Início Animais Tartaruga de pente: Curiosidades, alimentação e porque são caçadas

Tartaruga de pente: Curiosidades, alimentação e porque são caçadas

por Otávio Vieira

A Tartaruga de Pente foi listada inicialmente no ano de 1857 e atualmente, acredita-se que existam duas subespécies.

Por isso, a primeira subespécie está no Atlântico e a segunda vive no Indo-Pacífico.

Sendo assim, saiba que os indivíduos podem ser distinguidos das demais espécies através das placas que compõem a carapaça, algo que iremos compreender ao decorrer da leitura.

Classificação:

  • Nome científico – Eretmochelys imbricata;
  • Família – Cheloniidae.

Características da Tartaruga de Pente

Assim como as demais espécies, a Tartaruga de Pente tem quatro pares de escudos ao lado e cinco escudos centrais na carapaça.

Nesse sentido, a espécie tem uma aparência típica de uma tartaruga marinha como o corpo em formato plano.

Há uma adaptação corporal para que as tartarugas nadem, por isso, os membros têm forma de barbatanas.

Mas, como diferencial, o escudo da parte de trás está acima, o que dá uma imagem de serra ou faca quando o animal é visto de trás.

Outros pontos diferenciais são a cabeça curvada e alongada, bem como a boca em forma de bico.

Quanto ao comprimento e peso, entenda que os indivíduos têm de 60 a 100 cm, além de 73 a 101,4 kg.

No entanto, um exemplar raro pesava 167 kg.

A carapaça ou casco tem um tom laranja, um comprimento médio de 1 m, além de algumas faixas escuras e claras.

Por fim, é interessante falar sobre a caça ilegal que ocorre mundialmente:

De modo geral, a carne dos indivíduos seria uma iguaria e o casco pode ser usado como decoração.

O comércio da espécie é forte na China e no Japão, locais em que o casco também é usado para a produção de utensílios pessoais.

No ocidente, os cascos dos indivíduos eram usados para a produção de joalheria como escovas e anéis.

Tartaruga-de-pente nadando em um recife de coral

Reprodução da Tartaruga de Pente

A Tartaruga de Pente se reproduz a cada dois anos em locais como as lagoas isoladas em ilhas remotas.

Para a subespécie do Atlântico, o período ideal seria entre abril e novembro.

Por outro lado, os indivíduos do Indo-Pacífico se reproduzem entre setembro e fevereiro.

E logo após o acasalamento, as fêmeas migram para as praias durante a noite e cavam um buraco com o uso da barbatana traseira.

Este buraco é o local em que elas constroem o ninho para colocar os ovos e logo cobri-los com areia.

Geralmente elas colocam até 140 ovos e retornam ao mar.

Sendo assim, saiba que as tartaruguinhas nascem após dois meses com menos de duas dezenas de gramas.

A coloração é escura e a carapaça tem um formato de coração, medindo 2,5 mm de comprimento.

Apesar de novas, as tartaruguinhas migram para o mar porque são atraídas pelo reflexo da lua sobre a água.

Portanto, os indivíduos que não conseguem migrar servem de alimento para predadores como os caranguejos e aves.

Aliás, saiba que a espécie atinge sua maturidade sexual com 30 anos de idade.

Alimentação

A Tartaruga de Pente é onívora e come principalmente as esponjas.

Dessa forma, estudos indicam que as esponjas representam de 70 a 95% da dieta das populações das Caraíbas.

Mas, cabe mencionar que as tartarugas preferem se alimentar de determinadas espécies, ignorando outras.

Por exemplo, os indivíduos das Caraíbas comem esponjas da classe Demospongiae, mais especificamente das ordens Hadromerida, Spirophorida e Astrophorida.

E uma característica interessante é que a espécie se mostra muito resistente porque se alimenta de esponjas altamente tóxicas.

Além disso, as tartarugas comem cnidários como a água-viva, algas e anémonas-do-mar.

Curiosidades

A Tartaruga de Pente sofre com grandes riscos por diversos motivos.

Dentre estes motivos, saiba que os indivíduos têm um crescimento e maturação lentos e a taxa de reprodução é baixa.

Aliás, as tartarugas sofrem com a ação de outras espécies que são capazes de desenterrar os ovos do ninho.

Por exemplo, nas Ilhas Virgens os ninhos sofrem com ataques de mangustos e suricatas.

O ser humano também afeta as tartarugas grandemente por conta da caça comercial.

Dessa forma, a partir do ano de 1982 a espécie foi colocada como ameaçada pela IUCN de acordo com alguns dados que indicavam que haveria uma diminuição de mais de 80% no futuro, caso nenhuma medida fosse tomada.

Onde encontrar a Tartaruga de Pente

Entenda mais sobre a distribuição da espécie:

A Tartaruga de Pente vive em diversos locais do mundo, sendo comum em recifes tropicais dos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico.

A espécie está associada às águas tropicais e você poderá entender mais sobre a distribuição das subespécies a seguir:

Assim, a subespécie do Atlântico vive no oeste do Golfo do México.

Os indivíduos também são vistos ao sul do continente africano em lugares como o Cabo da Boa Esperança.

Ao norte, podemos citar regiões como o Estuário de Long Island logo na fronteira norte dos EUA. No sul deste país, os animais estão no Havaí e Flórida.

Vale falar sobre as águas frias do Canal da Mancha, em que a espécie fica mais ao norte.

Em nosso país, a tartaruga está em Estados como Bahia e Pernambuco.

Por outro lado, a subespécie do Indo-Pacífico vive em diversos locais.

No Oceano Índico, por exemplo, as tartarugas estão ao longo de toda a costa leste do continente africano.

Por esse motivo, podemos incluir os grupos de ilhas e os mares em torno de Madagascar.

Os indivíduos estão ao longo da costa do continente asiático em locais como o Mar Vermelho e Golfo Pérsico.

Ainda neste continente, a distribuição inclui o litoral do subcontinente indiano na costa noroeste da Austrália e também no arquipélago indonésio.

Em compensação, a distribuição do Oceano Pacífico é restrita  aos locais subtropicais e tropicais.

Portanto, falando sobre a região norte, vale citar o arquipélago japonês e o sudeste da península coreana.

Vale lembrar da costa norte e sul da Austrália, sudeste da Ásia e norte da Nova Zelândia.

As tartarugas-de-pente também estão no extremo norte até a Península da Baixa Califórnia.

Cabe falar de regiões como as costas das Américas do Sul e Central em locais como México e Chile.

Conclusão

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre a Tartaruga-de-pente no Wikipédia

Veja também: Tartaruga verde: características dessa espécie de tartaruga marinha

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Caixa de Comentários do Facebook

Você pode gostar

Deixe um comentário