Pesca Gerais

Peixe Pacu Prata: Conheça tudo sobre essa espécie

O Peixe Pacu Prata não é uma espécie agressiva e a sua criação em cativeiro deve ser feita em um tanque grande.

Assim o animal, precisa viver juntamente com outras espécies do mesmo tamanho.

No entanto, é necessário ter muito cuidado, tendo em vista que o bicho fica nervoso quando criado em um número insuficiente.

Por exemplo, o ideal seria a criação com 6 indivíduos da mesma espécie.

Isso significa que o peixe precisa de companhia porque seu comportamento fica mais pacífico e a interação entre eles é muito boa.

Nesse sentido, ao prosseguir a leitura, você poderá conhecer mais características sobre o Peixe Pacu Prata.

Classificação:

  • Nome científico – Metynnis Maculatus;
  • Família – Serrasalmidae (Serrasalmídeos).

Características do peixe Pacu Prata

Em primeiro lugar, saiba que a confusão entre as espécies M. argenteus e M. lippincottianus com o Peixe Pacu Prata é completamente comum por causa das características corporais.

E por falar nas características, saiba que o bicho tem um corpo com manchas discóides na coloração castanha.

Seus flancos são cinzentos e há uma mancha laranja acima do opérculo.

Com relação aos seus nomes vulgares, em português seriam Pacu Manchado ou Pacu e em inglês, Spotted metynnis.

Inclusive, alcança pouco mais de 18 cm de comprimento total, além de preferir a água com temperatura de 22°C a 28°C.

O Peixe Pacu Prata é uma espécie que deve ser criada em tanque grande e precisa ser capturada com o uso de iscas naturais

Reprodução do peixe Pacu Prata

Por ser uma espécie ovípara, a fêmea libera os ovos na água para que o macho nade em volta e ocorra a fecundação.

Dessa forma, quando os ovos são mantidos em uma temperatura alta, a eclosão acontece em algumas horas.

E depois de dois ou três dias, o alevinos começam a nadar livremente porque não há o cuidado parental.

Quanto à reprodução do Peixe Pacu Prata em aquário, ela ainda é desconhecida.

No entanto, de acordo com um estudo, houve a introdução da espécie no reservatório das Lajes, sudeste do Brasil, local em que foi verificada uma estratégia reprodutiva.

Basicamente esta estratégia é definida por um longo período reprodutivo, no qual a desova acontece de forma parcelada.

Mas, neste tipo de reprodução, os ovos são minúsculos e o tamanho dos indivíduos adultos é pequeno.

Outro ponto importante seria o dimorfismo sexual evidente desta espécie.

De modo geral, o Peixe Pacu Prata macho é menor e sua coloração é mais forte.

Também pode ter uma nadadeira dorsal maior, o ventre retilíneo e uma mancha escura acima de sua nadadeira peitoral.

Inclusive, nos machos há alguns pontos escuros na nadadeira dorsal.

Por outro lado, uma característica que diferencia a fêmea seria o ventre roliço.

Alimentação

Por ser um animal onívoro com tendência a herbívoro, a alimentação natural do Peixe Pacu Prata se baseia em material vegetal, frutas, sementes e fitoplâncton.

Também pode comer insetos, crustáceos pequenos e também os alevinos de alguns peixes.

Em contrapartida, a alimentação em cativeiro se baseia em comidas secas, vivas e congeladas.

A matéria vegetal e os produtos desidratados, também podem ser alguns exemplos de alimentos.

Já os indivíduos maiores podem se alimentar de camarões, mexilhões picados e minhocas.

Curiosidades

Como dito na introdução deste conteúdo, o Peixe Pacu Prata deve ser criado em um tanque grande, apesar de ser pequeno.

Isso ocorre porque o animal é ativo e precisa de indivíduos da mesma espécie como companheiros.

E uma curiosidade muito interessante é a seguinte:

Quanto maior o cardume, mais natural será o comportamento do bicho.

Assim, podem ser territoriais e no geral, não atacam outros peixes.

A única característica incomum seria a disputa entre os machos que pretendem ficar acima da hierarquia do cardume.

E geralmente, o substrato deve ser arenoso, ter pedras, raízes e outros adornos.

Outro ponto muito importante sobre o Peixe Pacu Prata seria o bom desenvolvimento em diferentes habitats.

Por exemplo, houve a introdução da espécie na Bacia do Rio Grande.

Nesse sentido, o objetivo foi de reduzir os impactos causados pela introdução de espécies como o tucunaré (um predador de peixes nativos de diversas regiões).

Mas, a introdução desta espécie não foi completamente efetiva, tendo em vista que ela se alimenta dos ovos de todos os peixes e consequentemente causa um desequilíbrio na reprodução.

Onde encontrar o peixe Pacu Prata

O Peixe Pacu Prata está presente na América do Sul em Bacias como Paraguai, Amazônica e São Francisco.

E como dito, está na Bacia do Rio Grande graças a sua introdução.

Com relação à sua distribuição em toda a América do Sul, o animal pode estar em países como Guiana, Bolívia e Peru.

Dicas para pesca do peixe Pacu Prata

Para a captura do Peixe Pacu Prata, você precisa usar equipamentos de tipo leve a médio porque o animal é pequeno.

Priorize também o uso de linhas de 10 a 14 lb, juntamente com uma chumbada e anzóis de pequeno porte.

Quanto à pesca de batida, prefira o uso de uma vara de bambu e uma linha de 25 a 30 lb. Nesta modalidade, use anzóis com um número até 5/0.

Com relação às iscas, prefira os modelos naturais como os frutos e sementes da sua região de pesca.

Também é possível o uso de minhoca e algas filamentosas.

Informações sobre o Peixe-pacu-prata no Wikipédia

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Peixe Pacu: Conheça tudo sobre essa espécie

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário