Pesca Gerais

Peixe Pintado: Conheça tudo sobre essa espécie

O Peixe Pintado impressiona aos pescadores, em especial pelo sabor de sua carne e por ser uma espécie esportiva. E com exceção do mercado de aquários, o animal é muito valorizado.

Por esse motivo, no conteúdo de hoje você poderá conferir todos os detalhes do Pintado, bem como, os melhores equipamentos para a sua captura.

Classificação

  • Nome científico – Pseudoplatystoma corruscans;
  • Família – Pimelodídeos.

Características do peixe Pintado

O Peixe Pintado é uma espécie exclusiva da América do Sul e é distribuída na Bacia do Prata e também no Rio São Francisco.

Dessa forma, os maiores indivíduos estão no Rio São Francisco, possuindo cerca de 90 kg.

De outro modo, na Bacia do Prata é incomum encontrar indivíduos grandes.

Portanto, além de pintado, surubim-caparari, caparari, brutelo, loango, e moleque, são alguns nomes comuns para esse peixe de couro e de água doce.

E quanto as suas características corporais, o Pintado tem o corpo roliço, que vai afinando em direção à sua cauda.

Nesse sentido, o seu abdome é um pouco achatado.

Sua cabeça também é achatada, grande e pode medir entre 1/4 a 1/3 do tamanho do corpo.

Outra característica que tem relação com o corpo do animal é que ele tem três pares de barbilhões e um maxilar maior que a sua mandíbula.

Já a coloração do Peixe Pintado é cinza.

Por isso, não apenas possui uma cor chumbo, como também azulada. E depois de sua linha lateral, o animal começa a ganhar uma coloração branca ou creme.

De outro modo, acima da linha lateral o peixe tem faixas estreitas e brancas que cruzam o seu corpo.

Em conclusão, o animal normalmente alcança os 80 kg e quase 2 metros de comprimento.

Mas, é comum encontrar exemplares menores que alcançam somente 1 metro de comprimento.

Apesar de ser uma espécie pacífica, a pescaria do Peixe Pintado deve ser feita com muita atenção e paciência.
Pescador Johnny Hoffman com um belo Pintado do Rio Paraná

Reprodução do peixe Pintado

Assim como diversas outras espécies, o Peixe Pintado faz uma migração durante a piracema para realizar a desova.

E isso ocorre quando os peixes alcançam 50 cm de comprimento e se tornam aptos para a reprodução.

Outro ponto relevante acerca do tema é que a reprodução em laboratório é possível, algo que permite o desenvolvimento em piscicultura.

Alimentação

O Peixe Pintado apresenta hábitos alimentares carnívoros.

Dessa forma, o bicho é piscívoro, pois costuma se alimentar de outras espécies de peixes.

Por isso, as suas fortes mandíbulas impossibilitam que a presa consiga fugir.

Além disso, as placas dentígeras, dotadas de numerosos dentículos, também impedem que as outras espécies escapem.

E vale citar o seguinte:

O pintado possui uma boca e estômago elásticos, algo que facilita a captura de animais de tamanho grande.

Curiosidades

Pintado é o seu nome vulgar porque a espécie costuma ter algumas manchas negras que revestem o seu corpo, nadadeiras ímpares e pélvicas.

Em contrapartida, há mais machas no dorso e menos no abdome.

Além disso, outra curiosidade interessante é que o Peixe Pintado é usado no controle de população de tilápias.

Dessa forma, a espécie geralmente é introduzida em açudes e tanques.

Entretanto, devido o grande peso e comprimento, os pintados não são comuns em aquários.

A manutenção da espécie em aquário seria muito difícil e o preço seria alto, por isso, não é valorizada neste mercado.

E por fim, este animal faz parte da cultura do povo indígena, pois a carne é branca, macia e tem uma pequena quantidade de espinhas.

Assim, a mujica de pintado que é servida em peixarias no Cuiabá, pode ser um exemplo de prato regional.

Há também os que preferem comer o peixe cozido com molho ou frito empanado.

Sendo assim, existe uma grande variedade de pratos culinários que são feitos com o peixe.

Onde encontrar o peixe Pintado

Geralmente o Peixe Pintado está em calhas de rios nos poços mais fundos ou em regiões alagadas no período de cheia.

Também estão em corixos e vazantes à procura de alevinos, jovens e adultos para se alimentarem.

Por isso, em geral os pintados caçam espécies como lambari, tuvira, curimbatá e jeju.

Outros locais em que esta espécie frequenta são os encontros de água formados por saídas de rios ou bocas de lagoas.

Por fim, o pescador consegue capturar o animal em barrancos verticais, normalmente durante o período da noite, em que o bicho sai à procura de peixes de pequeno porte.

Dicas para pesca do peixe Pintado

A princípio, é interessante que você saiba que para a captura deste animal, use equipamentos do tipo médio a pesado.

Também use linhas de 17, 20, 25 a 30 lb, preparadas com empates e anzóis de n° 6/0 e 10/0.

Já com relação às iscas, priorize o uso de modelos naturais como os peixes sarapós, muçum, tuviras, lambaris, piaus, curimbatás, e minhocuçu.

E apesar de menos eficientes, você também pode usar iscas artificiais como plugs de meia água e de fundo.

Em suma, como dica de pesca, tenha muito cuidado ao manusear o Peixe Pintado.

Isso porque o animal deve ser redobrado por causa dos espinhos e de suas nadadeiras dorsal e peitorais.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Peixes das Águas Brasileiras – Principais espécies peixes de águas doce

Visite nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário