Pesca Gerais

Peixe Piracanjuba: Conheça tudo sobre essa espécie

O Peixe Piracanjuba é uma espécie com grande importância econômica porque tem a capacidade de se desenvolver rapidamente.

Além disso, o animal consegue se adaptar muito bem a um sistema controlado como, por exemplo, a aquicultura.

Outro ponto vantajoso em sua criação seria a carne macia e rosada que se assemelha a carne do salmão.

Nesse sentido, hoje iremos falar mais sobre a espécie, suas curiosidades e dicas de captura.

Classificação:

  • Nome científico – Brycon orbignyanus;
  • Família – Bryconidae.

Características do peixe Piracanjuba

Peixe Piracanjuba é um termo que tem origem tupi e representa um “peixe de cabeça amarela”.

Dessa forma, este nome vulgar é usado nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.

E apesar de Piracanjuba ser o nome mais usado, o animal também pode responder por Piracanjuva, Bracanjuva ou Bracanjuba, em especial nos Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Com relação às suas características corporais, o peixe tem o corpo alongado, e sua parte dorsal é mais alta quando tem uma idade avançada.

Sua coloração é acinzentada e pode ter tons de azul-esverdeado, ao mesmo tempo em que as barbatanas são laranjas e brilhantes.

O pedúnculo caudal é preto e as brânquias são pequenas.

Por fim, o animal mede 80 cm de comprimento e pesa 6 kg. No entanto, é possível encontrar indivíduos mais pesados, principalmente as fêmeas.

O Peixe Piracanjuba é importante para a aquicultura e para o comércio. Entenda suas características e se de fato a espécie está extinta.
Pescador Lester Scalon com uma linda Piracanjuba

Reprodução do peixe Piracanjuba

A maturidade sexual do Peixe Piracanjuba ocorre no primeiro ou segundo ano de vida no Rio Uruguai.

Já no Rio Paraná, o animal fica maduro sexualmente somente a partir do terceiro ano.

Assim, o momento de desova pode ocorrer entre os meses de dezembro até janeiro, quando os ovos são colocados próximos à coluna d’água, no período da cheia.

Com isso, a eclosão acontece depois de 16 horas.

Alimentação

No geral, esta espécie se alimenta de frutas, sementes e plantas.

Entretanto, pode comer materiais orgânicos e peixes de pequeno porte.

Curiosidades

A primeira grande curiosidade do Peixe Piracanjuba seria o seu dimorfismo sexual aparente.

A fêmea da espécie é maior, pois alcança os 80 cm e mais de 10 kg.

Por outro lado, os machos medem em média apenas 60 cm e pesam 3,5 kg.

Outro ponto curioso tem relação com o risco de extinção desta espécie.

De modo geral, a espécie é afetada grandemente com a construção de barragens e a destruição do seu habitat natural como as matas ciliares.

A pescaria intensiva, poluição e desmatamento, também são algumas características que influenciam negativamente sob os peixes.

Um resultado seria a provável extinção da espécie na Bacia do rio Uruguai, em áreas que a construção de hidrelétricas é incessante.

E para que você tenha uma noção, a espécie não é vista no Estado de São Paulo há mais de 30 anos.

Para reverter a situação, um trabalho que é feito nas usinas de Promissão e Barra Bonita está reproduzindo e soltando os peixes em rios paulistas.

O trabalho é feito pela AES Tietê e até o momento, houve a introdução de 1,6 milhão de alevinos nos rios.

O objetivo principal do trabalho é que surjam novas criações do piracanjuba.

Assim, no futuro os peixes poderão ser pescados na natureza.

Onde encontrar o peixe Piracanjuba

O Peixe Piracanjuba tem uma distribuição limitada à Bacia hidrográfica do Rio Paraná, Rio do Prata e também o Rio Uruguai.

Por isso, o animal está em países como Brasil, Argentina e Uruguai.

Em geral, habita rios de médio a grande porte e lagos pequenos que ficam ligados a esses rios.

No Brasil, Estados como São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás e Paraná, abrigam a espécie.

Dicas para pesca do peixe Piracanjuba

Primeiro de tudo, saiba que para capturar o Peixe Piracanjuba, o pescador precisa ter muita técnica e paciência.

Dessa forma, use equipamentos de leve a médio com linhas de 8 a 14 lb.

As varas devem ser de ação rápida para a maior eficiência e o chumbo, pode ser o modelo de correr do tipo oliva.

Também é ideal o uso de anzóis de 1/0 a 3/0 e iscas naturais como os peixes pequenos em pedaços ou inteiros.

Inclusive, o uso de bolinhas de massa, frutos da região e grãos de milho, pode ser muito eficiente.

Há também os pescadores que capturam o Peixe Piracanjuba com o uso de iscas artificiais, mas isso exige muita técnica.

Portanto, o animal quando fisgado sai em desabalada careira e tem muito fôlego.

Isso significa que ele consegue levar vários metros de linha até que se entregue ao pescador.

Por esse motivo, uma dica é que você tenha bastante linha a sua disposição.

E finalmente, entenda um ponto muito importante:

Atualmente a pesca do Peixe Piracanjuba na natureza é algo ilegal por conta dos problemas que indicam a sua extinção.

A pescaria pode ocorrer somente nos locais em que o pescador paga pela quantidade pescada, como pesque-pague, lago ou tanque particular.

Por isso, caso você encontre uma região nativa da espécie, não faça a pesca e contribuía com o trabalhado feito pela AES Tietê porque futuramente é possível que a pesca volte a ser legal.

Gostou das informações sobre o Peixe Piracanjuba? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Peixe Dourado: Conheça tudo sobre essa espécie

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário