Início » Pombo-doméstico: características, alimentação, reprodução e problema ambiental

Pombo-doméstico: características, alimentação, reprodução e problema ambiental

por Otávio Vieira

O pombo urbano ou pombo-doméstico (Rock Pigeon em inglês) é natural da Europa, Oriente Médio, norte da África e da Ásia.

No século XVI houve a introdução desta ave em nosso país que tem grande capacidade de adaptação em cidades por conta da disponibilidade de abrigos e de uma grande quantidade de alimentos.

A seguir iremos entender mais informações da espécie.

Classificação:

  • Nome científico – Columba livia;
  • Família – Columbidae.

Características do Pombo-doméstico

O primeiro nome científico do pombo-doméstico vem do latim columbus, columba = pombo.

Já livens, livia significa cinza azulado ou cor de chumbo.

Portanto, o nome da ave quer dizer “pombo cor de chumbo”, tendo de 28 a 38 cm de comprimento, além de 238 a 380 gramas.

A cabeça é redonda e pequena, assim como o bico é fraco, sendo coberto na base pela “cera” a qual é inchada.

Com relação à cor, saiba que há muitas variações, ou seja, alguns indivíduos contam com os pés rosa-avermelhados, corpo todo preto e olhos laranja.

Outros chegam a ser “albinos”, pois a cor é toda branca, com exceção do bico rosa-pálido e dos olhos escuros.

Por outro lado, algumas aves contam com o tom marrom em todo o corpo, incluindo faixas amarronzadas que ficam sobre as asas de cor cinza claro.

Estas mesmas aves também podem ter faixas pretas nas asas cinza e o corpo seria cinza escuro, juntamente com as penas do pescoço roxas-metálicas e verde-metálicas que brilham sob a luz do sol.

Por fim, devido à reprodução entre indivíduos com cores diferentes, é possível ter por resultado um filhote preto com manchas brancas e vice-versa.

Também dá para observar nestes indivíduos o pescoço roxo e verde.

Por fim, a expectativa de vida é de 16 anos de idade.

pombo doméstico

Reprodução do Pombo-doméstico

Durante a época de reprodução, o pombo-doméstico macho faz o cortejo para a fêmea ao estufar as penas do peito que ficam mais brilhantes.

Dessa forma, o ninho é feito em diversos locais, desde as áreas urbanas, até as suburbanas.

Portanto, o macho é responsável por sair e reunir todo o material usado na construção do ninho como as folhas e os galhos.

Por outro lado, a fêmea constrói o ninho e coloca 2 ovos para que sejam incubados por ambos os pais.

O processo de incubação dura 19 dias e somente com 4 semanas de vida, os filhotes saem do ninho, embora ainda sejam dependentes dos pais.

Uma informação importante é que a ave tem 5 ou mais ninhadas por ano.

Alimentação

A espécie é frugívora e granívora, por isso, come diversos tipos de semente, em especial a dos frutos do Urucum (Bixa orellana).

Com o uso do bico, vira as folhas secas à procura de alimento e por ser sinantrópico, o pombo-doméstico vive em diversos locais povoados por seres humanos.

Dentre estes locais podemos destacar os centros de cidades, praias, praças, aglomerados urbanos e parques.

Portanto, a ave come os restos de resíduos alimentares.

pombo

Problema ambiental

A ave é vista como um grande problema ambiental, visto que compete por alimento com as espécies nativas.

Além disso, danifica os monumentos com as fezes e transmite diversos tipos de doenças para o ser humano.

Atualmente, são 57 doenças transmitidas pelos pombos como, por exemplo, a Criptococose que é causada por um fungo e provoca reação inflamatória em vários órgãos e tecidos.

Na pele, a doença causa lesões como os tumores subcutâneos e úlceras, bem como produz lesões no pulmão.

Portanto, a pessoa é contaminada ao inalar os fungos contidos nas fezes do pombo-doméstico.

Por outro lado, a Histoplasmose é outro tipo de doença que a contaminação ocorre pela inalação dos fungos de fezes.

No geral, esta doença causa benignas (como um resfriado comum), moderadas ou graves.

Já nos casos da infecção grave, o paciente sofre com a febre, emagrecimento, tosse e dispneia.

Por fim, ao se comer alimentos contaminados com as fezes de pombos, é possível sofrer com a doença Salmonelose.

Assim, a febre, vômito, diarreia e a dor abdominal aguda são alguns dos sintomas.

Apesar disso, entenda que a ideia de que os pombos transmitem toxoplasmose para seres humanos é um mito:

Diversas pessoas não especializadas afirmam que o animal transmite esta doença, porém a contaminação ocorre somente ao comer a carne crua da ave que está infectada com o Toxoplasma gondii.

Nesse sentido, somente os animais predadores do pombo-doméstico podem ser infectados.

pombo na grama

“Rato de asas”

Em alguns locais como a Turquia, os pombos são vistos como atrações turísticas, pois são raros.

Apesar disso, esta é uma espécie exótica invasora do nosso país.

Isso ocorre por conta da alta taxa de reprodução, além da vasta oferta de alimentos.

Nesse sentido, além da transmissão de doenças, a ave também tem o costume de nidificar em telhados e calhas.

Portanto, estes locais ficam repletos de sujeira e fezes, causando mau cheiro e danos às tubulações ao entupir as calhas-de-água.

Distribuição do Pombo-doméstico

O pombo-doméstico se adaptou em diversos ambientes como, por exemplo, as áreas cultivadas, campos e savanas.

Em especial, podem ser vistos nas grandes cidades.

Por isso, é um pássaro comum em países da América do Sul como o Brasil, Peru, Chile e a Bolívia.

Enfim, gostou das informações? Então, deixe seu comentário logo abaixo, ele é muito importante!

Informações sobre o Pombo no Wikipédia

Veja também: Pomba Asa-branca: características, alimentação, subespécies e curiosidades

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Caixa de Comentários do Facebook

Você pode gostar

Deixe um comentário