Pesca Gerais

Tubarão Limão: algumas características corporais, habitat e costumes

O Tubarão Limão é a espécie mais conhecida por pesquisadores, tendo em vista que pode ser criado em cativeiro.

As características corporais, habitat e costumes do Tubarão Limão são conhecidos por grande parte dos pesquisadores.

Isso ocorre porque a espécie tem a capacidade de sobreviver em cativeiro durante um longo período, permitindo que os cientistas observem o seu comportamento.

Esta característica é rara, tendo em vista que poucos tubarões podem ser mantidos em cativeiro.

Dessa forma, nos acompanhe e saiba ainda mais informações sobre a espécie, sua distribuição, curiosidade, alimentação e reprodução.

Classificação:

  • Nome científico – Negaprion brevirostris;
  • Família – Carcharhinidae.

Características do Tubarão Limão

Uma característica interessante sobre o Tubarão Limão seria a vida em grupo.

Quando os indivíduos vivem juntos eles desenvolvem a comunicação, comportamento predatório e também a proteção, algo que iremos tratar com mais detalhes no tópico de “curiosidades”.

Assim, saiba que a espécie foi listada no ano de 1868 e conta com dentes pontudos e pequenos.

Esta espécie também tem uma cauda igual a do tubarão baleia.

Dessa forma, a cor seria responsável pelo nome vulgar, variando entre o amarelo e castanho.

Os peixes tem uma segunda nadadeira dorsal e ficam em locais rasos.

Além disso, os fundos de areia em lagoas também são bons locais para ver o animal, tal como as baías e boca de rios.

Vale citar também que os peixes são ativos durante a noite e alguns estudos indicam que esta espécie não migra.

O comportamento do bicho é tímido quando ele está próximo de mergulhadores, mas ele pode se tornar agressivo caso se sinta ameaçado.

Por fim, este tipo de tubarão tem cerca de 3 m de comprimento total.

Reprodução do Tubarão Limão

Sobre a reprodução do Tubarão Limão, podemos mencionar diversas informações como as seguintes:

É comum que os indivíduos da espécie se unam para acasalar em locais específicos.

Portanto, a fertilização seria interna e assim como as demais espécies, os machos mordem as fêmeas com muita violência.

Elas têm a capacidade de armazenar esperma numa glândula durante os meses e o ciclo reprodutivo ocorre a cada dois anos.

Nesse sentido, é importante que você saiba que a nutrição ocorre por meio de uma placenta originada pela interação entre a parede do trato reprodutor da fêmea e a vesícula vitelina do embrião.

As regiões como manguezais ou locais com águas pouco profundas seriam ideais para que as fêmeas deem à luz.

Os filhotes nascem com 75 cm de comprimento e são independentes, sem que a mãe ou o pai precisem os proteger de predadores, por isso, eles ficam em águas rasas.

Estas águas servem como uma espécie de berçário, em que diversos filhotes ficam até que sejam capazes de migrar para as águas mais profundas.

À vista disso, saiba que os indivíduos ficam maduros dos 12 aos 16 anos de idade e a fecundidade teria uma taxa baixa.

Como resultado, acredita-se que as fêmeas geram, no máximo, 18 filhotes.

Alimentação

Em primeiro lugar, saiba que o Tubarão Limão é carnívoro e seria mais seletivo.

Isso significa que os indivíduos caçam presas com tamanho médio como os peixes ósseos e peixes cartilaginosos.

Também podem comer moluscos, crustáceos e quando jovens, os tubarões são canibais.

O período de alimentação ocorre durante a noite porque os tubarões aproveitam que as vítimas nadam lentamente.

Dessa forma, a principal estratégia seria se aproximar da vítima em alta velocidade e frear de maneira repentina, usando as nadadeiras peitorais.

Com isso, o tubarão avança para frente a fim de capturar a presa com sua mandíbula.

Por fim, ele sacode sua cabeça de um lado para o outro até que consiga remover um pedaço da presa.

Curiosidades

A primeira curiosidade é que no focinho e na cabeça, o Tubarão Limão tem ampolas de Lorenzini, que seriam órgãos sensoriais especiais.

Os sensores são feitos de uma rede de canais com eletro-receptores que ficam cobertos de uma substância gelatinosa.

Assim, o tubarão seria capaz de sentir as suas presas por mais que elas estejam em longas distâncias.

Outro ponto curioso é que a espécie tem um comportamento social.

Os indivíduos da espécie têm a capacidade de formar laços sociais, aprendendo uns com os outros.

Como resultado, os peixes formam grandes grupos com indivíduos que têm características iguais.

E como benefício, eles conseguem se proteger, comunicar e se reproduzir.

Mas, este comportamento social também oferece desvantagens como a competição por alimentos, infestação de parasitas ou até mesmo o aumento do risco de doenças.

Onde encontrar o Tubarão Limão

O Tubarão Limão habita as águas subtropicais e tropicais da costa da América do Norte e da América do Sul no Oceano Atlântico.

Portanto, o peixe está em regiões do nordeste dos Estados Unidos até o Brasil, incluindo o Caribe e o Golfo do México.

Aliás, a espécie pode ser vista no Golfo da Califórnia, Baixa Califórnia e Equador, tal como algumas ilhas do Oceano Pacífico.

E quando consideramos o nosso país, o animal está em Fernando de Noronha e o Atol das Rocas.

A distribuição acontece em regiões costeiras que têm uma profundidade moderada e um fundo de areia.

Gostou das informações sobre o Tubarão Limão? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Tubarão Branco é considerado a espécie mais perigoso do mundo

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário