Pesca Gerais

Os segredos da pescaria de Traíra: melhor horário, tipos de iscas, etc

peixe saindo d'água

Traíra é encontrada em todas as regiões do território nacional, habitando diversos tipos de mananciais. A pescaria de Traíra se torna muito interessante e emocionante pelo comportamento dessa espécie, que é territorialista. Gosta de ficar em áreas alagadas com bastante vegetações e sombras.

Considerada um grande predador. Quem costuma pescar a Traíra com iscas artificiais ou até mesmo com Lambari vivo, sabe que ela dificilmente gasta energia perseguindo presas que estão além da sua zona de captura.

pescador segurando traíra
Traíra capturada pelo pescador Otávio Vieira na Represa Várzea das Flores – BH

Espécie totalmente versátil habitante dos córregos, rios, lagoas e represas brasileiras, suportando baixos níveis de oxigênio dissolvido. Pouco seletiva na alimentação, ataca as iscas artificiais com grande esportividade e agressividade.

Traíra truques e dicas para você ter sucesso e emoção na pescaria

Os pescadores mais antigos relatam que o ataque de uma Traíra é certeiro quando algo se mexe por perto dela. É importante saber que, com tanta voracidade, não é moleza pescar o peixe. Portanto, é responsável pelo começo de muitos pescadores na prática da pesca esportiva. De fato é verdadeira “máquina de caçar” lança grandes desafios aos esportistas mais experientes.

As formas para pescar as traíras são variadas, e um dos grandes pontos ao seu favor é que as técnicas podem ser aplicadas tanto nas pescarias embarcadas quanto desembarcadas. Trata-se da espécie de peixe predadora genuinamente brasileiro mais pescado com os pés no barranco, seja com iscas naturais ou artificiais.

Um peixe pré-histórico

traira-dicas-pescar-03Cabeça estilo peixe pré-histórico, cor escura e dentes afiados. Conhecida por sua voracidade e uma esportividade fora do normal nas brigas com pescadores. Essas características coloca a Traíra entre as espécie mais populares, admirada por todos fãs da pesca esportiva. Todo pescador busca dicas e informações para pescar traíra.

Sua dieta é essencialmente carnívora, dotada de instinto predador e voracidade incrível, aliado aos aspectos de facilidade de localização de ambientes e pesqueiros, fazem da pesca da Traíra uma ótima opção em termos de esportividade.

Não somente para os que se iniciam na pesca com iscas artificiais mas também para todos aqueles que, como eu, nunca perdem uma oportunidade de dar uns pinchos, quando a ocasião aparece.

Locais com maiores chances de capturas

pescador segurando grande peixe

Rios, córregos e outros cursos d’água são pontos propícios para a pesca das Traíras com iscas artificiais.

Entretanto, requer somente alguma atenção para que os arremessos sejam efetuados nas áreas mais produtivas.

Ou seja, junto às margens, em águas relativamente rasas com capins submersos, troncos, pedras, aguapés ou juncos, oferecendo refúgio, sombra e proteção.

Altere a velocidade de recolhimento de sua artificial. Em dias muito quentes ou até mesmo mais frios, as traíras tem um comportamento mais lento.

A melhor pesca da Traíra se dá ao meio dia e isso dá por alguns fatores: a Traíra torna-se mais ativa quando a temperatura da água é superior à 20ºC.

Entretanto, não é só à noite que conseguem-se os maiores exemplares. Principalmente no inverno, quando a temperatura cai, é possível fazer pescarias fantásticas, desde que sigamos uma simples dica: deixe a água esquentar.

Dias nublados, vento e chuva para a pesca da Traíra

Enquanto em dias nublados com uma temperatura agradável elas estão mais ativas e atacam mais rápido suas presas.

Em dias chuvoso não são ideias para pesca da Traíra. Já o vento atrapalha sempre, por isso existem aquelas velhas maneiras de evitá-lo, como pescar em reentrâncias e atrás de colinas altas.

Quando não for possível, tente fugir de locais onde há vento em abundância. Quando há vento, as ocilações causadas na superfície alteram os órgãos de equilíbrio dos peixes, como a bexiga natatória.

Isso faz com que desçam para o fundo afim de escapar desses efeitos. Portanto, quando for pescar, escolha um dia claro, de sol e, preferencialmente sem nuvens ou vento.

Já nos dias em que a Traíra esta manhosa, somente acompanha sua isca, use uma minhoca no sistema weightless (sem peso). A troca de isca é fatal, principalmente usando as com cores cítricas.

traira-dicas-pescar-04
Tipo de local de pesca ideal para encontrar as Traíras

Ao contrário de outros tipos de peixes, como o tucunaré, que, em condições de comportamento normais, atacam de imediato qualquer pequeno ser vivo que passe na sua área de ação, a Traíra parece demorar um pouco mais para atacar.

Por este motivo deve-se repetir os arremessos em cada local com potencial, irritado a traíra até o seu ataque.

Sugestões de iscas e comportamento no manuseio

A pescaria de Traíra também pode ser feita com fatias de peixe ou toras de tuviras que devem ser fixadas de maneira que a ponta do anzol fique livre para uma melhor fisgada.

Com dica, use as costas do seu remo para cotar e filetar as iscas.

Quando retirar a Traíra da água, e observar que o o anzol ficou bem preso na boca do peixe, adote o uso de um alicate de contenção e outro de bico para retirar. No momento da retirada do anzol ou garateias nunca tire a atenção dos dentes, ficando sempre atento com as reações e ações do peixe.

Fique sempre atento, um simples desvio de olhar ou apenas reduzir a pressão nos dedos quando estiver segurando a Traíra, é o bastante, para que o peixe se contorça, podendo até mesmo causar sérios acidentes com os anzóis ou as garateias.

tipos de iscas artificiais Para as iscas soft (minhocas, salamandras etc) costumo usar um empate de aço flexível de 10 lb e aproximadamente 12 cm de comprimento para a linha não arrebente. É possível capturá-las sem arame também, mas há o risco de arrebentar  linha. Usar anzóis maiores, como 4/0 e 5/0, facilita na hora de ferrar as traíras de grande porte.

Nos spinnerbaits e buzzbaits, além de usar os grubs como trailers, procure utilizar os que dêem contraste com a cor da saia da isca.

Dessa forma, amarre com linha de multifilamento e cole o local onde a linha é presa para tornar a isca um pouco mais resistente.

A Traíra tem dentição finos, afiados, quando pega a isca, ela pode acabar mordendo a sua linha de tal forma que você pode perder seu material.

O uso de anzol encastoado, linha de fluorocarbono são interessante para evitar essas possíveis perdas.

traira-dicas-pescar

Métodos usados para pescar Traíra

Com isca natural: Usando a isca natural não tem segredo, você corta a parte do peixe que quer iscar para colocar no anzol. Se preferir pode usar o peixe inteiro.

Quando temos piranha o ideal é usar só a cabeça, entretanto, se tiver um lambari pode ser inteiro.

Arremesse no ponto do pesqueiro que você acha que tem a presença de uma Traíra.

Normalmente ela fica parada em locais com bastante vegetação, troncos, sombras e principalmente em águas paradas.

É um peixe bem manhoso, normalmente não precisa dar muita atenção a vara, ou seja, é um peixe e se fisga sozinho.

pescador lester scalon com uma traíra do rio suiá miçu

Com isca artificial: Neste o aconselhável é você variar entre as técnicas e estilos de pesca, recolhendo a isca rápida, as vezes de forma lenta ou até mesmo em média velocidade, dar intervalos rápidos ou pausados no toque de ponta de vara.

O mais prazeroso é usar iscas de superfície que você acompanha os ataques e explosões nas iscas, entretanto, se a Traíra estiver manhosa é aconselhável usar isca meia água ou até mesmo de fundo, e saber trabalhar lentamente caso ela estiver mais lenta nesses dias.

Enfim, gostou das dicas sobre pescaria de Traíra? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós.

Acesse também: Tucunaré Azul: Informações e dicas de como pescar esse peixe

Posts Relacionados