Pesca Gerais

Peixe Jacundá: Conheça tudo sobre essa espécie

Peixe Jacundá é um nome comumente usado para representar mais de 100 espécies de peixes nativos de países da América do Sul.

Assim, apesar de serem espécies diferentes, os peixes conferem características, hábitos e uma reprodução similares.

Por isso, confira a seguir todas as informações necessárias sobre este animal:

Classificação

  • Nome científico – Crenicichla spp;
  • Família – Cichlidae.

Características do peixe Jacundá

Em primeiro lugar, é importante destacar que esta é uma espécie muito abrangente.

Ou seja, a espécie representa um grupo de peixes do gênero Crenicichla.

Por isso, os Jacundás formam o maior gênero de Cichlidae da América do Sul, acolhendo 113 espécie.

Dessa forma, no Brasil também chamado de joaninha, peixe-sabão, boca-de-velha e badejo, o Peixe Jacundá apresenta uma grande boca e não tem dentes.

Além disso, o bicho possui uma mandíbula maior do que o maxilar superior.

O animal também tem um corpo comprido e alongado, com uma nadadeira caudal acentuada.

De outro modo, sua nadadeira dorsal vai desde a cabeça até próximo a cauda.

Sendo assim, um ponto que diferencia os machos e fêmeas desta espécie é que o macho exibe nadadeiras caudal e anal pontiagudas.

Já a fêmea da espécie conta com um corpo mais magro e esbelto.

O Peixe Jacundá também apresenta uma coloração muito interessante, pois é possível que o bicho exiba uma faixa vertical no flanco e outra faixa negra atrás dos olhos, acima da nadadeira peitoral.

Uma característica marcante da espécie é que os peixes contam com uma faixa longitudinal mais escura ao longo do corpo, que se estende do olho ao pedúnculo da nadadeira caudal.

Aliás, o bicho tem um ocelo (uma mancha arredondada que lembra um olho) na parte superior do pedúnculo caudal.

Com relação ao tamanho e peso, o Jacundá dificilmente ultrapassa 40 cm e normalmente tem uma massa de quase 1 kg.

Finalmente, a espécie prefere águas com a temperatura em torno de 20°C e 25°C.

Reprodução do peixe Jacundá

Atingindo a maturidade sexual no final do primeiro ano de vida, o peixe Jacundá tem um enorme cuidado com a prole.

Isso ocorre porque antes mesmo dos ovos eclodirem, o casal defende o território de predadores com todo o cuidado possível.

Além disso, o casal mantém-se ao lado dos filhotes até que eles sejam capazes de nadar à busca de comida.

Outro ponto interessante é que alguns indivíduos da espécie costumam liberar os ovos, fecundar e incubá-los na boca até que os filhotes se tornem independentes.

Alimentação

O peixe Jacundá pode enganar alguns pescadores, pois apresenta hábitos tímidos.

No entanto, entenda que esta é uma espécie predadora e muito agressiva, até mesmo com os peixes da própria espécie.

Por esse motivo, enquanto suas larvas se nutrem de plâncton, os indivíduos alevinos e adultos são carnívoros.

Com isso, pequenos peixes e invertebrados, bem como, vermes que são encontrados no fundo do rio, servem de alimento.

Curiosidades

Uma curiosidade muito importante é que o peixe Jacundá é muito sensível.

Dessa forma, o animal apresenta grande vulnerabilidade quanto à poluição.

Por isso, em regiões que estão muito poluídas, o peixe não é capaz de sobreviver e nem ao menos de se reproduzir.

Onde encontrar o peixe Jacundá

Esta espécie é comum nas Bacias Amazônica, Araguaia-Tocantins, Prata e São Francisco.

Por isso, ao apresentar um comportamento sedentário e territorialista, é comum que o peixe Jacundá seja encontrado no mesmo local nadando à procura de alimento.

Basicamente o bicho se mantém em uma região e dificilmente sai.

Assim os lagos, lagoas, remansos de rios e represas de água parada, podem abrigar a espécie.

Outro ponto interessante com relação à preferência de local é o seguinte:

O animal se esconde de predadores em regiões com troncos, galhadas e vegetação.

As pessoas também podem pescar o peixe em épocas das cheias, quando as águas ficam barrentas e o animal fica na margem.

Entretanto, vale citar que o peixe Jacundá é muito desconfiado.

À vista disso, a espécie sai à procura de alimento somente quando está sozinha ou quando está certa de que não há nenhum predador por perto.

Dicas para pesca do peixe Jacundá

Primeiro de tudo, considere que o peixe não é muito grande ou pesado, por isso, o uso de equipamentos leve, pode ser interessante.

Além disso, use linhas de 10 a 14 lb, anzóis entre nº 1 e 4/0 e iscas artificiais como pequenos spinners, plugs de meia-água e de superfície.

O uso de iscas vivas também é importante, principalmente os lambaris de pequeno porte e os carás, bem como, as minhocas e camarões.

E por fim, devemos falar o seguinte:

Este peixe tem uma carne branca, firme e não tem muitos espinhos, no entanto, o animal normalmente não é valorizado na culinária.

Mas, o peixe pode apresentar um bom valor na pesca comercial.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Peixes das Águas Brasileiras – Principais espécies peixes de água doce

Visite nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário