas?

Muitos animais possuem escamas, entre eles as cobras, lagartos e até borboletas, tem uma estrutura de escama em sua pele.

No peixe as escamas são formadas por queratinas, a mesma proteína que faz parte das nossas unhas, pele e cabelo.

Elas têm como função proteger a pele do peixe. Também ajudam na sua locomoção dentro da água. Elas crescem de maneira sobreposta e são irrigadas por uma espécie de muco.

Ajudar a aumentar a concentração de cálcio no corpo do animal, é outra função das escamas. O cálcio é importante para os peixes, ele contribui para reprodução e importantes atividades metabólicas.

As escamas do peixe também possuem função hidrodinâmica. Aliás, sua ação é bem parecida com a aerodinâmica, a diferença é que ela é apropriada para água. Elas reduzem a fricção da água com o corpo do animal. Melhorando a locomoção do peixe dentro da água, reduzindo o uso de energia do peixe.

Assim como alguns acessórios do carro, reduzem o atrito do ar deixando o carro mais veloz.

Peixe aruanã com escamas grandes

Os tipos sem escamas

Os peixes sem escamas têm os formatos mais variados. Os mais comuns são as enguias, os bagres, os cavalos-marinhos e as lampreias. Alguns desses peixes tem cartilagens, formações ósseas ou apenas o couro.

A principal diferença entre esses peixes são os alimentos que consomem. Os com escamas geralmente se alimentam mais próximos à superfície. Já os peixes sem escamas, se alimentam no fundo dos mares e rios.

Os peixes sem escamas também se alimentam de pequenos peixes. Outra questão é que os peixes sem escamas têm em sua flora intestinal uma quantidade muito maior de microrganismo. Dessa forma, pode ser prejudicial para nós.

pirarara, um peixe de couro

Mas, porque esses peixes não têm escama?

Decerto, a maior questão envolvendo a falta de escama de algumas espécies, está relacionada ao processo evolutivo.

Um exemplo entre os peixes com cartilagem é o tubarão. Ele possui uma cobertura cartilaginosa firme e dessa forma, acaba servindo com uma proteção.

couro de um peixe

Enquanto, na questão da hidrodinâmica, o formato de alguns peixes, fazem que eles se tornem mais ágeis. Entre eles podemos citar as enguias, mesmo sem as escamas elas são ágeis.

Isso podemos falar dentro do que é conhecido, já que o mar ainda não foi explorado nem 20%!

Nas áreas mais profundas dos oceanos, os peixes desenvolvem as formas mais variadas. Já que lá, o mar tem uma pressão muito alta e pouca luz.

Posso comer peixe com ou sem escama?

As escamas têm uma função ainda maior que apenas a proteção. Ou seja, ela preserva o peixe de contaminações contra materiais pesados e poluente.

Então só por essa questão já podemos afirmar que os peixes sem escamas não são apropriados para a alimentação.

Decerto, a ingestão de metais pesados pode causar, dores estomacais, diarreia, vômitos, náuseas, dores de cabeça, tremores, alteração cardíaca, entre outros sintomas.

Os principais tipos de metais pesados ingeridos por esses peixes são o cromo, mercúrio, chumbo e zinco, em altas doses além dos sintomas, eles podem causar doenças graves.

Então já sabe, dê preferência no consumo apenas os que tenham escamas. Assim você consome proteínas, vitaminas e minerais e não arrisca a sua saúde!

Os peixes são benéficos para nossa saúde. Eles ajudam a melhorar a memória, a concentração, aumenta a ação anti-inflamatória no organismo e previne doenças cardiovasculares.

Os melhores peixes para o consumo são os de águas frias. Entre eles as trutas, o bacalhau, o salmão e o arenque. Isso porque eles têm altas quantidades de ômega 3, que reduzem doenças cardiovasculares.

Alguns peixes como a cavala e o peixe cação podem ser mais propensos as contaminações que falamos. Por isso, evite o consumo dessas espécies.

prato com arroz, limão e pescada

As espécies mais comuns

É claro que vamos falar das espécies mais comuns, já que existe uma grande variedade de peixes de rios e mares.

Peixes do mar com escamas

garoupa nadando no fundo d'água

Tainha, sororoca, sargo-de-dentes, sardinha, pargo, salmonete, salmão, pampo, robalo, pescada, olho-de-boi, pargo, olhete, namorado, miraguaia, mero, merluza, manjuba, linguado, gordinho, garoupa, castanha e dourado-do-mar. Cherne, carapau, castanha, cambucu, bijupirá, bonito, peixe-galo, barracuda, betara, badejo, bacalhau, atum, arenque, agulha, anchova, tarpão, ubarana, xaréu e abrotea.

Peixes do mar sem escamas

Viola, tubarão, peixe-serra, peixe-porco, moréia, machote, espada, enguia, cavala, cavalinha, caçonete, cação, bonito, arraia, vongole, anjo, entre outros.

Alguns peixes com escama de rios

Acará-açu, aracu, apapá, aruanã, bicuda, black bass, peixe-cachorro, corvina, jacundá, jaraqui, jatuarana, piapara, piau-flamengo, piranha, piracanjuba, Piraputanga, saicanga e tambaqui.

Peixes sem escamas e com escamas, saiba qual é a diferença entre eles, a função da escama e quais espécies pertencem a cada tipo

Tucunaré, truta, traíra, tilápia, pirarucu, piau, pacu, manjuba, lambari, dourado do rio, corimbatá, carpa, cará, matrinxã, entre outros.

Peixes de rio sem escamas

Os mais populares são o pintado e o bagre, mas ainda podemos encontrar jurupoca, cachara, pirarara, jaú, caparari, boto, abotoado, bardado, barbado, jundiá, jurupensém, mandubé, surubim-chicote e piraíba.

Enfim, gostou das informações? Então, deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós.

Informações sobre escamas no Wikipédia

Veja também Peixes das Águas Brasileiras – Conheça as principais espécies, acesse!

Visite também nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Caixa de Comentários do Facebook

Você pode gostar

Deixe um comentário

20 comentários

Adenilson Mariano 17 de outubro de 2020 - 13:52

Muito bom este estudo e explicações.

Responder
Otávio Vieira 17 de outubro de 2020 - 17:00

Obrigado pelo incentivo Adenilson, estamos publicando novos conteúdos diariamente. Fique ligado!

Responder
Arthur C. S. 14 de novembro de 2020 - 11:06

Parabéns pela matéria Otávio, ótimas explicações.

Responder
NILDO SANTOS 12 de dezembro de 2020 - 12:30

Ajudou muito.
Só como pwuzwsw escama e barbatanas

Responder
Cleusa Viana Gomes Momessio 24 de dezembro de 2020 - 20:13

Gostei muito das informações super interessante!

Responder
Jorge 11 de fevereiro de 2021 - 19:25

Parabéns pela variedade de peixes apresentada.
Se puder mostre-nos peixes que não tem barbatanas

Sirleia Lorentz 16 de janeiro de 2021 - 12:10

Agradeço pelas informações. Na bíblia, o livro de levitico nos ensina que devemos comer somente os com escamas e barbatanas, mas tinha dúvida com algumas espécies . Ex. Cação.

Responder
Maria Aparecida da S 19 de outubro de 2020 - 11:23

E a gaivota tem ou não tem espinha

Responder
Jónatha 6 de agosto de 2021 - 5:09

Gostei, tinha certas dúvidas quanto ao carapau mas já está explícito.

Responder
Cristiano 29 de outubro de 2020 - 8:33

Gostei muito das explicações, exclareceu todas as minhas dúvidas. Obrigado!

Responder
Otávio Vieira 29 de outubro de 2020 - 10:22

Obrigado pelo incentivo Cristiano. Estamos trabalhando na criação de conteúdos novos diariamente, fique ligado nas publicações. Forte abraço!

Responder
Silvio de Moura Bernardes 5 de novembro de 2020 - 11:06

Otávio, grato pelas maravilhosas explicações. Você colocou o peixe cavalinha, tanto na lista de peixes com escamas, quanto na lista de peixes sem escamas. Por favor, esclareça.

Responder
Otávio Vieira 6 de novembro de 2020 - 10:16

Olá Silvio, obrigado pelo incentivo! Foi feito a correção, obrigado também pela observação.

Responder
VALMIR DE SOUZA FERREIRA 14 de novembro de 2020 - 6:52

Achei muito importante, gostei muito, até porque este blog, pelo que entendi se refere a evolução dos peixes e, isso me dá a certeza de que a Bíblia está certa quando diz
no livro de levítico 11, temos uma orientação sobre os animais que devemos comer e, lá diz que os peixes para consumo deve ser os de escama e barbatana.
Meus parabéns!

Responder
Cleusa Viana Gomes Momessio 24 de dezembro de 2020 - 20:13

Gostei muito das informações super interessante!

Responder
Otávio Vieira 2 de janeiro de 2021 - 18:56

Obrigado pelo incentivo Cleusa, forte abraço!

Responder
Luiz Airton 16 de janeiro de 2021 - 19:12

Matéria muito boa e esclarecedora.

Responder
karen 7 de abril de 2021 - 10:13

Obrigada pelo esclarecimento, estava no dilema aqui pesquisando.

Responder
Vilson Coelho 18 de junho de 2021 - 21:16

O que faz com que os cristãos nominais tenham dúvidas sobre o que é bom ou não pra saúde? É o analfabetismo bíblico, pois a Bíblia não só ensina, mas também especifica como abster-se do consumo dos animais que fazem mal para nossa saúde. O Criador da máquina humana, deixou um manual desenhado de tudo que podemos e não podemos comer. Também nos deu o livre arbítrio para escolher, obedecer ou desobedecer e pagar pra ver, como no caso de Adão.

Responder
Wilma 19 de junho de 2021 - 3:18

Boa informaçõe.

Responder