Pesca Gerais

Tubarão Frade: Cetorhinus maximus, conhecido como Tubarão elefante

O Tubarão Frade é o segundo maior peixe já visto, ficando atrás apenas do tubarão-baleia.

Dessa forma, a espécie foi descrita em 1765 e pode atender pelos nomes vulgares tubarão-peregrino ou tubarão-elefante.

Assim, o último nome vulgar vem da protuberância no focinho do animal.

Este também seria o “monstro marinho”, devido às suas características corporais que entenderemos a seguir:

Classificação:

  • Nome científico – Cetorhinus maximus;
  • Família – Cetorhinidae.

Características do Tubarão Frade

O Tubarão Frade tem um corpo alongado e suas extremidades são estreitas.

E entre as características que diferenciam o peixe, entenda o seguinte:

Esta espécie tem adaptações anatómicas e filtros branquiais muito desenvolvidos, além de uma boca alargada.

Já as fendas branquiais se estendem em torno da região inferior e lateral da cabeça.

Como resultado, os indivíduos têm a capacidade de filtrar até 1800 toneladas de água por hora, algo que é possível porque a ingestão é do tipo passivo e eles nadam com a boca aberta.

Dessa forma, a filtração ocorre após a água fluir através da boca para as brânquias.

Também é importante falar sobre os dentes que apesar de serem pequenos, são numerosos.

É possível que o animal tenha mais de cem dentes por linha, que tenha uma curvatura para trás, assim como a dimensão dos maxilares inferior e superior.

Com relação à cor, entenda que o tubarão é cinza com alguns tons de castanho, algo que nos remete a um aspecto de pele manchada.

Quanto ao tamanho e peso, saiba que é comum os indivíduos de 6 a 8 m e com 5,2 toneladas.

Mas, é possível ver exemplares maiores como um tubarão capturado em 1851 na Baía de Fundy, Canadá. O bicho tinha um comprimento de 12,3 m e pesava 19 toneladas.

Por fim, é interessante que você conheça uma característica do comportamento desta espécie:

Muitos pesquisadores acreditam que os peixes seguem estímulos visuais.

Ou seja, eles observam ou até mesmo seguem as embarcações imaginando que seria outro membro da espécie.

Nesse sentido, apesar de ter olhos pequenos, eles são funcionais e desenvolvidos.

Confusão com os tubarões brancos

Antes de mencionar como funciona a reprodução desta espécie, devemos citar que ela pode ser confundida com o tubarão branco por conta do formato do corpo.

No entanto, iremos citar alguns pontos que diferenciam as espécies:

Em primeiro lugar, a mandíbula do Tubarão Frade tem até 1 metro de largura, o que a torna cavernosa.

Além disso, os dentes dos indivíduos da espécie seriam menores, ao mesmo tempo em que os dentes do tubarão branco são grandes e tem uma forma de adaga.

Inclusive, o Frade tem por principal característica a sua capacidade de filtrar enquanto que o Branco seria um predador ativo e agressivo.

Reprodução do Tubarão Frade

Os peixes desta espécie alcançam a maturidade sexual entre 6 e 13 anos de idade, no momento em que alcançam quase 5 m de comprimento total.

Portanto, os peixes se reproduzem durante o verão nas águas costeiras da região temperada e os ovos eclodem dentro do corpo da mãe.

Acredita-se que a gestação do Tubarão Frade dura de 2 a 4 anos e as fêmeas geram 2 filhotes que nascem com cerca de 2 m.

Mas, ainda não se sabe ao certo a quantidade de filhotes e o tempo de gestação.

As mães preferem habitar as águas com pouca profundidade para o nascimento dos filhotes.

E um ponto muito importante seria a forma de alimentação do embrião.

De modo geral, quando o embrião está na fase de desenvolvimento inicial, ele se alimenta do conteúdo de um saco vitelino bem desenvolvido.

Em seguida, a dieta se baseia na oofagia, em que o embrião come os outros ovos, ainda dentro do corpo da mãe.

Dessa forma, a oofagia explica os dentes que são fundamentais antes do nascimento, pois eles permitem que o embrião coma os óvulos.

E logo após o nascimento, os peixes podem viver cerca de 50 anos de idade.

Alimentação

Como dito acima, a espécie se alimenta por filtração e o local ideal seria a superfície da água.

Desse modo, o Tubarão Frade simplesmente abre a boca.

E apesar de ter bulbos olfativos que podem ser usados para a orientação, o animal não procura pelo alimento, uma característica que o diferencia de outras espécies que apresentam a mesma capacidade.

De outro modo, por ser um filtrador passivo, o peixe depende da água que é forçada a atravessar as suas brânquias.

Isso significa que o indivíduo não tem nenhum tipo de mecanismo que o permita bombear ou chupar a água.

Curiosidades

De acordo com estudos que foram feitos no ano de 2003, sabe-se que esta espécie não hiberna.

Isto é, o Tubarão Frade tem um comportamento migratório durante todo o ano, em que nada para as latitudes onde há mais plânctons.

Os adultos também podem migrar para as águas mais profundas durante o inverno, alcançando uma profundidade de cerca de 900 m.

De acordo com Gregory Skomal, especialista da Massachusetts Division of Marine Fisheries, acredita-se que os peixes migram para a reprodução.

Assim, conforme um estudo realizado em 2009, feito em 25 tubarões desta espécie, foi possível observar o seguinte:

Os indivíduos estavam em Massachusetts e migraram para o sul no período de inverno, habitando as regiões com profundidade entre 200 e 1000 m.

Após algumas semanas, eles chegaram ao Equador e ao Brasil, bem como realizaram a reprodução.

E a migração demorou porque o animal tem uma natação lenta, movendo-se com a velocidade média de 3,7 km/h.

Outra curiosidade que devemos evidenciar seria que a espécie é inofensiva.

Embora seja muito grande e tenha uma aparência ameaçadora, o bicho é tranquilo.

E para encerrar as curiosidades, saiba que poucos animais são predadores do Frade.

Alguns exemplos de predadores são as orcas ou os tubarões brancos.

A diferença é que as orcas devoram os Frades, ao mesmo tempo em que o tubarão branco come somente os restos de peixes mortos.

As lampreias também têm o costume de agarrar a pele do bicho, porém dificilmente elas conseguem perfurar a pele grossa dos adultos.

Por isso, elas representam ameaças somente para os peixes jovens.

Onde encontrar o Tubarão Frade

Em primeiro lugar, o Tubarão Frade é comum em águas costeiras que sejam ricas em plâncton.

Nesse sentido, a distribuição ocorre em águas das plataformas continentais desde as áreas boreais até às regiões subtropicais de águas temperadas.

A preferência dos peixes seriam as águas mais frias, com a temperatura entre 8 °C e 14,5 °C, mas eles também são capazes de nadar em águas quentes.

Assim sendo, a espécie está nos mares do norte da Europa no período de verão e nas águas atlânticas mais ao sul, durante o inverno.

Além disso, o Frade não se afasta de grandes embarcações.

E apesar de ser lento e grande, ele pode saltar, colocando o corpo inteiramente acima da superfície da água.

Informações sobre o Tubarão-frade no Wikipédia

Gostou das informações? Então deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Tubarão Galha Branca: uma espécie perigosa que pode atacar

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

2 comentários

Adalto 10 de fevereiro de 2021 at 0:38

Gosto muito de peixes

Resposta
Otávio Vieira 14 de março de 2021 at 7:55

Show de bola Adalto. Somos apaixonados pela pesca!

Resposta

Deixe um Comentário