Início Peixes Tubarão Limão: algumas características corporais, habitat e costumes

Tubarão Limão: algumas características corporais, habitat e costumes

por Otávio Vieira

As características corporais, habitat e costumes do Tubarão Limão são conhecidos por grande parte dos pesquisadores.

Isso ocorre porque a espécie tem a capacidade de sobreviver em cativeiro durante um longo período, permitindo que os cientistas observem o seu comportamento. Esta característica é rara, tendo em vista que poucos tubarões podem ser mantidos em cativeiro.

O tubarão-limão, também conhecido como Negaprion Brevirostris, é o mais conhecido e pesquisado de todos os tubarões . Ao contrário da maioria dos tubarões, o limão é capaz de lidar com o cativeiro por longos períodos de tempo . Portanto, os cientistas tiveram a oportunidade de observar seu comportamento como nenhum outro tubarão. É um tubarão de tamanho considerável e de comportamento social complexo. Neste artigo, compartilhamos informação relacionada com as suas características físicas, reprodução e habitat.

Esta espécie de tubarão pertence à família dos carcharhinidae e está, portanto, relacionada com o tubarão tigre, o tubarão cinzento e mais de cinquenta outras espécies de tubarões da ordem Carcharhiniformes.

O nome científico deste peixe é Negaprion brevirostris, embora quando a primeira descrição científica deste tubarão apareceu em 1868 se tenha chamado: hypoprion brevirostris.

Dessa forma, nos acompanhe e saiba ainda mais informações sobre a espécie, sua distribuição, curiosidade, alimentação e reprodução.

Classificação:

  • Nome científico – Negaprion brevirostris;
  • Família – Carcharhinidae.

Características do Tubarão Limão

O primeiro dos nossos dados sobre o tubarão-amarelo ou tubarão-limão refere-se às características que ajudam a distingui-lo do resto das outras espécies de tubarões. Ao todo, há três coisas a ter em mente ao tentar identificar um tubarão-limão.

A primeira característica distintiva é que a primeira e a segunda barbatanas dorsais são triangulares e quase do mesmo tamanho.

A segunda característica trata de seu focinho. Se o focinho for rombudo e mais curto que a largura da boca, você pode estar em contato com um tubarão-limão!

Por último, a primeira barbatana dorsal do tubarão-limão origina-se atrás das barbatanas peitorais. Se você ver todas essas três características em um tubarão que encontrou, há uma boa chance de ser um tubarão-limão.

Uma característica interessante sobre o Tubarão Limão seria a vida em grupo. Quando os indivíduos vivem juntos eles desenvolvem a comunicação, comportamento predatório e também a proteção, algo que iremos tratar com mais detalhes no tópico de “curiosidades”. Assim, saiba que a espécie foi listada no ano de 1868 e conta com dentes pontudos e pequenos.

Esta espécie também tem uma cauda igual a do tubarão baleia. Dessa forma, a cor seria responsável pelo nome vulgar, variando entre o amarelo e castanho. Os peixes tem uma segunda nadadeira dorsal e ficam em locais rasos.

Além disso, os fundos de areia em lagoas também são bons locais para ver o animal, tal como as baías e boca de rios. Vale citar também que os peixes são ativos durante a noite e alguns estudos indicam que esta espécie não migra.

O comportamento do bicho é tímido quando ele está próximo de mergulhadores, mas ele pode se tornar agressivo caso se sinta ameaçado.

O Tubarão Limão é a espécie mais conhecida por pesquisadores, tendo em vista que pode ser criado em cativeiro.

Tubarão Limão

Principais informações e mais características do tubarão-limão

A principal característica física deste peixe é a cor da sua pele, o que explica o nome pelo qual é vulgarmente conhecido. A derme deste animal quando vista na água pode parecer amarelada ou esverdeada, reminiscente da casca do limão.

As barbatanas deste peixe são outra característica que pode ajudar a diferenciá-los. O tubarão limão tem um par de barbatanas dorsais pequenas, quase idênticas, o que contrasta com outros tubarões cujas barbatanas dorsais dianteiras são maiores. São também um triângulo perfeito, reminiscente de quilhas de barco.

A primeira barbatana dorsal do tubarão limão começa exatamente onde a barbatana peitoral termina. As barbatanas peitorais deste peixe são consideravelmente desenvolvidas, grandes e fortes. A barbatana caudal, que tem dois lóbulos, não é tão grande e lembra a forma e as proporções da cauda do tubarão tigre.

A cabeça do tubarão limão é pequena, com um focinho bastante curto e achatado. Apesar do tamanho do seu crânio, a boca do tubarão limão é grande, o que é compreensível, uma vez que é um peixe carnívoro predador. Os seus dentes são fortes e afiados, permitindo-lhe capturar e mastigar grandes presas com facilidade. Existem diferenças notáveis entre a forma dos dentes dos maxilares superior e inferior.

Os dentes superiores do tubarão limão são grossos e as suas pontas são afiadas e lisas, mas serrilhadas na base.

Os dentes inferiores do tubarão limão são mais finos do que os dentes superiores e a sua superfície é lisa.

Todos os dentes deste peixe são triangulares e têm uma inclinação ou curva, que se torna mais pronunciada à medida que se aproximam dos lados da boca. Como a maioria dos tubarões carnívoros, o tubarão limão tem várias filas de dentes de substituição.

Qual é o tamanho do tubarão limão?

Em média, têm dois a três metros de comprimento, embora existam registos de indivíduos desta espécie com mais de três metros e noventa centímetros de comprimento.

Sentidos

Especialistas afirmam que a cabeça deste tubarão tem um grande número de terminações nervosas conhecidas como as ampolas de Lorenzini, o que lhes permite detectar presas com facilidade.

Tamanho, peso, idade e crescimento

Outros dados sobre tubarões-limão referem-se ao tamanho, idade e crescimento das espécies de tubarões. Os tubarões-limão são vistos como uma das espécies de tubarão de tamanho médio; Um tubarão-limão adulto geralmente mede cerca de 3,5 metros (11 pés) de comprimento e cerca de 190 kg (cerca de 420 libras) de peso. Os tubarões-limão recém-nascidos terão aproximadamente 24 a 26 polegadas de comprimento.

Dentes de tubarão limão

O tubarão-limão tem cabeça achatada e focinho largo com dentes curvos. O formato dos dentes evita que a presa escape da boca.

Reprodução do Tubarão Limão

Sobre a reprodução do Tubarão Limão, podemos mencionar diversas informações como as seguintes: É comum que os indivíduos da espécie se unam para acasalar em locais específicos.

Portanto, a fertilização seria interna e assim como as demais espécies, os machos mordem as fêmeas com muita violência. Elas têm a capacidade de armazenar esperma numa glândula durante os meses e o ciclo reprodutivo ocorre a cada dois anos.

Nesse sentido, é importante que você saiba que a nutrição ocorre por meio de uma placenta originada pela interação entre a parede do trato reprodutor da fêmea e a vesícula vitelina do embrião.

As regiões como manguezais ou locais com águas pouco profundas seriam ideais para que as fêmeas deem à luz.

Os filhotes nascem com 75 cm de comprimento e são independentes. Sem que a mãe ou o pai precisem os proteger de predadores, por isso, eles ficam em águas rasas.

Estas águas servem como uma espécie de berçário, em que diversos filhotes ficam até que sejam capazes de migrar para as águas mais profundas.

À vista disso, saiba que os indivíduos ficam maduros dos 12 aos 16 anos de idade e a fecundidade teria uma taxa baixa. Como resultado, acredita-se que as fêmeas geram, no máximo, 18 filhotes.

Alimentação: dieta do tubarão limão

Em primeiro lugar, saiba que o Tubarão Limão é carnívoro e seria mais seletivo. Isso significa que os indivíduos caçam presas com tamanho médio como os peixes ósseos e peixes cartilaginosos. Também podem comer moluscos, crustáceos e quando jovens, os tubarões são canibais.

O período de alimentação ocorre durante a noite porque os tubarões aproveitam que as vítimas nadam lentamente.

Dessa forma, a principal estratégia seria se aproximar da vítima em alta velocidade e frear de maneira repentina, usando as nadadeiras peitorais.

Com isso, o tubarão avança para frente a fim de capturar a presa com sua mandíbula. Por fim, ele sacode sua cabeça de um lado para o outro até que consiga remover um pedaço da presa.

Ao longo dessas águas rasas e arenosas, os tubarões-limão gostam de se deliciar com uma variedade de peixes ósseos e crustáceos. Isso inclui bagres, tainhas, raias, caranguejos e lagostins. Os tubarões-limão comem até ficarem cheios, e o processo de digestão depende da quantidade de comida ingerida de uma só vez.

Como esse tubarão é um morador do fundo, eles geralmente rastreiam suas presas revirando o solo para se alimentar.

Principais curiosidades

A primeira curiosidade é que no focinho e na cabeça, o Tubarão Limão tem ampolas de Lorenzini, que seriam órgãos sensoriais especiais. Os sensores são feitos de uma rede de canais com eletro-receptores que ficam cobertos de uma substância gelatinosa.

Assim, o tubarão seria capaz de sentir as suas presas por mais que elas estejam em longas distâncias. Outro ponto curioso é que a espécie tem um comportamento social. Os indivíduos da espécie têm a capacidade de formar laços sociais, aprendendo uns com os outros.

Como resultado, os peixes formam grandes grupos com indivíduos que têm características iguais. E como benefício, eles conseguem se proteger, comunicar e se reproduzir.

Mas, este comportamento social também oferece desvantagens como a competição por alimentos, infestação de parasitas ou até mesmo o aumento do risco de doenças.

Youtube Video

Habitat: onde encontrar o Tubarão Limão

O Tubarão Limão habita as águas subtropicais e tropicais da costa da América do Norte e da América do Sul no Oceano Atlântico. Portanto, o peixe está em regiões do nordeste dos Estados Unidos até o Brasil, incluindo o Caribe e o Golfo do México.

Aliás, a espécie pode ser vista no Golfo da Califórnia, Baixa Califórnia e Equador, tal como algumas ilhas do Oceano Pacífico. E quando consideramos o nosso país, o animal está em Fernando de Noronha e o Atol das Rocas. A distribuição acontece em regiões costeiras que têm uma profundidade moderada e um fundo de areia.

Como citamos, o tubarão-limão é comumente encontrado em águas subtropicais rasas. Essas profundidades são de cerca de 300 pés, ou 90 metros. Dentro dessas águas rasas, o tubarão-limão gosta de estar perto de recifes de corais, manguezais, baías fechadas e fozes de rios.

O tubarão-limão pode ser visto em águas oceânicas em épocas de migração, mas é frequentemente encontrado em águas interiores.

Estes tubarões habitam em águas pouco profundas e quentes. Não descem mais do que 100 metros. Tendem a preferir recifes, mangues e áreas próximas de baías e rios com pouca vegetação, já que as áreas com alta densidade de algas dificultam a captura de alimentos.

O tubarão limão encontra-se em águas do Atlântico e do Pacífico próximo da costa. O tubarão limão pode ser encontrado em Cabo Verde, na costa leste dos Estados Unidos, no Golfo do México, na costa oeste de África, nas Caraíbas e nos mares sul-americanos, especialmente nas águas costeiras do Equador.

Comportamento do Tubarão Limão

São frequentemente vistos em grupos e possuem um sistema hierárquico estruturado baseado em tamanho e sexo. Eles geralmente não apresentam comportamento agressivo uns com os outros e se coordenam em grupos para fins de caça em locais onde a hierarquia é rigorosamente seguida.

Esta espécie é conhecida por migrar de uma área para outra, muitas vezes viajando centenas de quilômetros através do oceano para alcançar áreas de acasalamento.

Ao contrário de outros tubarões, o tubarão limão é um peixe notavelmente social. Especialistas em biologia marinha e comportamento animal salientam que este é o mais social de todos os tubarões. Os tubarões limão adultos tendem a associar-se uns aos outros com base em características tais como tamanho e sexo.

Os cientistas também explicam que os tubarões mais jovens não se associam apenas aos seus pares, ou seja, a outros tubarões em desenvolvimento, mas preferem a companhia de indivíduos maiores e mais fortes, o que faz sentido uma vez que tais associações ajudam a conservação da espécie, uma vez que os tubarões jovens procuram a proteção dos tubarões mais experientes.

Segundo a ciência, o comportamento social destes tubarões é explicado por uma característica da fisionomia do peixe que não é observável a olho nu. Esta característica fisiológica presente no tubarão limão que favorece a cooperação é o tamanho do seu cérebro.

Os cientistas descobriram que existe uma correlação entre o tamanho do cérebro e a predisposição das espécies para se associarem e viverem juntas em grupos cooperativos.

Através de estudos e comparações do volume do cérebro de outros animais com hábitos sociais, tais como aves e mamíferos, os cientistas determinaram que o tamanho da massa cerebral de Negaprion brevirostris corresponde ao de espécies que tendem a agir em conjunto, a proteger-se mutuamente e a aprender umas com as outras.

Relacionamento com homem

Uma vez que esses tubarões são animais calmos e geralmente não agressivos com os humanos. Nunca houve uma morte registrada devido a uma mordida de tubarão-limão e a maioria das mordidas é resultado do medo do tubarão.

Na maioria das vezes, esses tubarões são gentis e tendem a evitar conflitos com os humanos, por isso o tubarão-limão não é considerado um perigo iminente para os humanos.

Esta espécie de tubarão é mais conhecida por seu comportamento e ecologia, principalmente devido ao trabalho de Samuel Gruber, da Universidade de Miami, que estuda o tubarão-limão tanto no campo quanto em laboratório desde 1967.

A população ao redor das Ilhas Las Bimini, no oeste das Bahamas, onde está localizada a Estação Biológica de Campo Bimini de Gruber, é provavelmente a mais conhecida de todas as populações de tubarões.

O tubarão-limão é alvo de pescadores comerciais e recreativos em todo o Oceano Atlântico dos EUA, Caribe e leste do Oceano Pacífico por sua valiosa carne, barbatanas e pele. A pele do tubarão-limão pode ser usada para couro e sua carne pode ser comida e considerada uma iguaria em muitas culturas.

Existe a preocupação de que a sobrepesca tenha levado ao declínio das populações de tubarões-limão no oeste do Atlântico Norte e no leste do Oceano Pacífico. É considerado vulnerável.

Por que é chamado de tubarão-limão?

É assim chamado por causa de sua coloração e pigmentação amarela ou marrom incomum e brilhante.

Sistema Sensorial do Tubarão Limão

Como todas as outras espécies de tubarões, eles possuem eletro receptores que permitem rastrear suas presas usando impulsos elétricos emitidos por todos os seres vivos.

Além de usar receptores elétricos, eles também têm um olfato incrível por meio de sensores magnéticos no nariz. Isso ajuda a compensar sua visão muito ruim.

Como o tubarão-limão caça?

Como esse tubarão é um morador do fundo do mar, eles geralmente rastreiam suas presas vasculhando o solo em busca de peixes ósseos, raias, crustáceos e, às vezes, até aves marinhas.

O tubarão limão está em perigo?

Organizações especializadas classificam o tubarão limão como uma espécie quase ameaçada, o que significa que não se encontra em perigo direto de extinção.

No entanto, os especialistas advertem também que, nos últimos anos, a população de tubarões limão tem sido dizimada em certas áreas como a Florida.

Hábitos de caça de tubarões limão

Uma das razões pelas quais estes tubarões se associam é porque a caça em grupo é mais fácil, mesmo que isso signifique mais competição por comida.

Especialmente em certas áreas ou estações do ano em que os peixes ósseos (a principal fonte de comida para estes tubarões) são escassos.  Estes tubarões encontram frequentemente a sua comida atacando grandes cardumes de peixes em conjunto.

Informações sobre o Tubarão-limão no Wikipédia

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Tubarão Branco é considerado a espécie mais perigoso do mundo

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Youtube Video

Caixa de Comentários do Facebook

Deixe um comentário