Início Peixes Peixe Cação: Conheça todas informações sobre essa espécie

Peixe Cação: Conheça todas informações sobre essa espécie

por Otávio Vieira

Ao contrário do que muitos pensam, “Peixe Cação” é um nome usado para representar tubarões.

Dessa forma, este é um nome comercial que inclui diversas espécies de elasmobrânquios, que seria uma subclasse dos peixes cartilaginosos.

E além de tubarões, Cação é um nome vulgar usado para algumas espécies de raias.

As espécies são usadas para o consumo humano, sendo vendidas de forma salgada, congelada, defumada e fresca.

Também são usadas para a retirada de couro, óleo e barbatanas.

Por isso, hoje iremos citar todas as características do Peixe Cação, principais espécies, alimentação e reprodução.

Classificação:

  • Nome científico – Carcharhinus plumbeus, Sphyrna lewini, Sphyrna zygaena, Prionace glauca, Carcharhinus brachyurus e squatina occulta;
  • Família – Carcharhinidae, Sphyrnidae e Squatinidae.

Espécies de Peixe Cação

Antes de falar sobre as principais, saiba que existem mais de 100 espécies que atendem por este nome vulgar.

Por exemplo, Carcharhinus falciformis, Rhizoprionodon lalandii, Squalus cubensis, Squalus mitsukurii e Rhizoprionodon porosus, são algumas das espécies.

Mas, não seria cabível esclarecer todas as particularidades de cada espécie, então vamos conhecer as que mais são usadas no comércio:

peixe cacao

Principais peixes cação

O Peixe Cação mais comum seria a espécie Carcharhinus plumbeus, que também tem por nomes vulgares tubarão-corre-costa, Tubarão Galhudo ou Tubarão-cinzento.

Há também quem o chame de tubarão de areia, tubarão de pele grossa ou tubarão marrom.

Este peixe é nativo dos oceanos Atlântico e Indo-Pacífico, além de ser um dos maiores tubarões costeiros de todo o mundo.

Quanto às características corporais, o animal tem corpo grosso e um focinho arredondado.

Além disso, pode alcançar 240 kg de peso e mais de 4 m de comprimento total.

Uma característica curiosa da espécie seria a gestação de um ano e a capacidade de gerar de 8 a 12 filhotes.

O Sphyrna lewini apresenta um corpo grande, longo e estreito.

A cabeça do animal é ampla e estreita, assim como seus dentes são triangulares.

Com relação à sua cor, o bicho é cinza claro ou marrom acinzentado, logo na parte de cima e há um sombreado branco na parte de baixo.

Já as pontas das barbatanas peitorais são negras e há uma mancha preta no lobo inferior da barbatana caudal.

Demais espécies

Como terceira espécie de Peixe Cação, conheça o Sphyrna zygaena que tem por nome vulgar tubarão-martelo-liso ou cornuda.

Dentre as características que diferenciam o animal, cabe citar a cabeça que é lateralmente expandida, bem como as narinas e olhos que ficam nas extremidades.

Outra particularidade seria que a espécie representa um dos maiores tubarões martelos de todo o mundo, alcançando 4 m de comprimento.

Catalogado em 1758, o Prionace glauca é o tubarão-azul ou tintureira.

Um ponto importante sobre a espécie seria a preferência por zonas profundas dos oceanos.

Inclusive, o bicho tem o costume de migrar longas distâncias porque prefere águas frias.

Porém esta seria uma espécie listada como ameaçada pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

Como quinta espécie, conheça o Carcharhinus brachyurus que também tem por nome vulgar Tubarão-Cobre.

Este animal está presente em diversos habitats de água salgada e doce, além de nadar a 100 m de profundidade.

Dessa forma, as características corporais que o diferenciam, seriam os dentes triangulares e finos, assim como a falta de barbatana intervertebral.

Por fim, o famoso Peixe Cação Anjo ou tubarão-anjo (squatina occulta) é conhecido na língua inglesa por angelshark.

Seu dorso é liso e, no geral, atinge 1,6 m de comprimento total.

Também apresenta um corpo achatado por nadadeiras peitorais largas, o que faz com que o bicho tenha, aparentemente, um longo raio.

Inclusive, suas barbatanas peitorais são separadas do corpo.

Características do peixe Cação

De fato, o nome “Peixe Cação” pode representar muitas espécies, mas quando falamos de uma maneira geral, os animais têm grande porte.

Além disso, a pele é resistente e áspera, bem como é coberta por escamas.

As nadadeiras são sustentadas por raios e o ramo dorsal da cauda, seria maior que o ventral.

E finalmente, a coloração varia entre os tons de marrom, cinza e branco.

Reprodução do peixe Cação

Tubarões e raias podem ser ovíparos, ou seja, o embrião se desenvolve dentro de um ovo que fica no ambiente externo.

Há também a possibilidade de serem ovovivíparos, isto é, o embrião se desenvolve em um ovo que fica dentro do corpo da mãe.

E o mais comum seria que o Peixe Cação seja vivíparo, no qual o embrião consegue se desenvolver dentro do corpo da fêmea.

Neste exemplo, o período de gestação é de 12 meses e os filhotes nascem de fevereiro a abril.

Vale citar que as espécies têm um dimorfismo sexual evidente.

No geral, a fêmea tem uma camada mais espessa que serve como proteção contra as “picadas” que recebe dos machos.

A camada também a protege de qualquer lesão quando nada próximo de corais ou ambientes rochosos.

Outro ponto que diferencia macho e fêmea seria a expectativa de vida, tendo em vista que elas vivem 21 anos de idade e eles vivem apenas 15 anos.

Alimentação

A alimentação do Peixe Cação se baseia em peixes ósseos, camarões, raias, cefalópodes, gastrópodes e pequenos tubarões.

Portanto, os indivíduos jovens se alimentam de crustáceos como o camarão mantis ou o siri azul.

Curiosidades

A principal curiosidade sobre as espécies de Cação seria a ameaça de extinção.

De modo geral, as espécies possuem grande relevância no comércio e por isso, as populações estão diminuindo a cada dia.

Conforme um estudo publicado no ano de 2017 na revista científica Marine Policy, de fato, o consumo da carne de tubarão em nosso país, pode causar a extinção das espécies.

O estudo foi feito por cinco pesquisadores brasileiros, que foram capazes de mapear o consumo e alertar os riscos ambientais deste costume.

Foi constatado que o Brasil é o primeiro importador de carne de tubarão em todo o mundo, distribuindo principalmente para os países asiáticos.

Nestes países, as barbatanas têm grande valor porque chegam a custar mais de mil dólares por kg.

Mas, a carne do tubarão não tem valor no exterior.

Como resultado, ocorre a venda em nosso país, com o nome comercial de “Peixe Cação”.

Por esse motivo, muitos brasileiros compram a carne, se alimentam e não sabem que se trata de uma espécie de tubarão ou raia, pois 70% dos participantes deste estudo, não imaginavam que estavam se alimentando de tais espécies.

E infelizmente nem os supermercados ou peixarias sabem qual seria a espécie de Cação que vendem.

Além disso, o finning (remoção da barbatana do animal e devolução do mesmo ao mar) é uma prática ilegal, o que tem como resultado o seguinte:

Algumas pessoas simplesmente capturam as espécies, removem as barbatanas, para a venda em países asiáticos. Inclusive, a venda da carte é em forma de filé.

Ou seja, estas pessoas conseguem passar ilesas pela fiscalização porque não é possível reconhecer o animal.

Como conclusão, as espécies de Cação estão sofrendo muito com a pesca predatória e a extinção é provável, caso não seja tomada nenhuma medida.

Onde encontrar o peixe Cação

O Peixe Cação habita o Atlântico Ocidental, desde os Estados Unidos até a Argentina, assim como o Atlântico Este.

Está presente desde Portugal, até à República Democrática do Congo, incluindo o Mediterrâneo.

Também são espécies que habitam o Indo-Pacífico e o Pacífico oriental.

Portanto, países como México e Cuba, podem abrigar o Cação.

Dessa forma, cabe mencionar que a espécie fica na costa e no mar, geralmente nas plataformas continentais.

Informações sobre o Peixe-cação no Wikipédia

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Peixe Anchova: Conheça tudo sobre essa espécie

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Caixa de Comentários do Facebook

Você pode gostar

Deixe um comentário

2 comentários

Amanda Carneiro 31 de março de 2021 - 15:54

– Não existe “espécie Peixe Cação”. Como bem colocado, é sim um nome comercial, mas para designar QUALQUER elasmobrânquio capturado e vendido, e isso representa tubarões e raias. Mas é qualquer espécie.

– A barbatana não é utilizada na medicina chinesa. É uma iguaria. Símbolo de status na China e motivo da morte de milhões de tubarões ao longo dos anos, podendo (e levando) levar a extinção das espécies.

– O “Peixe Cação” (reafirmo que o termo está incorreto) não é apenas vivíparo. Por entender que cação É tubarão, podem ser ovíparos, ovovivíparos ou vivíparos também.

No mais, o texto possui mais algumas incoerências. Mas parabéns pela iniciativa de falar sobre.

Att,
Amanda Carneiro – Bióloga e ativista marinha.

Responder
Otávio Vieira 7 de abril de 2021 - 9:23

Obrigado pela colocações Amanda. Efetuamos algumas correções no texto, se tiver algo mais que possa orientar, ficaremos gratos.

Responder