Pesca Gerais

Tartaruga de Couro ou tartaruga-gigante: onde vive e seus hábitos

A Tartaruga de Couro também tem por nome vulgar tartaruga-de-cerro, tartaruga-gigante e tartaruga-de-quilha.

Dessa forma, esta é a maior espécie de tartaruga já vista que se difere dos demais por conta da sua fisiologia e aparência.

Sendo assim, saiba que o comprimento médio é de 2 m, sendo que elas têm 1,5 m de largura e 500 kg de massa.

Portanto, nos acompanhe e saiba mais informações sobre a espécie, incluindo as características e curiosidades.

Classificação:

  • Nome científico – Dermochelys coriácea;
  • Família – Dermochelyidae.

Características da Tartaruga de Couro

Primeiro de tudo, saiba que a Tartaruga de Couro tem o crânio muito forte, bem como a cabeça e as nadadeiras não são retráteis.

As nadadeiras são cobertas por pequenas placas e não há garras, além de serem usadas para locomoção pela água.

Um ponto interessante é que as nadadeiras frontais da espécie são maiores quando comparamos com outras tartarugas marinhas porque atingem até 2,7 m.

O casco tem um formato de lágrima e não há escamas queratinizadas.

A característica acima torna a espécie o único réptil cujas escamas não têm β-queratina.

Como solução, os indivíduos apresentam ossículos pequenos em formato de estrela na estrutura óssea da carapaça.

Portanto, o animal tem linhas visíveis na pele que formam cristas onduladas e seriam as “quilhas”, partindo desde a cabeça até a cauda.

Assim, podemos lembrar das quilhas do casco de um barco ao observar as tartarugas desta espécie.

Logo na região de trás, os indivíduos têm sete quilhas, das quais seis seriam as “quilhas laterais” e uma que fica no meio, a “quilha vertebral”.

Na parte da barriga, é possível ver três quilhas que possuem a marcação mais leve.

E de acordo com suas características anatômicas, muitos pesquisadores afirmam que a espécie pode estar associada a uma vida em águas frias.

Por exemplo, há uma extensa cobertura de tecido adiposo no tom de marrom e também trocadores de calor que ficam no centro do corpo ou nas nadadeiras da frente.

Também há uma rede de trocadores de calor em volta da traqueia e alguns músculos nas nadadeiras que são capazes de tolerar temperaturas baixas.

Com relação ao tamanho, o maior exemplar já visto tinha 3 m de comprimento total e 900 kg de peso.

Por fim, saiba que os indivíduos atingem uma velocidade de até 35 km/h no mar.

Reprodução da Tartaruga de Couro

A Tartaruga de Couro se reproduz a cada 2 ou 3 anos e por ciclo, é possível que as fêmeas desovem até 7 vezes.

Cada vez que ocorre a desova, elas podem colocar até 100 ovos.

Portanto, logo após o acasalamento, elas procuram por um bom local para criar um ninho com a profundidade de 1 m e 20 cm de diâmetro.

Falando sobre o Brasil, por exemplo, a espécie tem preferência por desovar no litoral do Estado do Espírito Santo.

Por isso, já foram vistos 120 ninhos por temporada de desova.

Mas, os ovos podem sofrer com ataques de predadores como os lagartos e caranguejos.

O ser humano também é o responsável por dificultar a reprodução dos indivíduos porque os ovos são pegos para a venda.

E assim como as demais espécies, a temperatura da areia pode determinar o sexo dos filhotes.

Assim, as fêmeas nascem quando a temperatura está elevada.

Alimentação

A alimentação da Tartaruga de Couro inclui os organismos gelatinosos.

Por isso, o animal prefere comer cnidários como as medusas ou até mesmo as águas-vivas.

Os locais de alimentação seriam as zonas superficiais com grande profundidade, tendo em vista que os indivíduos normalmente estão em uma profundidade de 100 m.

Inclusive, saiba que os lugares de alimentação da espécie estão em águas mais frias.

Curiosidades

É interessante falar mais sobre a fisiologia da Tartaruga de Couro como curiosidade.

Inicialmente, entenda que este é o único réptil que tem a capacidade de manter a temperatura do corpo.

E isso pode ocorre por dois motivos:

O primeiro seria o uso do calor que é gerado com o metabolismo.

Esta estratégia tem por nome “endotermia” e de acordo com alguns estudos, foi possível notar que a espécie tem uma taxa metabólica basal três vezes maior do que o esperado para répteis de seu tamanho.

Já o segundo motivo que busca entender a manutenção da temperatura corporal seria o aproveitamento de um alto nível de atividade.

Outros estudos indicaram que a espécie passa somente 0,1% do dia em repouso.

Ou seja, conforme a natação constante, o corpo gera um calor que vem dos músculos.

Como resultado, os indivíduos da espécie contam com vantagens diferenciadas:

Por exemplo, algumas tartarugas tinham a temperatura corporal 18 °C acima da temperatura da água em que estavam nadando.

Isso permite também que a espécie realize mergulhos em profundidades de até 1.280 m.

Nesse sentido, a espécie representa um dos animais marinhos com mergulhos mais profundos.

E geralmente o tempo máximo de mergulho é 8 min, mas as tartarugas mergulham por até 70 min.

Onde encontrar a Tartaruga de Couro

A Tartaruga de Couro representa uma espécie cosmopolita que pode ser vista em todos os oceanos tropicais e subtropicais.

E falando sobre todas as espécies, esta é a que tem a maior distribuição do mundo.

Por isso, podemos citar os locais desde o Círculo Polar Ártico até países como a Nova Zelândia.

Dessa forma, saiba que a espécie tem três grandes populações que vivem nos oceanos Pacífico Oriental, Pacífico Ocidental e Atlântico.

Acredita-se que haja algumas áreas em que a espécie cria ninhos no Oceano Índico, porém é necessário que elas sejam avaliadas e confirmadas de maneira científica.

Falando um pouco sobre a população do Atlântico, saiba que os indivíduos estão desde o Mar do Norte até o Cabo das Agulhas.

E um ponto curioso é que apesar de a população do Atlântico ser grande, apenas algumas praias são usadas para a desova.

Vale mencionar também um alerta com relação às fêmeas que criam ninhos em praias todos os anos:

No ano de 1980 a estimativa era de 115.000 fêmeas.

Atualmente, podemos observar um declínio mundial, pois de 26.000 a 43.000 fêmeas de tartaruga-de-couro fazem ninho.

Isso significa que o número de tartarugas pode diminuir devido à dificuldade na reprodução.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre a Tartaruga-de-couro no Wikipédia

Veja também: Tartaruga Aligator – Macrochelys temminckii, informações da espécie

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Foto: By U.S. Fish and Wildlife Service Southeast Region – Leatherback sea turtle/ Tinglar, USVIUploaded by AlbertHerring, Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=29814022

Posts Relacionados

Deixe um Comentário