Pesca Gerais

Peixe Trairão: Conheça tudo sobre essas espécie

O Peixe Trairão é totalmente agressivo na época de reprodução e voraz, além de ser uma espécie carnívora.

Nesse sentido, hoje será possível conferir mais alguns detalhes sobre o bicho, incluindo suas características.

Além disso, você poderá entender uma curiosidade muito interessante: o peixe não apresenta o dimorfismo sexual, algo que afeta diretamente na diferenciação entre machos e fêmeas.

Classificação:

  • Nome científico – Hoplias macrophthalmus;
  • Família – Erythrynidae.

Características do peixe Trairão

O Peixe Trairão tem uma cabeça que mede aproximadamente 1/3 do seu comprimento total, além de ter um corpo com formato cilíndrico.

E quanto à coloração do bicho, é importante citar que ele em geral é da cor marrom escuro e pode ser enegrecido.

Os flancos do peixe são acinzentados e seu centre é esbranquiçado, tal como ele tem uma língua lisa e sem dentículos.

O Trairão consegue se camuflar facilmente em fundos de lama e também em folhas.

As nadadeiras do bicho têm bordas arredondadas e também possuem a mesma cor do corpo.

A espécie é capaz de atingir 1 metro de comprimento e o total de 15 kg. Já os indivíduos raros ultrapassam os 20 kg.

E finalmente, sua expectativa de vida seria de mais de 10 anos de idade e a temperatura ideal da água é entre 22°C a 28°C.

O Peixe Trairão tem características de uma espécie agressiva e voraz e oferece grande emoção em meio a pescaria
Trairão gigante do Rio Suiá Miçu – MT – Pescador Otávio Vieira

Reprodução do peixe Trairão

Um ponto que deve ser esclarecido quando o assunto é reprodução, seria que os peixes desta espécie não apresentam o dimorfismo sexual.

Em outras palavras, na época de reprodução eles não têm uma diferenciação exterior entre os sexos.

Mas, de modo geral, o ventre das fêmeas se desenvolve e os machos ficam completamente agressivos.

Com isso, ao começar a produção do ninho, o peixe Trairão não permite que nenhum outro animal se aproxime, algo que se inicia no mês de setembro e se encerra em abril.

Alimentação

Por ter uma dentição perfurante, o animal também tem como suas características uma mordida muito forte. Assim, seus dentes caninos são comprimidos e de diversos tamanhos.

Nesse sentido, é comum que o Peixe Trairão seja chamado de “destruidor de iscas”.

Além disso, esta é uma espécie predadora e voraz por natureza que se alimenta de outros peixes.

Inclusive, quando o animal tem chance, ele pode comer mamíferos pequenos, aves e alguns anfíbios.

Trairão gigante do Rio Suiá Miçu – MT – Pescador Otávio Vieira

Curiosidades

Em primeiro lugar, saiba que o Trairão geralmente é cultivado em cativeiro com o objetivo principal de fornecer carne.

Desse modo, sua carne tem um bom valor comercial e excelente sabor.

Já outra curiosidade muito importante seria que o peixe desta espécie é muito agressivo.

Na criação em aquário, por exemplo, o animal se alimenta de outros peixes e consegue ferir facilmente o aquarista.

E isso ocorre porque o Peixe Trairão tem a mordida forte e dentes muito afiados.

Portanto, a pessoa precisa ter muito cuidado durante a pescaria e principalmente no momento de manipular o peixe nas mãos.

Onde encontrar o peixe Trairão

O Peixe Trairão é natural das Bacias Amazônica (nas regiões de cabeceiras dos tributários), Tocantins-Araguaia e também do Prata (logo no alto Paraguai).

Aliás, nos rios do médio e baixo Amazonas como, por exemplo, Tapajós, Tocantins e Xingu, o animal pode estar presente.

A espécie é comum em ambientes lênticos, isto é, locais rasos de lagos, enseadas e ressacas.

Também está na margem de rios e em águas rasas e quentes, assim como no fundo de lama, vegetação e galhos.

E vale citar a preferência por locais mais fundos dentro de rios e riachos em que o fluxo de água é rápido.

Por fim, o Peixe Trairão gosta de obstáculos como os troncos de árvores e algumas rochas submersas.

Dicas para pesca do peixe Trairão

Um ponto interessante sobre esta espécie é o seguinte:

Quase sempre que a isca é colocada em seu raio de ação, o peixe ataca.

Por isso, a captura não será difícil, basta atrair o animal corretamente e usar equipamentos adequados, tal como as iscas.

Assim, use materiais do tipo médio/pesado ou pesado e prefira as varas de comprimento variado como as de 6 a 7 pés.

Também é importante o uso de linhas de 15 a 20 lb (0,35 a 0,50mm) e um molinete ou carretilha que comporte até 100 m de linha.

E com relação aos anzóis, utilize modelos de n° 6/0 a 8/0, que sejam encastoados com empates de aço ou arame.

Iscas podem ser modelos naturais como os lambaris, cachorra, curimbatá, matrinxã e os demais peixes pequenos da região de pesca. Dessa forma, use modelos vivos, mortos ou em pedaços.

Por outro lado, aos que preferem o Fly Fishing ou o tipo de pesca com moscas, o ideal é o uso de iscas como hairbugs, poppers, divers e streamers.

E nesta modalidade de pesca, use também as varas de 8 a 10, com linhas floating, assim como um pequeno empate.

De modo geral, as iscas artificiais também são eficientes como os modelos plugs de meia água e de superfície, como jumping baits e hélices.

Aliás, as poppers podem provocar muito bem o Peixe Trairão, tal como as Buzzbaits e spinner baits que são atacadas com grande facilidade.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Trairão e Tucunaré do Suiá Miçu – O paraíso da pesca esportiva!

Visite nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário