Pesca Gerais

Peixe Tarpon: Conheça todas informações sobre essa espécie

peixe tarpon megalops atlanticus pescador jonny hoffmann

O Peixe Tarpon é famoso por ser uma espécie esportiva e dar diversos saltos quando fisgado.

Nesse sentido, além da importância na pesca esportiva, a carne do animal tem valor no comércio para a venda fresca ou salgada.

Além disso, o peixe é usado para os trabalhos ornamentais e hoje, você poderá conferir todas as suas características e curiosidades.

Classificação:

  • Nome científico – Megalops atlanticus;
  • Família – Megalopidae.

Características do peixe Tarpon

O Peixe Tarpon foi listado no ano de 1847 e em nosso país, o animal também tem por nome pirapema ou camurupim.

Dessa forma, esta seria uma espécie de escamas grandes e que apresenta um corpo comprimido e alongado.

A boca do bicho é grande e inclinada, como também a sua mandíbula inferior sobressai para fora e para cima.

Já os dentes são finos e pequenos, assim como a borda do opérculo é uma placa óssea.

Com relação à cor do Tarpon, ele é prata e tem o dorso azulado, ao mesmo tempo em que varia entre uma coloração negra e clara.

É interessante falar que a cor prata do animal é tão forte que ele pode ter por nome vulgar “rei de prata”.

Em contrapartida, os flancos e ventre do peixe são claros.

Há a possibilidade de toda a sua coloração se tornar dourada ou marrom quando o indivíduo habita águas escuras.

Uma característica que devemos evidenciar seria a capacidade de encher sua bexiga natatória com ar como se fosse um pulmão primitivo.

Ou seja, por meio desta capacidade, o peixe consegue viver em águas pobres em oxigênio.

Além disso, saiba que os indivíduos menores preferem viver em cardumes e se tornam mais solitários quando adultos.

Por fim, os Tarpons alcançam cerca de 2 m de comprimento total e mais de 150 kg.

Peixe Tarpon representa uma espécie muito valorizada no comércio e na pesca esportiva.

Reprodução do peixe Tarpon

Além de nadar em cardumes na sua fase juvenil, o Peixe Tarpon pode formar grandes grupos no período de reprodução.

Neste momento, os indivíduos migram juntos para as águas abertas.

Com isso, a espécie tem uma alta fecundidade, visto que a fêmea com 2 m consegue produzir mais de 12 milhões de ovos.

E logo após a desova, os ovos ficam espalhados em mar aberto e quando as larvas atingem 3 cm de comprimento, elas voltam para as águas rasas.

Por esse motivo, é muito comum ver pequenos peixes desta espécie em mangues e estuários.

Alimentação

O Peixe Tarpon come outros peixes como sardinhas e anchovas.

Desse modo, a espécie prefere se alimentar de peixes que formam cardumes.

Aliás, também pode comer caranguejos.

Curiosidades

A principal curiosidade sobre esta espécie seria a sua importância comercial.

Por exemplo, a carne do animal é relevante e muito vendida no Oceano Atlântico central e sudoeste.

Também é uma espécie que gera bilhões de dólares por ano nos Estados Unidos, com a pesca recreativa.

Quando consideramos o nosso país, a pesca ocorre de forma intensiva nas regiões Norte e Nordeste.

Mas, é importante citar que toda a relevância comercial está ocasionando a Sobre-explotação da espécie em todo o mundo.

Por exemplo, no Brasil o Peixe Tarpon está listado entre as espécies ameaçadas.

A União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN) também reconheceu que o animal é vulnerável e pode se tornar extinto.

E dentre as principais causas da provável extinção da espécie, podemos mencionar o manuseio inadequado de artes de pesca como o uso de dinamite no habitat natural.

O Tarpon também é vulnerável aos impactos no mar que são causados pela poluição.

Nesse sentido, o Brasil não tem nenhum tipo de monitoramento de sobrexplotação deste peixe em específico, o que torna fundamental o desenvolvimento de programas a fim de evitar a extinção.

Outra característica preocupante seria a pequena quantidade de estudos sobre a espécie em nosso país.

Onde encontrar o peixe Tarpon

O Peixe Tarpon está presente em águas tropicais e subtropicais, como por exemplo, em regiões de Portugal, Açores e na costa atlântica do sul da França.

A Ilha Coiba, Nova Escócia e Bermuda, também podem ser regiões que abrigam a espécie.

É importante citar o Golfo do México e Caribe da Mauritânia a Angola.

Por fim, o peixe habita o Brasil desde o Amapá até a região norte do Espírito Santo.

Por isso, nada em mangues e águas fluviais que desembocam no mar.

Aliás, outro local para ver o Tarpon seria a foz de rios e baías, assim como as regiões com uma profundidade de 40 m.

E um ponto relevante é que os cardumes são territoriais e habitam determinado local durante anos.

Dicas para pesca do peixe Tarpon

Em primeiro lugar, verifique se a pesca da espécie está liberada em sua região.

Assim, para a captura do Peixe Tarpon, use equipamentos do tipo médio a pesado

Também é ideal o uso de anzóis reforçados de nº 4/0 a 8/0 e muitos pescadores usam empates de aço.

Como dica de isca natural, use peixes como sardinhas e paratis.

As melhores iscas artificiais são os modelos como plugs de meia-água, jigs, shads e colheres.

Gostou das informações sobre o Peixe Tarpon? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Pescaria de Tarpon – Costa Rica com direito ao de Boca-Negra

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário