Pesca Gerais

Peixe Matrinxã: Conheça tudo sobre essa espécie

O Peixe Matrinxã é conhecido na pesca esportiva por apresentar um comportamento agressivo e uma grande emoção na hora da pescaria.

Tendo em vista que o bicho ataca a sua presa com voracidade e grandes saltos, de certo a briga será muito boa.

Além disso, o animal tem uma carne que diariamente é apreciada por diversos consumidores.

Portanto, a fim de conferir não apenas as características deste peixe, mas também a sua reprodução, alimentação, curiosidades e dicas de pesca, prossiga a leitura.

Classificação:

  • Nome científico – Brycon sp;
  • Família – Characidae.

Características do peixe Matrinxã

A princípio, é importante falar que o Peixe Matrinxã tem escamas e um corpo comprido em formato fusiforme.

Assim, a nadadeira caudal é levemente furcada e sua parte posterior é negra.

Por outro lado, a boca do animal é pequena, terminal e tem alguns dentes salientes.

Nesse sentido, os seus dentes cortam, rasgam e conseguem moer alimentos variados.

E é daí que os pescadores podem contar com uma grande variedade de iscas e equipamentos para pescá-lo.

Também devemos falar sobre algumas características sobre a coloração do Peixe Matrinxã, por isso, ele é prateado nas laterais.

Além disso, em seu dorso o animal tem uma cor escura e seu ventre é branco.

De outro modo, o bicho chega a pesar 5 kg e consegue alcançar 80 cm de comprimento total.

E por fim, esta espécie tem um bom desempenho em cativeiro, pois aceita muito bem as rações de proteínas de origem vegetal.

Por esse motivo, o seu desenvolvimento em cativeiro é bom, assim como o seu valor no mercado.

Por fim, uma característica importante é que esta espécie resiste a águas frias e ácidas.

Dessa forma, os peixes apresentam uma boa tolerância a áreas de altas densidades e esta característica beneficia ainda mais o seu crescimento em sistemas de cultivo.

Além de ser agressivo o peixe Matrinxã é capaz de dar grandes saltos oferecendo uma captura inesquecível ao pescador. Conheça sobre a espécie
Peixe Matrinxã capturado pelo pescador Johnny Hoffmann

Reprodução do peixe Matrinxã

O Peixe Matrinxã é reofílico e realiza a migração reprodutiva, bem como uma desova total.

Em outras palavras, os peixes sobem rio acima e as fêmeas liberam seus ovócitos maduros de uma única vez e conseguem se reproduzir somente em seu ambiente natural.

Dessa forma, o pescador pode notar que os matrinxãs costumam ficar aglomerados se alimentando debaixo de árvores frutíferas, ao longo das margens e na época de reprodução.

E vale citar que a época de reprodução dessa espécie dura somente de outubro a fevereiro.

Alimentação

Com um hábito alimentar onívoro, o Peixe Matrinxã come de tudo.

Tanto quanto come as frutinhas, sementes e até mesmo as folhas, o animal também se alimenta de pequenos peixes e outros animais durante o período de seca.

Curiosidades

Um ponto muito curioso é que o Peixe Matrinxã conseguiu ultrapassar os limites de seu berço de origem.

Isto é, o animal não só está presente na Bacia Amazônica, como também em pisciculturas e lagos de pesca em diversos Estados do Brasil.

Todavia, a única região que o Matrinxã não pode ser pescado é o Sul.

Apesar de algumas tentativas de introdução nesta região, o bicho não conseguiu ter um bom desenvolvimento.

E outra curiosidade muito interessante é a seguinte:

De modo geral, nas primeiras 36 a 72 horas de vida, os alevinos deste gênero apresentam um comportamento de canibalismo.

Com isso, caso não haja um bom controle, tal comportamento ocasiona a diminuição da população de Matrinxãs e outras espécies do gênero.

Ou seja, apesar de um bom valor no mercado, a criação em cativeiro é difícil.

Pescaria de Matrinxã no Rio São Francisco realizado pelo pescador Lester Scalon

Onde encontrar o peixe Matrinxã

Naturais das Bacias Amazônica e São Francisco, os Matrinxãs estão em águas claras ou cor de chá.

Dessa forma, este é um peixe que gosta de obstáculos semi-submersos como os troncos, galhadas, pedras e vegetação nas margens.

Com relação à estação do ano, saiba que durante a seca a pesca pode ser mais produtiva, em especial com o uso de iscas naturais.

Isso porque este é o período de reprodução da espécie, em que os peixes nadam em montes.

Até mesmo em matas alagadas, chamadas de igapós, esses peixes estão localizados.

E em contraste com a realidade nos rios, o peixe Matrinxã também é comum em pesqueiro brasileiros.

Dicas para pesca do peixe Matrinxã

De certo o Matrinxã é um animal muito esportivo, que oferece grandes emoções ao pescador.

E acima de tudo, a rapidez é uma qualidade do peixe, algo que requer um bom reflexo por parte do pescador.

Outro ponto importante é o uso de anzóis menores e bastante afiados de tamanhos n° 2/0 a 6/0, bem como linhas de 10 a 17 lb.

Por outro lado, você pode optar pelo uso de iscas naturais ou artificiais.

Por exemplo, as colheres e plugs, frutos, flores, insetos, minhoca, bem como, o coração e fígado de boi cortados em tirinhas, podem ser boas iscas.

Mas, como temos um conteúdo que trata especificamente acerca do peixe Matrinxã, incluindo todas as dicas de pesca, não iremos nos estender neste artigo.

Sendo assim, para conhecer mais detalhes sobre a espécie, tal como, a escolha do local e as melhores estratégias, clique aqui.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Peixe Cachorra: Conheça tudo sobre essa espécie

Visite nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário