Pesca Gerais

Peixe Tabarana: Conheça tudo sobre essa espécie

O Peixe Tabarana é uma espécie nativa da América do Sul que prefere águas na temperatura de 22°C a 28°C.

Além disso, esta é uma espécie inapropriada para a criação em aquário e que tem uma expectativa de vida de 10 anos.

Por isso, ao prossegui a leitura, você poderá conhecer mais característica da espécie, tal como algumas dicas de captura.

Classificação:

  • Nome científico – Salminus hilarii;
  • Família – Characidea.

Características do peixe Tabarana

O Peixe Tabarana é um animal ósseo de escamas e que apresenta um comportamento voraz.

Além disso, a espécie consegue alcançar um porte médio, com 35 cm e tem um corpo alto, assim como, comprimido em sua parte lateral.

Nesse sentido, os exemplares com 35 cm pesam cerca de 1 kg e os indivíduos maiores podem medir 50 cm e pesar até 5 kg.

O peixe Tabarana é uma espécie inapropriada para criação em aquário, mas ideal para a pesca esportiva.

Reprodução do peixe Tabarana

É comum que as fêmeas da espécie tenham entre 30 cm e 36 cm, além de até 52 mil óvulos nas gônadas.

Alimentação

Além de voraz, o Peixe Tabarana também é carnívoro.

Portanto, a espécie se alimenta principalmente de peixes pequenos com os lambaris.

E uma característica relevante acerca do bicho é que ele consegue comer peixes com até 70% de seu tamanho.

Curiosidades

Uma das principais curiosidades do Peixe Tabarana é que ele pode ser confundido facilmente com o dourado pequeno.

E isso ocorre porque as espécies têm o desenho das linhas pretas longitudinais similares, assim como a sua boca rasgada, com o maxilar firme e seus dentes aguçados.

Aliás, ambas apresentam nadadeiras da cor avermelhada ou alaranjada.

Nesse sentido, devido todas as similaridades, é comum que a Tabarana também seja chamada de “dourado branco” em algumas regiões do nosso país.

Mas, ambas as espécies se diferenciam por meio do seu tamanho e quantidade de escamas, por exemplo.

Enquanto a Tabarana tem um porte médio e somente 10 escamas, o peixe dourado é um animal maior e apresenta de 14 a 18 escamas.

As escamas da linha lateral também podem diferenciar as espécies quando jovens, pois o Peixe Tabarana tem de 66 a 72 e o dourado de 92 a 98.

Além disso, o dourado tem uma coloração amarelada ou prateada e a Tabarana apresenta somente uma cor prata.

Por outro lado, um ponto curioso do Peixe Tabarana é o seguinte:

A espécie não é considerada no mercado ornamental.

Sendo assim, isso ocorre porque seria necessário um aquário com cerca de 5.000 litros, além do sistema de filtragem bem dimensionado. Isto é, o seu desenvolvimento em aquário não é vantajoso.

Por esse motivo, a captura do peixe se limita a pesca esportiva ou a apreciação de sua carne.

Onde e quando encontrar o peixe Tabarana

Bom, a espécie é comum na calha de rios em trechos de correntezas.

Além disso, o Peixe Tabarana prefere águas cristalinas e que sejam rasas, com cerca de 1 m de profundidade.

Inclusive, os obstáculos como os troncos submersos e as pedras, podem atrair o animal. E de modo geral, os obstáculos são usados como um esconderijo para atacar suas presas.

Por isso, o bicho tem uma arrancada muito forte, além de resistência e bons saltos, algo que comprova a sua fama na pesca esportiva.

Nesse sentido, o peixe é nativo das bacias Amazônica, Tocantins-Araguaia, do Prata e São Francisco.

Ou seja, a espécie abrange Estados das regiões do Sudeste e do Centro-Oeste.

Inclusive, vale mencionar que a pesca durante o verão seria a mais indicada, assim como a época das águas claras, antes do período de chuvas.

No entanto, uma grande questão é que, principalmente no Estado de São Paulo, a captura do Peixe Tabarana está cada dia mais difícil.

E isso ocorre devido à grande poluição dos rios e a pesca predatória.

Dicas para pesca do peixe Tabarana

Primeiro de tudo, saiba que as varas mais indicadas para a pescaria do Peixe Tabarana seriam os modelos 5’3″ a 6′.

E sob o mesmo ponto de vista, as melhores linhas são de até 12 lb, 14 lb ou 17 lb, com o uso de molinete ou carretilha.

Portanto, uma característica relevante é que para os peixes pequenos (com 35 cm e menos de 1 kg), o pescador deve usar uma vara para linhas mais fortes.

Isso porque a estratégia auxilia na fisgada, principalmente quando consideramos que o peixe tem uma boca óssea.

De outro modo, caso você prefira o uso de iscas naturais, prefira modelos como as tuviras e peixes vivos como os lambaris.

Além disso, quando consideramos os dentes pequenos do Peixe Tabarana, o uso de 5 a 10 cm de cabo de aço maleável ou rígido, também pode ser interessante.

Já com relação às iscas artificiais, você pode preferir os modelos de meia-água, twitch bait, colheres e spinners de 5 a 10 cm.

Por fim, as iscas de hélice também são eficientes como poppers e zaras, mas devem ser usadas como última alternativa.

E como dica de pesca, logo após sentir que o peixe atacou a isca, fisgue com bastante força para garantir que o anzol fixe na boca do animal.

Você também pode amassar a farpa do anzol a fim de diminuir a resistência.

Gostou das informações sobre a Tabarana? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Pescaria de Dourado dicas e truques para ter sucesso na aventura

Visite nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário