Pesca Gerais

Peixe Pirarucu: Conheça tudo sobre essa espécie

O Peixe Pirarucu representa o componente principal em pratos típicos do Pará e do Amazonas.

Dessa forma, a carne do animal tem um grande valor, bem como, é muito requisitada nos Estados brasileiros.

E além da sua carne, era comum que as pessoas usassem antigamente as suas escamas como lixa de unhas e para outras utilidades.

Mas quando partimos para o cenário da pescaria, o animal também oferece grande emoção. Por isso, prossiga e confira todas as suas características, incluindo dicas essenciais de pesca.

Classificação:

  • Nome científico – Arapaima gigas;
  • Família – Osteoglossidae.

Características do Peixe Pirarucu

Com o seu corpo comprido e cilíndrico, o Peixe Pirarucu também apresenta escamas grossas e largas.

Além disso, a coloração do animal se baseia em um verde escuro no dorso, tal como, uma cor avermelhada escura nos flancos e na cauda.

Portanto, a intensidade das cores desta espécie pode variar conforme as características da água do rio.

Dessa forma, em águas lodosas, o bicho fica mais escuro e quando ele vive em águas claras, a cor que fica em evidência é o vermelho.

Nesse sentido, a sua coloração é tão relevante que o nome vulgar mais comum significa peixe (pira) vermelho (urucu).

E quanto as suas características corporais, vale citar que ele tem uma cabeça achatada e suas mandíbulas são salientes.

Já a sua pupila é saliente e tem uma cor azul, assim como os seus olhos são amarelados.

Assim, você pode notar que a pupila sempre está em movimento, como se o animal observasse tudo ao seu redor.

Sua língua também é bem desenvolvida e tem um osso na parte interna.

E no que diz respeito ao seu peso, saiba que os exemplares comuns chegam aos 100 kg e os raros podem alcançar cerca de 250 kg e vivem 18 anos de idade.

Reprodução do Peixe Pirarucu

O período de reprodução do Peixe Pirarucu acontece de dezembro a maio.

Assim, os indivíduos adultos preparam o ninho no fundo arenoso de águas rasas.

E um ponto impressionante é que as fêmeas desovam cerca de 180 mil ovos em diferentes ninhos e as larvas eclodem no quinto dia.

Aliás, a proteção dos alevinos é feita pela mãe que nada em volta do pai e dos filhotes.

Já os pequenos peixinhos nadam próximo da cabeça do pai e costumam apresentar uma coloração mais escura.

Alimentação

O peixe pirarucu tem a capacidade de se alimentar de qualquer coisa.

Por esse motivo, os caramujos, tartarugas, gafanhotos, plantas e até mesmo as cobras, podem fazer parte de sua alimentação.

Inclusive, quando o animal é jovem, é comum que se alimente plâncton e a partir do seu desenvolvimento, passa a comer outras espécies de peixes.

O Peixe Pirarucu deve ser capturado com o uso de determinados equipamentos e ele não pode ficar muito tempo fora d’água.
Peixe Pirarucu do Rio Sucunduri – Amazonas | Pescador Otávio Vieira

Curiosidades

A princípio, saiba que o peixe pirarucu costuma subir de tempos em tempos à superfície da água para respirar.

Desse modo, o animal realiza uma respiração suplementar à branquial. E isso ocorre porque o peixe tem dois aparelhos respiratórios.

O primeiro aparelho seriam as suas brânquias que possibilitam a respiração aquática e o segundo é a sua bexiga natatória modificada que funciona assim como o pulmão e depende do oxigênio.

Além disso, um ponto curioso é que o pirarucu pode ser chamado em algumas regiões de “bacalhau da Amazônia”, devido o sabor da sua carne.

Por fim, o peixe é um verdadeiro fóssil vivo, pois sua família existe sem modificações há mais de 100 milhões de anos.

Onde encontrar o Peixe Pirarucu

O peixe pirarucu é comum nas Bacias do Araguaia-Tocantins e também na Bacia Amazônica.

Por isso, a espécie prefere viver em águas calmas de suas planícies.

Além disso, você pode encontrar o peixe em rios tributários de águas claras, brancas e pretas, alcalinas e que tenham uma temperatura de 25° a 36°C.

Por certo, o peixe não habita a zona de fortes correntezas ou águas ricas em sedimento.

Dicas para pesca do Peixe Pirarucu

Uma característica muito importante é que o peixe pirarucu tem cuidado com a sua prole.

Ou seja, logo após a desova, os peixes da espécie têm muito cuidado com o ninho e ficam expostos.

Por isso, você pode aproveitar esses momentos para visualizá-los melhor.

Além disso, saiba que esta espécie atinge a sua maturidade sexual somente após o seu quinto ano de vida.

Com isso, o tamanho mínimo para pesca seria de 1,50 m.

Já com relação à pescaria em si, use modelos de varas que sejam firmes, acima de 50 lb e com cerca de 2,40 m de comprimento.

De outro modo, use linhas de monofilamento com 0,40 mm e uma carretilha com capacidade de 150 m.

Também é indicado o uso de anzóis circulares como o circle hook.

E finalmente, é interessante que você se lembre que o Peixe Pirarucu tem respiração suplementar à branquial.

Portanto, no momento da briga ele não consegue recuperar o seu fôlego ao subir para a superfície. E isso significa o seguinte:

Ao deixar o animal muito tempo fora da água, é possível que ele morra.

Sendo assim, devolva em menos de um minuto para a água, a fim de evitar qualquer lesão ao animal.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Tucunaré Azul: Informações e dicas de como pescar esse peixe

Posts Relacionados

Deixe um Comentário