Início PeixesÁgua Doce Tambaqui: características, como criar e aproveitar os seus benefícios

Tambaqui: características, como criar e aproveitar os seus benefícios

por Otávio Vieira

O tambaqui é um peixe de água doce muito apreciado na culinária amazônica, conhecido por seu sabor marcante e pela pouca quantidade de espinhas. É uma das espécies comerciais mais importantes da Amazônia central.

O peixe é um peixe de escamas com corpo romboidal, dentes molariformes e rastros branquiais longos e numerosos. Sua nadadeira adiposa é curta e tem raios na extremidade. A coloração do corpo é geralmente parda na metade superior e preta na inferior, podendo variar de acordo com a cor da água.

O tambaqui é um peixe muito valorizado pela sua qualidade e aparência marcante. Com grande demanda no mercado consumidor de pescados, é uma espécie comumente criada na piscicultura. Além disso, a carne do peixe é conhecida por proporcionar benefícios à saúde. Devido à sua popularidade na culinária brasileira, a criação de tambaqui na piscicultura é uma atividade vantajosa. Essa espécie é mais encontrada nas regiões Norte do Brasil, onde o cardume é mais concentrado.

Tambaqui é uma espécie de peixe de água doce, também conhecido como pacu vermelho. O seu corpo é coberto por escamas em formato de losango e suas nadadeiras são curtas, com raios nas extremidades. Ele é encontrado naturalmente na bacia Amazônica, principalmente em rios de grande porte.

O peixe se destaca por ter uma boca larga com dentes arredondados e bordas irregulares. A coloração do peixe é parda na metade do corpo, e a parte inferior é mais escura. No entanto, também é possível encontrar variações em tons mais claros.

Neste artigo, vamos conhecer mais sobre o Tambaqui, suas características, alimentação, reprodução, cultivo e possibilidades de criação em regiões mais frias, como o sul de Minas Gerais.

Classificação:

  • Nome Popular – Tambaqui;
  • Nome Científico – Colossoma macropomum;
  • Família – Characidae;
  • Distribuição Geográfica – Bacia amazônica.

Características do Tambaqui

O tambaqui, também conhecido como pacu vermelho e com nome científico de Colossoma macropomum, é um peixe de água doce com corpo romboidal, escamas e boca prognata pequena e forte com dentes molariformes.

A nadadeira adiposa é curta com raios na extremidade e os rastros branquiais são longos e numerosos. A coloração é geralmente parda na metade superior e preta na inferior, mas pode variar dependendo da cor da água.

O tamanho total do tambaqui pode chegar a cerca de 110 cm, mas devido à sobre pesca, é cada vez mais raro encontrar exemplares com até 45 quilos.

Embora seja um peixe comum encontrado na bacia amazônica, sua captura indiscriminada tem afetado negativamente sua população. A carne saborosa e o óleo são aproveitados para consumo humano, mas a espécie é importante também por suas migrações reprodutivas, tróficas e de dispersão.

O tambaqui é um peixe de grande porte, podendo chegar a medir mais de um metro de comprimento e pesar até 45 kg. Possui uma coloração cinza-esverdeada nas costas, que vai clareando em direção à barriga, que é branca. Uma característica marcante do peixe é a mancha redonda escura na base de sua cauda.

Suas escamas são grandes e brilhantes, o que dá um aspecto muito bonito ao peixe. Além disso, o peixe possui uma dentição forte, que o ajuda a se alimentar de sementes e frutos de árvores que caem na água.

Os alevinos têm uma coloração cinza escura e podem apresentar manchas escuras por toda a parte superior do corpo. A fase adulta é a mais importante para os tambaquis criados em cativeiro, pois são necessários cuidados para que tenham um desenvolvimento satisfatório. A carne saborosa e nutritiva desses peixes é muito valorizada no mercado, tornando-se uma fonte de renda significativa para os criadores.

Peixe Tambaqui

Peixe Tambaqui

Alimentação do Tambaqui

O peixe tambaqui é onívoro, ou seja, se alimenta de uma grande variedade de alimentos, como frutos, sementes, insetos, crustáceos e peixes menores. Em seu habitat natural, costuma se alimentar de frutos caídos de árvores próximas ao rio, como castanhas e cupuaçu.

Em cativeiro, sua alimentação é composta principalmente por ração, que deve conter uma boa quantidade de proteínas e carboidratos para garantir o crescimento saudável do peixe. A dieta é composta por ração balanceada, que deve ser fornecida em quantidades controladas, para evitar problemas de saúde e obesidade.

Sua alimentação é composta por uma grande variedade de alimentos, o que o torna um peixe muito resistente e adaptável.

O que o peixe tambaqui come?

O tambaqui é um peixe onívoro, ou seja, sua dieta é composta tanto por alimentos de origem vegetal como de origem animal. Na natureza, a principal alimentação do peixe é baseada em frutas, sementes, insetos e crustáceos.

Na época de cheia dos rios, quando a mata fica inundada, esses peixes se alimentam de frutos e sementes de plantas próximas. Durante a seca, eles ficam em lagos de várzea, onde há cultivos ou população de organismos marinhos. Os jovens se alimentam de zooplâncton, enquanto os adultos tendem a migrar para rios com águas mais barrentas para desovar. Durante a desova, os animais não se alimentam, vivendo da gordura acumulada na época de cheia.

Para se alimentar, o tambaqui usa sua boca larga e forte, que é adaptada para triturar e mastigar alimentos duros, como sementes e frutas com casca dura. Além disso, ele tem um sistema de dentes em forma de moinho, que ajudam a triturar e moer os alimentos antes de engoli-los.

Alimentação do Tambaqui em cativeiro

Em cativeiro, o tambaqui é alimentado com rações balanceadas, que são formuladas para suprir as necessidades nutricionais do peixe e garantir um bom desenvolvimento e crescimento.

Além disso, alguns produtores costumam complementar a alimentação com ingredientes naturais, como milho, soja e farelo de trigo, para oferecer uma alimentação mais variada aos peixes e melhorar a qualidade da carne. É importante ressaltar que a alimentação do peixe em cativeiro deve ser supervisionada por um profissional especializado, para garantir uma dieta equilibrada e adequada ao desenvolvimento do peixe.

Em cativeiro, a alimentação do tambaqui é complementada com ração específica para peixes, que deve conter todos os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento saudável. É importante que a ração seja oferecida em quantidades adequadas e em horários regulares para garantir um crescimento uniforme e evitar problemas de saúde decorrentes de uma alimentação desequilibrada.

Preparo do Tambaqui

O tambaqui é um peixe muito saboroso e versátil, que pode ser preparado de diversas maneiras. Na região amazônica, é muito comum o preparo do peixe assado na brasa, que fica com uma pele crocante e uma carne macia e suculenta.

Além disso, o peixe também é utilizado para fazer caldos, moquecas e ensopados. Na hora de preparar o peixe, é importante escolher um exemplar fresco e de boa procedência, e tomar cuidado com as espinhas ao retirar a carne do peixe.

Em resumo, o tambaqui é um peixe muito apreciado na culinária amazônica, que possui uma carne saborosa e pouco espinhosa. Se você ainda não provou o tambaqui, vale a pena experimentar e conhecer um pouco mais sobre a riqueza gastronômica da Amazônia.

O peixe tambaqui é bom

O peixe tambaqui é uma das espécies mais consumidas no Brasil, especialmente na região Amazônica. Sua carne possui um sabor marcante e suculento, o que o torna bastante apreciado na culinária local e nacional. Além disso, o peixe é um peixe rico em nutrientes, sendo uma opção saudável para incluir na dieta. Mas, afinal, por que o peixe tambaqui é tão bom?

Sabor marcante e suculento

A carne do tambaqui é conhecida por ter um sabor marcante e suculento, com uma textura firme e macia. Esse sabor característico do peixe é resultado da alimentação que ele recebe em seu habitat natural, composta principalmente por frutos e sementes de árvores da região amazônica, o que confere à sua carne um sabor único e diferenciado.

Rico em nutrientes

O tambaqui é um peixe rico em nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo, como proteínas, vitaminas e minerais. Além disso, sua carne é uma boa fonte de ácidos graxos ômega-3, que são importantes para a saúde cardiovascular e cerebral. O consumo regular de tambaqui pode contribuir para uma dieta equilibrada e saudável.

Versatilidade na culinária

O tambaqui é um peixe bastante versátil na culinária, podendo ser preparado de diversas formas, como assado, frito, grelhado, ensopado, em moquecas e em receitas mais elaboradas. Sua carne é bastante apreciada pelos consumidores, o que o torna uma opção interessante para a comercialização em restaurantes e mercados. Além disso, o tambaqui é um peixe de cultivo, o que facilita o acesso à sua carne em diferentes regiões do país.

Em resumo, o peixe tambaqui é uma opção saudável e saborosa para incluir na alimentação. Sua carne é rica em nutrientes e possui um sabor marcante, o que o torna bastante apreciado na culinária. Além disso, sua versatilidade na cozinha e facilidade de cultivo fazem do peixe uma opção interessante para o mercado de pescados.

Tambaqui Peixe

Tambaqui Peixe

Como é a carne do tambaqui?

A carne do peixe é considerada bastante saborosa e marcante. Ela apresenta uma textura firme e suculenta, além de ter uma boa quantidade de gordura que contribui para a maciez e sabor da carne. Outra característica que agrada aos consumidores é a baixa quantidade de espinhas em relação a outros peixes.

A carne do tambaqui é muito versátil na culinária, podendo ser preparada de diversas formas, como assado, frito, ensopado, grelhado, entre outras. Além disso, é um peixe bastante consumido em regiões amazônicas e nordeste do Brasil, sendo um ingrediente comum em pratos típicos dessas regiões, como a moqueca de tambaqui e o tambaqui assado na brasa.

Além disso, a carne do peixe é rica em proteínas e possui baixo teor de gordura saturada, o que o torna uma opção saudável de proteína. Por ser um peixe de água doce, a carne do tambaqui também apresenta um sabor suave e característico que agrada ao paladar de muitas pessoas.

Por conta de suas características, o tambaqui é um dos peixes mais apreciados na culinária da região amazônica, onde é utilizado em diversas receitas tradicionais, como a moqueca e o peixe assado na brasa. Além disso, é possível encontrar o tambaqui em mercados e restaurantes de outras regiões do Brasil, onde é valorizado por sua qualidade e sabor marcante.

Quanto custa 1 kg de tambaqui?

O preço médio do tambaqui pode variar de acordo com a região do país e a época do ano. Em geral, o valor por quilo do peixe fresco pode oscilar entre R$ 12,00 e R$ 20,00 em alguns mercados de todo o Brasil. Já em regiões onde o tambaqui é mais valorizado e demandado, como no Norte e Centro-Oeste, o preço pode ser mais elevado.

É importante lembrar que o preço pode sofrer variações de acordo com a época do ano, principalmente durante a piracema, período em que a pesca do tambaqui é proibida para garantir a preservação da espécie.

A carne de peixe pode ser encontrada em diversos locais no Brasil, incluindo mercados municipais, feiras livres, supermercados e peixarias. Além disso, a carne de tambaqui também é comercializada em restaurantes especializados em peixes e frutos do mar, principalmente em regiões onde o consumo desse peixe é mais comum, como na Região Norte do país.

Algumas lojas online de produtos regionais e peixarias também oferecem a opção de compra da carne de tambaqui para entrega em todo o país. O preço pode variar de acordo com a região e a época do ano.

É seguro comer tambaqui?

Sim, o consumo de tambaqui é seguro, desde que sejam tomadas as medidas adequadas de higiene e de preparo da carne. É importante comprar o peixe em locais confiáveis e armazená-lo corretamente, respeitando a temperatura e o prazo de validade. Além disso, é fundamental cozinhar o peixe completamente, de forma a garantir que qualquer possível agente patogênico seja destruído. Caso haja dúvidas ou suspeita de contaminação, é recomendado evitar o consumo do peixe.

Algumas medidas importantes a serem tomadas no preparo do peixe tambaqui incluem:

  • Limpeza adequada: Certifique-se de limpar o peixe de forma adequada antes de começar o preparo. Isso envolve retirar as vísceras e escamas, lavar bem e secar.
  • Armazenamento: O tambaqui fresco deve ser armazenado em temperatura de refrigeração ou congelado em freezer a uma temperatura adequada (-18°C). Certifique-se de que ele está armazenado corretamente para evitar a proliferação de bactérias.
  • Corte: O corte do peixe é importante para a preparação adequada. É recomendável cortar o tambaqui em postas ou filés para facilitar o preparo e garantir que cozinhe por igual.
  • Tempero: Para realçar o sabor do peixe, você pode utilizar temperos naturais como limão, coentro, pimenta e alho. No entanto, evite exagerar na quantidade de sal para evitar o aumento da pressão arterial.
  • Cozimento: O tambaqui pode ser cozido de diversas formas, como grelhado, assado, frito ou cozido. Certifique-se de cozinhar em temperatura adequada e pelo tempo necessário para evitar a contaminação alimentar.
  • Higiene: Mantenha as mãos limpas e utilize utensílios e superfícies higienizados para evitar a contaminação do peixe. Lave bem as mãos antes e após o manuseio do alimento.

Qual o gosto de tambaqui? Tem gosto de barro?

O tambaqui é um peixe de sabor marcante e característico, que varia de acordo com a região em que é encontrado. Algumas pessoas podem descrever o seu sabor como um pouco terroso ou defumado, mas ele não tem gosto de barro. O gosto do tambaqui é bastante apreciado por muitas pessoas. Sua carne tem um sabor característico, marcante e suave, que agrada a maioria dos paladares. Algumas pessoas podem achar que o sabor do tambaqui é um pouco forte, mas isso pode depender do modo de preparo e dos temperos utilizados.

Quanto ao sabor de barro, isso pode variar bastante. Em alguns casos, o tambaqui pode ter um sabor levemente terroso, que pode ser resultado de sua alimentação e do ambiente em que foi criado. No entanto, isso não é regra e não significa que todos os tambaquis tenham esse sabor. Além disso, a forma de preparo também pode influenciar no sabor final do peixe.

Reprodução do peixe Tambaqui na natureza

O Tambaqui é uma espécie de Piracema, ou seja, só se reproduz em rios. Em cativeiro, é necessário realizar a reprodução de forma artificial, por meio da indução hormonal. A desova acontece em águas rasas e calmas, e a fêmea pode colocar até 200 mil ovos. O período de reprodução varia de acordo com a região, mas geralmente ocorre entre os meses de dezembro e março.

É uma espécie que apresenta migrações tróficas, reprodutivas e de dispersão. Durante a cheia, adentra a mata inundada, onde se nutre de frutos ou sementes. Já os jovens permanecem em lagos de várzea durante a seca, alimentando-se de zooplâncton, enquanto os adultos migram para os rios de águas turvas para realizar a desova. Durante esse período, não se alimentam, vivendo da reserva de gordura acumulada durante a cheia.

Tambaqui reproduz em açude

Sim, é possível reproduzir tambaquis em açudes, desde que sejam tomadas algumas medidas para garantir o sucesso do processo. Para isso, é necessário realizar um manejo adequado, que inclui a escolha dos peixes reprodutores, a adaptação do ambiente e a alimentação correta.

Os peixes reprodutores devem ser selecionados de acordo com a qualidade genética e o histórico de reprodução. É importante escolher indivíduos saudáveis e com bom desenvolvimento, além de garantir que haja tanto machos quanto fêmeas no grupo.

Para a adaptação do ambiente, é preciso preparar o açude com antecedência, garantindo a qualidade da água e a presença de abrigos para os peixes. Também é importante controlar a temperatura da água e a quantidade de luz, para estimular a reprodução.

Quanto à alimentação, é fundamental fornecer uma dieta balanceada e rica em nutrientes, para garantir a saúde e o desenvolvimento dos peixes. Além disso, é importante monitorar a quantidade de alimento oferecida aos peixes, evitando desperdícios e possíveis problemas de poluição da água.

Para que ocorra a reprodução do tambaqui em açudes, é necessário que haja a criação de condições favoráveis. O ambiente deve estar bem estruturado, com a oferta de abrigo e locais para desova. Além disso, é importante manter uma temperatura adequada da água e realizar a alimentação dos peixes com frequência, para garantir que estejam saudáveis e prontos para a reprodução.

Durante o processo de reprodução, é importante monitorar o comportamento dos peixes e realizar a retirada dos ovos fecundados para um tanque de incubação. Dessa forma, é possível garantir uma maior taxa de sobrevivência dos alevinos.

Vale ressaltar que a reprodução do tambaqui em açudes pode ser uma atividade complexa e requer conhecimento técnico específico. Por isso, é importante buscar orientação especializada e seguir todas as recomendações necessárias para garantir o sucesso da atividade.

Habitat do Tambaqui

Este peixe tem sido muito utilizado principalmente no centro-oeste do Brasil e em regiões mais quentes, pois é uma espécie amazônica e prefere águas mais quentes. Por isso, ele se dá melhor em regiões mais quentes, como no Mato Grosso, Goiás e Norte do Brasil, onde é muito famoso em criações e cultivos em grande escala.

O Tambaqui é um dos peixes nativos que mais tem estudos em cima dele, principalmente sobre genética. Já há estudos e melhoramento genético dos tambaquis para melhorar o rendimento de carcaça, largura de dorso e quantidade de carne, o que o torna um famoso peixe com muito potencial para crescimento na cultura, sendo muito estudado no Brasil.

Os dentes de Tambaqui

O tambaqui é um peixe que possui dentes afiados e fortes, o que o torna um predador habilidoso na natureza. Os dentes são usados para rasgar e triturar alimentos, principalmente em sua alimentação natural, que consiste em frutos, sementes, insetos e pequenos peixes.

Apesar de seus dentes serem fortes e afiados, eles não representam uma ameaça para os seres humanos durante o manuseio ou preparo do peixe. Os pescadores geralmente utilizam equipamentos de proteção, como luvas e pinças, para evitar qualquer tipo de acidente.

Durante a criação em cativeiro, é importante que o produtor realize a limpeza dos dentes do tambaqui periodicamente, para evitar o acúmulo de restos de alimentos e reduzir o risco de doenças na boca do peixe. É recomendável que essa limpeza seja realizada por um profissional habilitado, como um veterinário especializado em peixes.

Pescaria de Tambaqui

Pescaria de Tambaqui

Cultivo do Tambaqui

O cultivo do Tambaqui é bastante difundido no Brasil, principalmente nas regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste. É uma espécie de grande potencial, tanto para a produção de carne quanto para a pesca esportiva. O peixe tem um crescimento rápido e pode ser cultivado em lagos, tanques-rede ou sistemas de recirculação de água.

Para o cultivo em lagos, é importante escolher áreas que tenham água limpa e abundante. É necessário realizar a preparação do solo, com a retirada de sedimentos e a construção de diques e canais de drenagem. O uso de aeradores e filtros é essencial para garantir a qualidade da água e o bem-estar dos peixes. É recomendado o uso de ração balanceada, que deve ser fornecida em quantidades controladas, para evitar desperdício e contaminação da água.

Peixe tambaqui: uma possível nova commodity brasileira

O preço das proteínas animais mais consumidas pelos brasileiros tem aumentado desde o início da pandemia de covid-19. Enquanto muitas famílias optam por ovos, a carne de peixe tem surgido como uma alternativa viável no mercado nacional.

Em 2021, a piscicultura brasileira produziu 841.005 toneladas de peixes, um aumento de 4,7% em relação ao ano anterior, de acordo com a Associação Brasileira da Piscicultura (PeixeBR). Embora a tilápia seja a espécie dominante, representando 60% do mercado, um estudo sugere que o peixe tambaqui (Colossoma macropomum), que é nativo da Região Amazônica, pode emergir como uma nova commodity brasileira.

Potencial do peixe tambaqui

Um estudo liderado pelo pesquisador Alexandre Hilsdorf, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), aponta o potencial do peixe tambaqui para adaptação a criadouros e aumento de rendimento através de melhoramento genético.

O tambaqui é um peixe que apresenta rápido desenvolvimento, podendo alcançar 2,5 kg no primeiro ano e até 10 kg depois. Sua dieta é majoritariamente vegetariana e ele pode sobreviver com baixos níveis de oxigênio na água.

Além disso, o manejo é simples, a fêmea tem alta produção de filhotes e a carne é bastante valorizada. Então, por que o mercado do peixe ainda não é tão popular, apesar de tantas características que o tornam uma ótima opção para produção?

Ao contrário das tilápias, que passaram por um processo de melhoramento genético desde os anos 1980 para se adaptarem à indústria, os tambaquis não foram objeto de tantos estudos. Devido à abundância de tambaquis na natureza e ao bom rendimento na produção, muitos criadores não veem razão para investir no melhoramento genético desses peixes.

Produção de tambaqui

A produção do peixe é significativa no Brasil, tendo um mercado vasto tanto de produtores quanto de consumidores. Este peixe é bastante requisitado e comparável ao pacu em termos de popularidade. Na gastronomia brasileira, o tambaqui é muito utilizado no Norte, e é um ingrediente comum em pratos típicos de regiões próximas à pesca.

No entanto, a pesca excessiva deste animal tem levado à escassez de espécimes de grande porte, e a possibilidade de extinção no futuro não é descartada. É importante ter consciência ao praticar a pesca, seja do tambaqui ou de qualquer outra espécie, visando reduzir os impactos ambientais causados.

Criação de tambaqui

A criação de tambaqui requer um investimento considerável, sendo uma atividade voltada para a piscicultura que tem evoluído muito nos últimos anos. Entre as vantagens de investir nesta espécie de peixe está a facilidade com que ele ganha peso e tamanho. No entanto, isso também significa que o animal precisa de espaço para crescer, o que pode exigir ainda mais investimentos por parte do criador.

Para iniciar a criação de tambaqui, o produtor deve escolher o tipo de tanque mais adequado. As medidas para cada peixe devem ser calculadas em 1m² por unidade e a profundidade do tanque deve ser superior a 1,5m. Além disso, é necessário deixar um espaço nas bordas para facilitar o manejo dos animais.

Tratamento do tambaqui

Para garantir a criação saudável e de qualidade do peixe, é preciso prestar atenção em alguns detalhes. O primeiro passo é escolher alevinos de qualidade, verificando a saúde dos animais e a procedência dos mesmos.

Outro aspecto importante é o transporte adequado, que deve garantir espaço suficiente para todos os peixes e evitar riscos de contaminação. Na chegada dos animais à propriedade, o tanque deve possuir um sistema de aclimatação para proporcionar um ambiente ideal aos tambaquis.

É necessário soltar os animais aos poucos do transporte para o tanque e providenciar elementos que recriem um ambiente semelhante ao dos rios, habitat natural dos tambaquis, para que os peixes se adaptem com facilidade.

Alimentação da tambaqui em cativeiro

A alimentação do tambaqui é um processo que envolve três fases distintas, cada uma com suas particularidades. A primeira delas é a fase da engorda, que ocorre logo após a chegada dos alevinos ao tanque. Nessa fase, é essencial que os animais recebam uma quantidade adequada de ração para que possam crescer e ganhar peso de maneira saudável.

Após a fase da engorda, vem a desova, que é o período em que os peixes preparam o ambiente para a reprodução. Nessa etapa, a alimentação deve ser ajustada para atender às necessidades específicas dos animais e garantir que o processo de desova ocorra da forma correta.

Por fim, temos a fase de oferta do peixe ao mercado, que é a fase em que os animais estão prontos para a comercialização ao consumidor final. Nessa fase, é importante que se faça o acompanhamento constante do cardume, realizando medições e pesagens para garantir a qualidade do pescado e o rendimento para a comercialização.

Em todas as fases da alimentação, o acompanhamento do cardume é fundamental para o sucesso da criação do tambaqui. Além disso, é importante escolher uma ração de qualidade e garantir que os peixes recebam uma alimentação balanceada e em quantidade adequada.

Possibilidades de criação em regiões mais frias

Apesar de ser uma espécie Amazônica, o Tambaqui pode ser cultivado em regiões mais frias, como o sul de Minas Gerais. É necessário ter lagos maiores, normalmente acima de 2000 metros quadrados, com profundidade um pouco maior do que o normal. Lagos com mais de 23 metros de profundidade protegem melhor o peixe durante o inverno.

Este peixe pode ser encontrado em pesqueiros no sul de Minas e em São Paulo, e pode estar enorme, passando facilmente pelo período de inverno. No entanto, é preciso cuidados especiais para garantir sua sobrevivência durante o inverno.

Peixe Tambaqui nos pesque e pague

Uma grande vantagem do peixe é o fato de que ele é muito explorado em pesque-pague, pois é um peixe que esquece muito fácil, ou seja, se ele é pego hoje, na semana que vem, é possível pegá-lo de novo. Isso é um fator interessante, pois o dono do pesque-pague pode usar esse peixe para pesca esportiva, principalmente o turismo da pesca esportiva, que gera muito dinheiro e empregos em São Paulo, Minas Gerais e outros estados.

O Peixe  é um peixe muito forte, conhecido como o “incrível Hulk” dos pesqueiros, por conta da força que ele imprime na hora da pescaria, levando a linha do pescador embora.

Receitas de Tambaqui

O Tambaqui tem um ótimo rendimento de carcaça, tem muita carne e um filé largo, com poucos espinhos no meio da carne. A carne agrada a maioria, sendo muito gostosa para fritar e assar. Um prato muito tradicional na região norte é a costela do Tambaqui, em que se retira apenas a parte da costela do peixe.

Receita 1: Tambaqui assado na brasa

Ingredientes:

  • 1 tambaqui inteiro
  • Sal grosso a gosto
  • 3 dentes de alho
  • Suco de 1 limão
  • Pimenta-do-reino a gosto
  • 1 ramo de alecrim
  • 1 ramo de tomilho
  • Azeite de oliva a gosto

Modo de preparo:

  1. Limpe bem o tambaqui e retire as escamas.
  2. Faça cortes em diagonal na pele do peixe.
  3. Tempere o peixe com sal, alho amassado, suco de limão, pimenta-do-reino, alecrim e tomilho. Deixe marinar por pelo menos 1 hora.
  4. Acenda a brasa da churrasqueira e coloque o tambaqui na grelha.
  5. Deixe assar por aproximadamente 40 minutos, virando de vez em quando.
  6. Quando estiver pronto, retire o peixe da grelha e regue com azeite de oliva antes de servir.

Receita 2: Tambaqui assado com legumes

Ingredientes:

  • 1 tambaqui inteiro limpo (cerca de 2 kg);
  • 3 batatas descascadas e cortadas em cubos;
  • 3 cenouras descascadas e cortadas em cubos;
  • 1 cebola cortada em rodelas;
  • 2 tomates picados;
  • 2 dentes de alho picados;
  • 1/2 xícara de azeite;
  • Suco de 1 limão;
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto;
  • Salsinha picada a gosto.

Modo de preparo:

  1. Preaqueça o forno a 200°C;
  2. Tempere o tambaqui com sal, pimenta e suco de limão. Reserve;
  3. Em um refratário, coloque as batatas, as cenouras, a cebola, os tomates e o alho;
  4. Regue tudo com azeite e tempere com sal e pimenta;
  5. Misture bem os legumes e coloque o tambaqui por cima;
  6. Cubra o peixe com papel alumínio e leve ao forno por 40 minutos;
  7. Retire o papel alumínio e deixe assar por mais 20 minutos, ou até que o tambaqui esteja dourado e cozido;
  8. Sirva o tambaqui com os legumes, salpicando salsinha picada por cima;

Bom apetite!

Youtube Video

Conclusão

Tambaqui é uma espécie popular de peixe que é nativa da Bacia Amazônica, mas tornou-se amplamente cultivada no Brasil, particularmente nas regiões central e norte. Possui grande potencial para aquicultura devido a sua alta demanda por sua saborosa e nutritiva carne, sua forte resiliência a doenças e sua facilidade de criação e cultivo.

Embora o peixe prefira águas quentes, é possível cultivar esse peixe em regiões mais frias com manejo adequado da água e condições ambientais. O cultivo do Tambaqui pode ser uma importante fonte de renda e emprego, principalmente em regiões com forte indústria pesqueira e aquícola.

No geral, o peixe é uma espécie de peixe fascinante e impressionante, tanto em termos de suas características físicas quanto de seu potencial para aquicultura. Seja você um entusiasta da pesca ou simplesmente alguém que aprecia um bom prato de peixe, definitivamente vale a pena explorar Tambaqui.

Enfim, gostou das informações? Então, deixe seu comentário logo abaixo, ele é muito importante!

Informações sobre Tambaqui no Wikipédia

Veja também: Conheça as melhores iscas, técnicas e horário para pescar Tambaqui

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Youtube Video

Caixa de Comentários do Facebook