Início Peixes Peixe Mato Grosso: característica, curiosidades e onde encontrar

Peixe Mato Grosso: característica, curiosidades e onde encontrar

por Otávio Vieira

O Peixe Mato Grosso é uma espécie famosa no comércio de aquários por ser um dos tetras mais coloridos disponíveis no mercado. Por isso, o animal é muito belo e também tem por nome vulgar tetra-serpae, tetra-sangue, joia, menor vermelha, sangue ou calisto.

O Peixe Mato Grosso (Hyphessobrycon eques) é nativo da América do Sul e se tornou uma das espécies mais populares em aquários de todo o mundo. Com sua beleza singular, comportamento ativo e alegre e fácil adaptação em cativeiro, este peixe é ideal para aquaristas de todos os níveis.

É uma espécie de peixe de água doce amplamente apreciada por aquaristas e entusiastas de aquários. Esse peixe é notável por sua beleza e vivacidade, tornando-se uma adição popular em muitos aquários domésticos. Sua aparência marcante e comportamento animado fazem do Mato Grosso uma espécie cativante e fascinante para se estudar e observar.

O Mato Grosso possui características físicas distintas que o diferenciam de outras espécies de peixes. Seu corpo alongado e comprimido lateralmente exibe uma coloração intensa, com tons de vermelho brilhante e prateado. As nadadeiras dorsal e caudal destacam-se por suas tonalidades vibrantes de vermelho e preto, adicionando um toque de elegância ao seu visual.

Embora seja popular entre os aquaristas, o Mato Grosso também é valorizado por sua adaptabilidade e comportamento sociável. Esses peixes são conhecidos por sua natureza pacífica, o que os torna excelentes companheiros de aquário para outras espécies não agressivas. Além disso, são nadadores ativos e rápidos, tornando-se uma atração dinâmica em qualquer aquário. Com os cuidados adequados, o Mato Grosso pode prosperar e viver por muitos anos, proporcionando aos aquaristas uma experiência gratificante e fascinante no mundo dos peixes de água doce.

Classificação:

  • Nome científico – Hyphessobrycon eques;
  • Família – Characidae.

Apresentação do peixe Mato Grosso

O Peixe Mato Grosso, também conhecido como Tetra-Serpae, Tetra-Joia ou Tetra-Sangue, é um peixe de água doce pertencente à família Characidae. Nativo da bacia amazônica no Brasil, este peixe apresenta uma coloração brilhante e viva que varia entre laranja-avermelhado no corpo e azul elétrico na nadadeira dorsal. A espécie Hyphessobrycon eques foi descrita pela primeira vez por Steindachner em 1882.

Seu nome científico é derivado do grego hyphesson (significando “menor”) + brykon (significando “peixe”). Esse nome faz referência ao tamanho relativamente pequeno desse peixinho quando comparado a outras espécies de seu habitat natural.

Importância da espécie na aquariofilia

O Peixe Mato Grosso é altamente valorizado por sua beleza incomparável e por ser uma ótima opção para iniciantes na criação de aquários. A facilidade com que essa espécie se adapta ao cativeiro e sua natureza pacífica tornam-na uma escolha popular. Seu tamanho médio e disposição ativa fazem dele um morador atraente em qualquer aquário.

Além disso, o Peixe Mato Grosso é muito resistente e pode viver em ambientes variados, desde água doce até ligeiramente salobra. Sua capacidade de sobrevivência em diferentes condições também o torna uma opção valiosa para a pesquisa científica.

Objetivo do guia completo

O objetivo deste guia é fornecer informações confiáveis sobre o Peixe Mato Grosso para os proprietários de aquários. Os leitores vão aprender sobre a morfologia dessa espécie, seu habitat natural e comportamento, como cuidar dela adequadamente em cativeiro e como prevenir ou tratar doenças que possam afetar essa espécie tão amada.

Este guia completo oferecerá aos iniciantes no universo da aquariofilia toda as informações necessárias para manter um peixe saudável e feliz. Também será útil para aqueles com mais experiência, pois fornecerá informações adicionais sobre uma das espécies mais populares entre os entusiastas de aquários.

Características do peixe Mato Grosso

Em primeiro lugar, cabe citar que o Peixe Mato Grosso faz parte de um grupo de Tetras inexplorados. Isso significa que nem todas as espécies foram categorizadas e ainda não se sabe se seriam espécies diferentes ou variedades da mesma espécie, isto é, subespécies. Por esse motivo, o animal pode ser representado por outros nomes científicos como Tetragonopterus callistus, Chirodon eques, Megalamphodus eques, Cheirodon eques, dentre outros.

Com relação às suas características corporais, o tetra-serpae se assemelha ao peixe Viúva Negra porque tem um corpo tetragonal. A diferença é que o Peixe Mato Grosso seria mais longo e estreito. O animal também atinge no geral, cerca de 7 cm de comprimento total, assim como os outros indivíduos de sua família.

Quanto à sua coloração, inicialmente o peixe tem por base o vermelho brilhante e pode variar entre o tom de vermelho-acastanhado. E é daí que surge o nome vulgar Tetra-Sangue. Também tem uma marca preta em forma de vírgula que fica depois do seu opérculo.

Dessa forma em indivíduos mais claros, a mancha é menor ou quase inexistente. Ao envelhecer, os peixes também podem perde essa mancha preta ou o tamanho diminui.

Sua barbatana dorsal é negra e alta, assim como tem alguns tons de branco e vermelho. As outras barbatanas têm a cor vermelha e a anal possui camadas de branco e preto.

Descrição geral do corpo

O Peixe Mato Grosso possui um corpo ovalado e comprimido lateralmente, com cerca de 5 a 7 cm de comprimento. A sua coloração é uma das principais características que o torna tão popular entre os aquaristas.

Ele também apresenta uma faixa preta que vai desde a base da nadadeira dorsal até a nadadeira anal. Outra característica marcante do Peixe Mato Grosso são as suas nadadeiras.

As nadadeiras dorsal, anal e caudal possuem uma coloração vermelha intensa com bordas pretas. Já as nadadeiras pélvicas e peitorais são transparentes.

Diferenças entre machos e fêmeas

É possível identificar facilmente as diferenças entre os machos e as fêmeas do Peixe Mato Grosso. Os machos apresentam uma coloração mais brilhante e intensa do que as fêmeas, além de possuírem um corpo mais esguio.

Outra diferença notável é que os machos exibem nadadeiras dorsal e anal maiores do que as das fêmeas. Durante o período reprodutivo, os machos podem apresentar pequenas protuberâncias brancas na região da cabeça, conhecidas como tubérculos nupciais.

Tamanho máximo alcançado pela espécie

O Peixe Mato Grosso pode atingir até 7 cm de comprimento quando adulto. No entanto, é importante lembrar que o tamanho do peixe pode variar de acordo com as condições em que ele vive.

Um aquário espaçoso e bem cuidado, com alimentação adequada e água limpa e saudável, pode ajudar a garantir um crescimento saudável para a espécie. Além disso, é importante escolher companheiros de tanque adequados para evitar estresse ou conflitos territoriais que possam prejudicar o crescimento e saúde dos peixes.

Variações de coloração

O Peixe Mato Grosso apresenta variações em sua coloração que podem ser encontradas em diferentes regiões do Brasil. Por exemplo, algumas populações apresentam uma cor mais amarelada na parte inferior do corpo enquanto outras têm uma faixa preta mais larga nas laterais.

Existem também variedades criadas em cativeiro que apresentam cores diferenciadas como albinos (totalmente brancos) ou leucísticos (com manchas brancas no corpo). É importante ressaltar que essas variedades não são encontradas na natureza e podem exigir cuidados especiais para garantir a sua saúde e bem-estar.

Anatomia interna

Internamente, o Peixe Mato Grosso possui órgãos similares ao de outros peixes teleósteos. Ele possui um coração com duas câmaras (atrio e ventrículo), brânquias usadas para respiração aquática e um trato digestório completo com boca, esôfago, estômago, intestino delgado e reto. Sua bexiga natatória também ajuda no controle da flutuabilidade do peixe.

O Peixe Mato Grosso apresenta visão binocular e, como muitos peixes, não possui pálpebras. Ele também possui um sistema lateral de linha que ajuda na sua orientação espacial e detecção de presas ou predadores.

O Peixe Mato Grosso é cultivado em aquários de diversos países do mundo devido sua grande beleza e coloração

Peixe Mato Grosso

Reprodução do peixe Mato Grosso

A reprodução natural do Peixe Mato Grosso é inexplorada, por isso, há estudos que indicam somente a reprodução em cativeiro. Por exemplo, a reprodução de todos os tetras em aquário é muito fácil, eles precisam apenas de um bom local, em que tenha alimentação e água em abundância.

Com isso, os aquaristas também devem prepara um aquário/maternidade com cerca de 20 litros, pouca iluminação e algumas plantas de folha fina. Em seguida, os peixes são transferidos para este aquário para finalmente realizarem a desova no período da noite. Geralmente as fêmeas depositam 450 ovos entre as plantas e eles eclodem de 24 a 30 horas depois.

E os aquaristas entram em ação novamente, oferecendo uma alimentação adequada aos alevinos para que eles venham se desenvolver e crescer rapidamente. Caso contrário, os peixinhos não conseguem se desenvolver.

Nesse sentido, o dimorfismo sexual do Peixe Mato Grosso é visível por meio das características dos machos. Basicamente eles são mais altos e magros, bem como a mancha preta próxima ao opérculo apresenta mais nitidez. Já as fêmeas são mais arredondadas e podem ser maiores que os machos. E essas diferenças são aparentes durante pelo menos uma semana, na época de reprodução.

Reprodução da espécie em aquário

O Peixe Mato Grosso pode ser criado em cativeiro e a reprodução geralmente ocorre em um aquário separado dedicado apenas a esse fim. Os machos são conhecidos por se tornarem mais coloridos e agressivos durante a época de acasalamento, então é importante ter cuidado ao manipular os animais nesse período.

Para estimular o acasalamento, recomenda-se aumentar gradualmente a temperatura da água do tanque reprodutivo até cerca de 28°C. Os peixes fêmeas colocam seus ovos em plantas vivas ou outros substratos adequados, e os pais geralmente não cuidam dos filhotes após a eclosão.

Em resumo, o Peixe Mato Grosso é uma espécie interessante e relativamente fácil de cuidar, desde que sejam tomados alguns cuidados especiais. Com a manutenção regular do aquário, prevenção de doenças e tratamentos adequados quando necessário, essa espécie pode viver por muitos anos em cativeiro.

Alimentação

O Peixe Mato Grosso é onívoro e se alimenta de outras espécies de peixe, assim como os invertebrados, crustáceos, algas filamentosas e frutas que caem no rio.

Quanto à criação em aquário, o animal come diversos alimentos como a comida congelada, viva e os flocos.

Inclusive, é bom dar comidas diferentes para manter a saúde e a coloração vibrante do peixe. Além de alimentá-lo duas ou três vezes por dia.

Curiosidades

Por ser um animal muito importante no mercado de aquário, a curiosidade seria que o peixe pode ser criado com outras espécies do mesmo tamanho ou indivíduos maiores.

Isso porque o Peixe Mato Grosso tem comportamentos pacíficos.

No entanto, o cuidado é fundamental, tendo em vista que os indivíduos desta espécie podem mordiscar as barbatanas dos companheiros de aquário.

Nesse sentido, o ideal é que seja colocado no aquário um cardume com mais de 6 tetras-serpae.

Aliás, os aquaristas não podem colocar muitos peixes desta espécie no mesmo aquário porque eles ficam agressivos durante a alimentação.

Onde encontrar o peixe Mato Grosso

O Peixe Mato Grosso pode estar desde a bacia do Amazonas até o rio Paraná médio. Por isso, o peixe está em países como Argentina, em especial na região de San Pedro (Buenos Aires), além do Paraguai, Peru, Bolívia e Brasil. E ainda na Argentina, rios como Paraguai e Paraná, Pilcomayo, Bermejo e afluentes, podem abrigar o peixe.

Em nosso país, o animal está no Pantanal e também no Mato Grosso. Além disso, por meio do comércio de aquário, houve a introdução do Peixe Mato Grosso na Guiana Francesa. Inclusive, vale citar que a espécie prefere as águas calmas e que contenham bastante vegetação.

Habitat Natural

Região geográfica de origem

O Peixe Mato Grosso (Hyphessobrycon eques) é originário da América do Sul, mais especificamente da região geográfica do Rio Guaporé, que se encontra na fronteira entre o Brasil e a Bolívia. O Rio Guaporé é um afluente do rio Madeira e é considerado um dos rios mais limpos e preservados da região amazônica.

Esta espécie está amplamente distribuída, abrangendo uma extensa área que se estende desde o Amazonas até o Paraná Médio. Sua presença é observada em várias regiões, incluindo San Pedro (Buenos Aires) na Argentina, Paraguai, Bolívia e a zona do Pantanal no estado do Mato Grosso, Brasil.

Características do ambiente aquático em que vive

O ambiente aquático em que o Peixe Mato Grosso habita possui características bem específicas. Ele prefere águas claras e bem oxigenadas, com correnteza moderada.

É encontrado tanto em áreas rasas como profundas, sendo mais comum nas margens do rio. O pH ideal para o seu habitat natural é entre 6,5 e 7,5.

Os peixes desta espécie preferem áreas com muita vegetação submersa ou flutuante para se esconderem de predadores naturais e também para desovarem seus ovos. É comum encontrá-los em ambientes aquáticos que possuam troncos de madeira ou rochas, onde podem se refugiar.

Comportamento em seu habitat natural

O comportamento dos Peixes Mato Grosso em seu habitat natural pode ser descrito como gregário: eles tendem a viver em grandes cardumes que chegam a ter centenas de indivíduos. Essa estratégia ajuda na proteção contra predadores naturais.

Eles são peixes bastante ativos e se alimentam de pequenos crustáceos, larvas de insetos e outros invertebrados aquáticos. Seus hábitos alimentares mudam conforme a sua idade.

Quando jovens, eles são onívoros e consomem uma grande variedade de alimentos. Quando adultos, tendem a se alimentar mais de alimentos vivos.

Comportamento do peixe em ambiente artificial

Os Peixes Mato Grosso são peixes muito bonitos e interessantes que podem ser ótimas adições para um aquário comunitário. É importante que o ambiente em que eles vivem seja recriado da forma mais próxima possível do seu habitat natural, com água limpa e bem oxigenada, vegetação aquática e boas condições de iluminação.

No entanto, é importante lembrar que os peixes desta espécie necessitam de um grande espaço para nadar livremente, já que formam grandes cardumes. Eles também precisam ser mantidos com outros peixes pacíficos, pois podem ter problemas em relação à territorialidade.

Se você pretende manter esses peixes em seu aquário, é necessário dedicar algum tempo para pesquisar sobre os seus cuidados específicos. Com as informações corretas sobre o habitat natural do Peixe Mato Grosso e suas necessidades básicas em termos de alimentação e água são dados importantes para garantir a saúde dos seus amiguinhos nadadores!

Aquariofilia

Compatibilidade com outras espécies de peixes

Ao escolher os companheiros de aquário para o Peixe Mato Grosso é importante levar em consideração a agressividade da espécie. O Peixe Mato Grosso pode ser territorial e agressivo com outros peixes pequenos que tentam invadir seu espaço, especialmente durante o período reprodutivo.

Portanto, é recomendável mantê-lo com peixes maiores e mais pacíficos. Peixes como Acarás-disco e Tetras pacíficos são boas opções.

Necessidades básicas para manter o Peixe Mato Grosso saudável em cativeiro

O Peixe Mato Grosso precisa de um aquário espaçoso com água limpa e bem-filtrada. Deve-se manter uma temperatura constante entre 24°C a 28°C, pH entre 6.0 a 7.5 e dureza da água entre 4 a 15 dGH para garantir que esteja em um ambiente adequado para sua sobrevivência.

Além disso, é importante fornecer abrigo através de plantas naturais ou artificiais, rochas e cavernas para que se sintam seguros no ambiente do aquário. Também é recomendável realizar trocas parciais da água do aquário regularmente (de preferência uma vez por semana), além de manter um controle adequado das condições químicas da água.

Alimentação adequada para a espécie

O Peixe Mato Grosso é onívoro, se alimentando tanto de alimentos vivos quanto de ração seca. Alimentos vivos como larvas de mosquito, dafnias e artêmias são excelentes opções para complementar a dieta do peixe em cativeiro. Também é possível fornecer ração seca específica para espécies onívoras.

Para manter um equilíbrio adequado na alimentação, é recomendável oferecer alimentos em pequenas porções várias vezes ao dia ao invés de uma grande quantidade de uma só vez. É importante observar o comportamento do Peixe Mato Grosso durante a alimentação para garantir que está recebendo a quantidade adequada de alimento e que não está deixando sobras no fundo do aquário.

Doenças mais comuns que afetam o Peixe Mato Grosso

O Peixe Mato Grosso é considerado resistente, mas pode ser afetado por doenças comuns em peixes ornamentais como Oodiniose, Íctio e Vermes intestinais. A prevenção dessas doenças pode ser feita através da manutenção adequada do aquário e da qualidade da água.

Prevenção e tratamento das doenças mais comuns

Os tratamentos para as doenças que podem afetar o Peixe Mato Grosso variam dependendo da gravidade da situação e do tipo de doença. No caso de Íctio ou Ichthyophthirius multifiliis (doença dos pontos brancos), é possível utilizar medicamentos específicos para tratamento da infecção.

Já a Oodiniose ou Oodinium pillularis (doença dos pontos dourados) pode ser tratada com banhos medicamentosos e a Vermes intestinais pode ser prevenida através do uso de vermífugos específicos. É importante lembrar que a prevenção é a melhor forma de evitar doenças, por isso, manter o aquário limpo e bem-cuidado é fundamental para garantir a saúde do Peixe Mato Grosso.

Peixe Mato Grosso (Hyphessobrycon eques)

Peixe Mato Grosso (Hyphessobrycon eques)

Cuidados especiais

O Peixe Mato Grosso é uma espécie relativamente fácil de cuidar, mas ainda assim requer alguns cuidados especiais para mantê-lo saudável em cativeiro. Para começar, é importante que o aquário onde será mantido seja grande o suficiente para acomodar a espécie.

Recomenda-se um mínimo de 100 litros para um pequeno grupo de peixes adultos, já que eles podem crescer até cerca de 7 centímetros. Além disso, a água do aquário deve ser mantida limpa e bem oxigenada, com pH em torno de 6,5-7 e temperatura entre 23-28°C.

A falta de oxigênio pode levar à morte dos peixes e as flutuações bruscas na temperatura da água podem causar estresse nos animais. Outro ponto importante é a decoração do aquário.

O Peixe Mato Grosso aprecia um ambiente com muitas plantas vivas e esconderijos naturais como troncos e pedras. Isso ajuda a fazer com que os animais se sintam mais seguros e confortáveis em seu novo lar.

Tipos de doenças mais comuns que afetam o Peixe Mato Grosso

Como acontece com qualquer espécie animal mantida em cativeiro, o Peixe Mato Grosso pode estar suscetível a diversas doenças. Uma das condições mais comuns é a infecção bacteriana conhecida como columnaris (Flexibacter columnaris). Essa doença causa lesões brancas no corpo do peixe e pode levar à morte se não for tratada rapidamente.

Outra doença comum é a infestação por parasitas, como o Ichthyophthirius multifiliis, que causa pontos brancos no corpo do peixe. Além disso, o Peixe Mato Grosso também pode ser afetado por doenças fúngicas, que normalmente aparecem como manchas brancas ou cinzas na superfície da pele.

Prevenção e tratamento das doenças mais comuns

A melhor maneira de prevenir as doenças no Peixe Mato Grosso é manter o aquário limpo e bem cuidado. Isso significa fazer trocas parciais de água regularmente (cerca de 20% a cada duas semanas) e remover qualquer alimento não consumido ou detritos acumulados no fundo do tanque.

No entanto, caso ocorra uma infecção ou infestação, é importante tratar a condição imediatamente para evitar que se espalhe para outros peixes. O tratamento geralmente envolve o uso de medicamentos antimicrobianos ou antiparasitários específicos para a condição em questão.

Conclusão sobre a espécie

Peixe Mato Grosso (Hyphessobrycon eques) é uma espécie fascinante de peixe que vem ganhando popularidade entre os aquaristas. Sua coloração marcante, temperamento pacífico e tamanho pequeno os tornam uma excelente escolha para aquários comunitários. Compreender seu habitat natural, comportamento e requisitos é crucial para manter indivíduos saudáveis em cativeiro.

A importância da pesquisa

Antes de adquirir qualquer espécie de peixe, é essencial realizar uma pesquisa completa sobre seus requisitos de cuidados específicos. Peixe Mato Grosso não é exceção.

As informações fornecidas neste guia devem servir apenas como ponto de partida para sua pesquisa. Procure sempre conselhos de fontes respeitáveis e aquaristas experientes.

Os benefícios de práticas responsáveis de aquicultura

O comércio de aquários geralmente tem impactos negativos nas populações selvagens de espécies aquáticas. No entanto, práticas responsáveis de aquicultura podem reduzir esses impactos, fornecendo alternativas sustentáveis aos espécimes capturados na natureza. Apoiar instalações de aquicultura que priorizem o bem-estar de seus peixes e tenham práticas ecologicamente corretas pode contribuir para a conservação da biodiversidade aquática.

Beleza cativante e valor educacional

Peixe Mato Grosso, sem dúvida, possui uma beleza cativante que pode realçar qualquer configuração de aquário. Além da estética, ter essas espécies únicas em cativeiro pode oferecer valor educacional tanto para amadores quanto para não amadores.

Ao observar esses peixes em seus comportamentos naturais e aprender sobre sua ecologia, aumentamos nossa compreensão e apreciação por eles. Peixe Mato Grosso (Hyphessobrycon eques) é uma bela e fascinante espécie com muito a oferecer aos seus criadores.

Cuidar adequadamente deles requer atenção às suas necessidades específicas, mas pode ser altamente recompensador. Quanto mais aprendemos sobre este incrível peixinho, mais podemos apreciar a complexidade e maravilha da vida aquática.

Informações sobre o Peixe-mato-grosso no Wikipédia

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Peixe Piranha Preta: Conheça tudo sobre essa espécie

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Youtube Video

Caixa de Comentários do Facebook

Deixe um comentário