Início Peixes Tubarão Azul: Conheça as características tudo sobre o Prionace Glauca

Tubarão Azul: Conheça as características tudo sobre o Prionace Glauca

por Otávio Vieira

O Tubarão Azul tem preferência por habitar as regiões profundas com águas subtropicais, tropicais e temperadas. O animal tem o costume de habitar locais com uma profundidade de até 350 m.

Além disso, é possível ver alguns indivíduos nadando próximo da costa durante a noite.

O tubarão azul (Prionace glauca) é uma espécie de tubarão na ordem dos mares do mundo e recebe nomes de acordo com sua localização: tubarão azul – nome que também se refere ao tubarão-tigre – na Espanha e no México, quella ou caella na Espanha, tubarão azul no Uruguai, Argentina, Estados Unidos e Reino Unido, tile no Chile e yoshikirizame no Japão.

Eles geralmente se movem em pequenos grupos e viajam longas distâncias. Este é um animal muito voraz que se alimenta principalmente de peixes e cefalópodes, o que pode ser perigoso para os humanos.

Para saber mais informações sobre a espécie, nos acompanhe:

Classificação:

  • Nome científico – Prionace glauca;
  • Família – Carcharhinidae.

Características do Tubarão Azul

O Tubarão Azul foi listado em 1758 e também atende pelo nome vulgar “tintureira”. A espécie tem um corpo alongado, assim como nadadeiras peitorais grandes.

Em sua boca há dentes triangulares, serrilhados, pontudos, que ficam curvados na mandíbula superior e distribuídos em fileiras.

No que diz respeito à cor, entenda que a espécie tem um dorso negro ou azul escuro, um tom que clareia quando chega à lateral do corpo. Assim, o ventre tem uma cor branca e as pontas das nadadeiras são negras.

Os tubarões tem um tamanho que varia de acordo com o sexo, ou seja, fêmeas têm entre 2,2 e 3,3 m quando são adultas, ao mesmo tempo em que os machos possuem  de 1,82 a 2,82 m. Dessa forma, os peixes maiores alcançam 3,8 m de  comprimento. Quanto ao peso, as fêmeas têm de 93 a 182 kg e os machos de 27 a 55 kg.

Além disso, uma característica relevante seria a seguinte: O tubarão azul é ectotérmico. Isso significa que os peixes tem a capacidade de manter a temperatura constante sem que os fatores externos o atinjam.

A característica é possível graças ao metabolismo do tubarão que é usado para gerar calor. Por fim, os indivíduos têm um senso de olfato apurado e a expectativa de vida seria de 20 anos.

tubarão azul

Tubarão Azul

Mais informações sobre as características da espécie

O tubarão azul é um tubarão de corpo esguio e alongado, com focinho longo e cônico.

Possui olhos grandes que, como todos os Carchariniformes, são dotados de uma membrana nictitante, uma espécie de pálpebra semitransparente que vai de cima para baixo e protege os globos oculares quando lutam com suas presas.

Possui 5 fendas branquiais, 2 barbatanas dorsais, 2 barbatanas peitorais, 2 barbatanas anais e 1 barbatana caudal. As nadadeiras peitorais são longas e finas, e a nadadeira caudal é provida de um lóbulo superior muito alongado.

É branco na parte ventral, e um azul metálico muito intenso no resto do corpo. Seus dentes, que caem e são constantemente substituídos, são triangulares com bordas serrilhadas.

Como particularidade, deve-se destacar que, devido ao comprimento de seu nariz, sua mandíbula foi adaptada para poder morder sem problemas. A parte superior da mandíbula é capaz de se projetar para frente, de forma que não precise levantar a cabeça para morder.

Reprodução do Tubarão Azul

Um dos principais pontos sobre a reprodução do Tubarão Azul seria que a fêmea tem a capacidade de gerar 135 filhotes de uma vez. O período de gestação é de 9 a 12 meses e elas ficam maduras sexualmente de 5 a 6 anos de idade. Os machos ficam maduros com cerca de 5 anos.

Aliás, no momento do acasalamento os machos mordem as fêmeas, o que faz com que, ao longo da vida, elas desenvolvam uma pele três vezes mais espessa.

O tubarão azul é um peixe vivíparo. A fertilização ocorre dentro do corpo da fêmea que o macho fertiliza graças a um par de barbatanas pélvicas especiais.

As fêmeas têm dois úteros em vez de um, dentro dos quais se desenvolvem entre 4 e 135 filhotes. Os tubarões azuis recém-nascidos têm aproximadamente 40 cm de comprimento.

Como em outras espécies de tubarões vivíparos, as fêmeas perdem o apetite pouco antes de dar à luz para evitar devorar seus próprios filhotes. A gestação dura entre 9 e 12 meses. Os tubarões azuis são completamente independentes ao nascer e instantaneamente buscam refúgio de predadores, incluindo seus próprios pais.

Ao nascer, eles ainda possuem o saco vitelino, uma extensão do abdômen onde estão localizados os órgãos internos, e que é reabsorvido pelo corpo logo depois.

Alimentação: o que come o Tubarão-azul

No começo de sua vida, o Tubarão Azul pode comer lulas e pequenos peixes. A partir do desenvolvimento, o animal começa a capturar presas maiores. Nesse sentido o seu comportamento seria oportunista, o que o torna similar a espécies como a galha-branca-oceânica.

Ambas as espécies oferecem perigos para náufragos e mergulhadores porque elas seguem os navios a fim de se alimentam dos detritos.

Com isso, os tubarões formam grandes grupos para a migração e também comem pequenos cações, caranguejos, crustáceos, pescada vermelha, sarda, pescada prata, arenque, garoupa e bacalhau.

Aliás, apresenta um comportamento voraz e pode se alimentar de cadáveres de mamíferos que chegam ao mar. Os corpos de passarinhos marinhos também são consumidos.

De modo geral, a sua alimentação é basicamente constituída por peixes gregários como a cavala e o arenque, peixes como a garoupa, o carapau, o bonito, os gadídeos, as lulas e as aves marinhas, embora também costumem atacar os humanos.

Normalmente caça em pares ou pequenos grupos para ajudar a dispersar os cardumes. Em sua busca por comida, eles podem percorrer grandes distâncias. Estima-se que eles possam percorrer distâncias de até 5.500 km.

Curiosidades sobre o Tubarão-azul

Uma das principais curiosidades sobre o Tubarão Azul seria o seu hábito de migração. De modo geral, os peixes tem a capacidade de viajar por até 5.500 quilômetros e a viagem geralmente é feita em grandes grupos.

Os grupos podem ser divididos por sexo e tamanho, assim como eles usam um sistema que segue o padrão do relógio. Com isso, os peixes viajam pelo Atlântico, desde a Nova Inglaterra até a América do Sul.

Isto é, alguns estudos que foram feitos no Atlântico, indicam que o padrão de migração seria no sentido horário dentro das correntes predominantes.

Mas, saiba que a espécie prefere nadar a sós, em especial quando não realiza a migração e pode se mover de maneira muito rápida.

Tubarão Azul

Tubarão-azul

Habitat: onde encontrar o Tubarão Azul

O Tubarão Azul pode ser visto em zonas profundas dos oceanos e também nas águas tropicais e temperadas. Quando consideramos as águas temperadas, os tubarões ficam próximos da costa e podem ser vistos por mergulhadores. Em contrapartida, ficam em regiões mais profundas de águas tropicais.

Portanto, entenda que o peixe tem preferência por águas frias, ou seja, locais com a temperatura de 6 ou 7 ºC. Mas, eles também são capazes de tolerar temperaturas maiores como 21ºC. E o extremo norte do habitat alcança a Noruega, bem como o extremo sul chega ao Chile.

O tubarão azul vive em quase todo o mundo desde que os oceanos ou mares tenham águas tropicais e temperadas de todo o mundo, principalmente em oceanos abertos mesmo e existam espécimes no Mar Mediterrâneo.

A espécie está ameaçada?

Apesar de não estar em perigo de extinção, o Tubarão Azul é considerada uma espécie ameaçada. Assim sendo, as atividades que causam ameaça ao peixe seriam a pesca comercial e esportiva. O tipo de captura não só ameaça este tubarão, mas também as demais espécies.

E com relação ao comércio, o peixe é usado na produção de comida para o ser humano e outros animais. A pele seria usada para fazer couro e o fígado, serve para suplementos alimentares.

Outro ponto preocupante seriam os predadores aquáticos que se alimentam dos filhotes do tubarão azul. Há diversos predadores, inclusive, espécies maiores e totalmente vorazes de tubarões.

Muitos estudos indicam que a população diminuiu de 50 a 70% no oceano Atlântico norte e 97% no mar Mediterrâneo, sendo a pesca excessiva a principal causa. Como resultado, o Tubarão Azul está listado como quase ameaçado pela IUCN. Veja no Wikipédia

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Tubarão Mako: Considerado um dos peixes mais rápido dos oceanos

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Youtube Video

Caixa de Comentários do Facebook

Deixe um comentário