Pesca Gerais

Peixe Caranha: Conheça todas informações sobre essa espécie

O Peixe Caranha tem como uma de suas características principais, a coloração que pode variar de indivíduos para indivíduo e causar grande confusão entre os pescadores.

Além disso, a carne do animal não tem muito valor para a culinária.

Portanto, ao prosseguir a leitura, você poderá conhecer mais particularidades da espécie, incluindo dicas de pesca.

Classificação:

  • Nome científico – Lutjanus cyanopterus;
  • Família – Lutjanidae.

Características do peixe Caranha

O Peixe Caranha também pode ser chamado de vermelho-caranha e tem por nome vulgar na língua inglesa, Gray Snapper.

Dessa forma, esta espécie apresenta um corpo alongado e forte, como também uma cabeça grande.

A boca do animal tem lábios grossos, além de ser grande.

O bicho tem fileiras de escamas nas costas que sobem acima da linha lateral e sua característica mais marcante são os dentes caninos.

Já a nadadeira caudal é furcada e a dorsal seria espinhosa. E um ponto que causa grande confusão é a cor do Caranha.

É possível que alguns indivíduos sejam pardos e tenham uma cor verde no corpo, tal como manchas negras.

Alguns Caranhas pardos e com uma cor próxima ao vermelho ou róseo escuro, também foram capturados.

Sendo assim, a mudança na coloração varia de acordo com a profundidade que o peixe habita.

Por outro lado, as nadadeiras caudal e dorsal são cinza escura. As nadadeiras ventrais e anal, podem ser claras ou da cor rosa.

Por fim, as barbatanas peitorais são cinza ou translúcidas.

Além disso, saiba que o peixe alcança 1,5 m de comprimento total e mais de 60 kg de peso.

peixe caranha no fundo do mar

Reprodução do peixe Caranha

A única característica que se sabe sobre a reprodução da espécie seria que ela faz migrações no período da desova.

Alimentação

É comum que o Peixe Caranha fique entocado no período do dia e de noite, seja mais ativo, quando mostra a sua voracidade.

Dessa forma, de noite o animal sai para caçar camarões, caranguejos e pequenos peixes.

E uma característica interessante é que quando jovens, os peixes comem crustáceos, moluscos e equinodermos, para que se tornem piscívoro quando adultos.

Inclusive, os indivíduos mais novos costumam nadar em cardumes e se misturar com cardumes de outras espécies como a guaiúba.

Quanto ao local, o peixe come perto do fundo em aéreas com estruturas ou rochas.

Curiosidades

A primeira curiosidade tem relação com a captura do animal.

Você precisa manter em mente que o Peixe Caranha é ativo durante a noite, por isso, use as técnicas da pesca noturna.

E falando ainda sobre a pescaria, saiba que a espécie é cautelosa e você pode ter grande dificuldade para se aproximar.

Basicamente o peixe é muito esperto e logo quando sente algo diferente na isca, costuma fugir.

Por esse motivo, o pescador não pode dar um tranco, quando for capturar o animal.

Inclusive, nós como pescadores, devemos estar atentos ao período de defeso desta espécie.

Para que a pesca esportiva continue a crescer em nosso país, é fundamental que tenhamos consciência e respeitemos o período de desova.

O Peixe Caranha é um animal conhecido por sua agressividade e seus hábitos noturnos.

Onde encontrar o peixe Caranha

O Peixe Caranha habita diversos países como Antigua, Barbados, Brasil, Colômbia, Cuba, República Dominicana, Guiana Francesa e Haiti.

Além disso, pode estar presente no México, Jamaica, Suriname, Estados Unidos, Nicarágua, Panamá e Porto Rico.

Nesse sentido, os indivíduos adultos ficam em torno de saliências sobre fundos rochosos ou em recifes.

Já os peixes jovens habitam as áreas de mangue.

Dicas para pesca do peixe Caranha

Em primeiro lugar, tenha em mente que o Peixe Caranha é muito agressivo.

O empate seria fundamental para proteger a linha dos dentes do peixe e o arranque evita que a linha arrebente devido o atrito com as pedras e corais.

Com relação aos equipamentos ideais, prefira os modelos de ação média para pesado, assim como as linhas de 17 a 50 lbs.

Os anzóis podem ser de número 2/0 a 10/0 e as iscas, modelos naturais como os pequenos peixes que habitam a região de pesca.

Alguns exemplos de iscas naturais são xareletes vivos, bicudas e anchovas.

Com este tipo de isca, os pescadores costumam iscar pelo dorso e utilizar um anzol circular, juntamente com o chumbo grande para manter a isca no fundo.

Também é interessante o uso de um chicote de 2 a 3 m, para permitir que a isca nade em volta do chumbo e chame a atenção do Caranha.

No que diz respeito às iscas artificiais, prefira os modelos como jigs ou plugs de meia água.

Há pescadores que indiquem o uso de uma vara longa para que a briga seja justa, no momento da fisgada. Por isso, o melhor modelo de vara seria a de fibra de vidro.

Por fim, você deve priorizar o uso de um molinete que tenha grande porte a fim de usar linha de resistência.

Saiba que a pesca de Peixe Caranha exige o uso de empates. O animal tem um dente muito forte e afiado.

Além disso, não deixe de usar o arranque para evitar que a sua linha arrebente quando entra em atrito com as pedras.

Informações sobre o Peixe-caranha no Wikipédia

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Peixe Trairão: Conheça tudo sobre essas espécie

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

 

Posts Relacionados

Deixe um Comentário