Início » Tatu-canastra: características, habitat, alimentação e curiosidades

Tatu-canastra: características, habitat, alimentação e curiosidades

por Otávio Vieira

Tatu-canastra ou Giant Armadillo representa a maior das espécies de tatus de todo o mundo, tendo em vista que o comprimento máximo é de 1 m.

Já a cauda do animal tem 50 cm e sua cor é marrom-escuro, com uma listra amarela dos lados.

A cabeça dos indivíduos é amarelo-esbranquiçada e este tatu tem entre 80 e 100 dentes, uma quantidade maior do que qualquer outro mamífero terrestre.

Classificação:

  • Nome científico – Priodontes maximus;
  • Família – Chlamyphoridae.

Características do Tatu-canastra

Ainda falando sobre os dentes do Tatu-canastra, todos são parecidos, porém eles são molares reduzidos e pré-molares.

Também são dentes sem esmalte e que crescem ao longo de toda a vida.

Além disso, para que serve as longas garras do tatu canastra?

As garras têm um formato de foice e são usadas principalmente para cavar, destacando a terceira com até 22 cm.

Por isso, são as maiores garras de qualquer mamífero vivo.

Em quase todo o corpo, é possível observar a ausência de pelos, sendo que a somente alguns da cor bege projetando-se entre as escamas.

E qual o peso máximo do tatu-canastra?

O peso varia entre 18,7 e 32,5 kg quando o animal é adulto e o mais pesado na natureza tinha 54 kg.

Em cativeiro, foi possível identificar exemplares com 80 kg.

tatu canastra

Reprodução do Tatu-canastra

A gestação dura até 122 dias e a fêmea gera em média 1 filhote.

Porém, são poucas as informações sobre a reprodução dos indivíduos.

O que come o tatu-canastra?

A alimentação se resume a cupins e formigas porque o animal é Insetívoro.

Portanto, tem por estratégia fazer a sua toca próximo de colônias deste tipo de inseto para conferir facilidade no momento de se alimentar.

Também come os vermes, aranhas e outros tipos de invertebrados.

Curiosidades

É interessante que você entenda mais sobre a biologia e comportamento do Giant Armadillo:

O  animal é solitário e noturno, por isso, fica o dia inteiro dentro da toca.

Também tem o costume de se enterrar para fugir de predadores.

Quando comparamos as tocas destes tatus com as das demais espécies, saiba que elas são grandes porque somente a entrada tem 43 cm de largura, se abrindo para o oeste.

Há poucas informações sobre a biologia reprodutiva e nenhum jovem nunca foi visto no campo.

Além disso, o Tatu-canastra tem um tempo médio de sono, em cativeiro de 18,1 horas.

O único estudo de longo prazo da espécie foi feito no ano de 2003 na Amazônia peruana.

Neste estudo, outras espécies de aves, mamíferos e répteis foram vistos usando tocas de tatus-canastra no mesmo dia.

Dessa forma, podemos incluir o raro cão de orelhas curtas (Atelocynus microtis).

Como resultado, a espécie é vista como um engenheiro de habitat.

Ameaças e a necessidade de conservação do Giant Armadillo

A espécie é vista como a principal fonte de proteína para alguns povos indígenas e um único tatu-canastra tem grande quantidade de carne.

Além disso, os indivíduos são pegos para a venda no comércio ilegal.

Distribuição

Como resultado, a distribuição é ampla, porém em algumas regiões, o tatu está desaparecendo.

Assim, dados indicam que o Tatu-canastra sofreu com um declínio populacional de até 50% nas últimas três décadas.

E caso nenhuma medida seja tomada, o declínio continuará.

Para reverter esta situação, o animal foi listado como vulnerável na União Mundial de Conservação da Lista Vermelha no ano de 2002.

Também está no Apêndice I (ameaçado de extinção) da Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Flora e Fauna Selvagens.

Em países como Brasil, Guiana, Colômbia, Argentina, Peru e Suriname, há a proteção por lei.

O comércio internacional é ilegal conforme a listagem no Apêndice I da Convenção sobre Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Extinção (CITES ).

Algumas populações vivem em reservas como o Parque das Emas que fica em nosso país.

Também vale destacar um local de 1,6 milhão de hectares de floresta tropical que é gerenciado pela Conservation International, que seria a Reserva Natural Central do Suriname.

Este tipo de ação contribui para a manutenção da espécie e do seu habitat, mas ainda não é suficiente para a sua recuperação.

E embora tenham leis que protejam a espécie, ainda há os riscos de declínio da população devido à caça ilegal.

Onde se localiza o tatu-canastra?

O Giant Armadillo vive em diversos lugares ao norte da América do Sul, a leste dos Andes.

Mas, saiba que os indivíduos não ocorrem no Paraguai ou no leste do nosso país.

Quando falamos sobre a parte sul, a distribuição inclui as províncias mais ao norte da Argentina como Santiago del Estero, Salta, Chaco e Formosa.

E no Geral, os países que abrigam o Tatu-canastra são os seguintes:

Bolívia, Peru, Argentina, Equador, Venezuela, Colômbia, Guiana, Suriname, Brasil e Guiana Francesa.

No que diz respeito ao habitat, vale destacar a Floresta amazônica, Caatinga e savanas, como o Cerrado e a Mata Atlântica.

Isto é, o animal vive em habitats abertos, com pastagens de cerrado cobrindo 25% de sua distribuição.

Apesar disso, também pode ser visto em florestas de várzea.

Enfim, gostou das informações? Então, deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre o Tatu-canastra no Wikipédia

Veja também: Tatu-peba: alimentação, características, reprodução e sua alimentação

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Caixa de Comentários do Facebook

Você pode gostar

Deixe um comentário