Pesca Gerais

Peixe Badejo: Conheça todas informações sobre essa espécie

O Peixe Badejo é um animal muito resistente e bom de briga.

O Peixe Badejo é um animal que habita somente a água salgada, além de ser muito ativo. O bicho também tem um porte médio e sua coloração é diversificada.

Outros pontos que o caracteriza seriam a agressividade, força e agilidade, o que torna necessário que o pescador use equipamentos reforçados para a pesca.

Sendo assim, entenda a seguir quais seriam as principais características e curiosidades de todas as espécies que atendem por este nome vulgar.

Classificação:

  • Nome científico – Acanthistius brasilianus, Alphestes afer, Epinephelus adscensionis, Mycteroperca bonaci, M. fusca, M. interstitialis, M. microlepis, M. rubra, M. tigris, M. venenosa, Rypticus saponaceus, Merlangius merlangus, Pollachius virens;
  • Família – Serranidae e Gadidae.

Espécies de Peixe Badejo

A princípio, saiba que Peixe Badejo é um nome vulgar que representa 11 espécies da família Serranidae e 2 da família Gadidae.

Sendo assim, iremos falar de forma específica sobre cada espécie para que você compreenda as diferenças entre elas.

Família dos serranídeos – Principais espécies

Acredita-se que a espécie mais comum de Peixe Badejo é a Mycteroperca rubra, que tem por característica principal as suas manchas claras e irregulares.

Aliás, a espécie foi catalogada em 1793.

Já a Acanthistius brasilianus (1828) tem uma cor cinza com alguns tons diferentes e seu estômago tem uma tonalidade clara.

A terceira espécie é o Mycteroperca bonaci (listada em 1860) que além de Badejo tem por nome vulgar badejo-quadrado.

O bicho tem grandes manchas retangulares negras que ficam no dorso e nos flancos.

Além disso, pode alcançar mais de 1 m de comprimento total e pesar cerca de 90kg.

Família dos serranídeos – Demais espécies

Há também a Epinephelus adscensionis (1765), que apresenta uma coloração marrom, bem como algumas manchas vermelhas em sua cabeça.

O animal também tem manchas que ficam maiores na região ventral.

Alphestes afer (1793) seria a quinta espécie de Peixe Badejo, porém há poucos detalhes sobre os animais.

Mycteroperca fusca (1836) tem cor castanha ou cinza escura, além de um maxilar proeminente.

Inclusive, a espécie está na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN.

Outro exemplo seria a Mycteroperca interstitialis (1860) que tem uma cor mais pálida abaixo do corpo.

Outras particularidades seriam as pequenas manchas na cor marrom.

A oitava espécie é a Mycteroperca microlepis que tem por principal característica a cor amarela em torno da boca.

Inclusive, esta espécie pode ter por nome vulgar Badejo de areia.

Listada no ano de 1833, também temos a Mycteroperca tigris que tem por particularidade a sua distribuição além da América do Sul.

Ou seja, os países como Estados Unidos, Antigua e Barbuda, Aruba, Bahamas, Barbados, Belize e México, podem abrir o animal.

Como décima espécie, há a Mycteroperca venenosa (1758).

Suas principais características seriam a grande relevância na pesca esportiva e também no comércio.

Por fim, dentre as espécies que têm por nome vulgar Peixe Badejo e são da família Serranidae, temos o Rypticus saponaceus (1801).

Dessa forma, esta espécie tem manchas pálidas do tamanho da pupila em quase todo o corpo.

Há também algumas manchas na nadadeira dorsal.

Família dos ganídeos

Da família dos ganídeos há somente dois Peixes Badejos.

O primeiro é o Merlangius merlangus, que foi catalogado em 1758. E sua principal particularidade tem relação com a coloração.

Esta espécie pode ter uma cor castanha amarelada, esverdeada ou azul escuro. Já os seus flancos são cinza e podem ter as cores branco, prata e amarelo.

Também dá para notar uma mancha negra perto da base da barbatana peitoral.

E para encerrar, temos o Pollachius virens, que seria uma espécie de Peixe Badejo listada no ano de 1758.

A espécie é comum em água fria e pode ser confundida com o bacalhau.

Entretanto, podemos separá-la por meio de uma linha longitudinal que percorre suas costas.

Características do peixe Badejo

A princípio, o nome vulgar Badejo significa “escamudo”.

Em outras palavras, este seria um peixe com muitas escamas.

Assim, a profundidade do corpo é menor que o comprimento da cabeça e os peixes têm um focinho maior que o olho.

Dessa forma, é comum que o Peixe Badejo tenha as bordas do pré-opérculo serrilhadas.

Outras características interessantes seriam a maxila bem desenvolvida, assim como a mandíbula superior menos projetada que a mandíbula inferior.

Há também caninos que ficam na frente das mandíbulas e dentes no céu da boca.

Quanto à coloração, o bicho é marrom ou cinza, uma particularidade que pode variar de acordo com a espécie.

Reprodução do peixe Badejo

O Peixe Badejo é Hermafrodita e por esse motivo, todos os indivíduos das espécies nascem fêmeas.

Somente com o passar dos anos e após atingir a maturidade sexual, alguns desenvolvem o sexo masculino.

Dessa forma, o período de reprodução ocorre entre a primavera e verão, momento em que os peixes formam grandes cardumes.

Com isso, as fêmeas desovam em média 500 mil ovos e eles ficam envolvidos em uma espécie de óleo.

Este óleo permite que os ovos subam e fiquem na superfície da água durante um mês.

E logo após um mês, ocorre a eclosão e os alevinos mergulham no mar.

Alimentação

Carnívoro, o Peixe Badejo come pequenos peixes, crustáceos, moluscos e equinodermos.

Assim, vale citar que os equinodermos pertencem a um grupo que pode incluir corrupios, estrelas-do-mar, serpentes-do-mar, pepinos-do-mar, dentre outros.

Curiosidades

A primeira curiosidade é que o Peixe Badejo e o Abadejo são duas espécies diferentes.

Muitas pessoas, incluindo os pescadores, acreditam que os dois termos são sinônimos, mas abadejo ou congro seria um animal da cor rosa.

O abadejo também é menor e pode estar somente na costa pacífica, além de ser importado do Chile.

Outra curiosidade importante seria que há outras espécies que tem um parentesco próximo com o Badejo.

E uma característica que diferencia estas espécies seria a falta de ossos na nadadeira do dorso.

Onde encontrar o peixe Badejo

Grande parte das regiões do Nordeste, Norte, Sudeste e Sul, podem abrigar o animal.

Dessa forma, geralmente pode habitar desde o Amapá até o Rio Grande do Sul.

Além disso, os animais preferem costões rochosos e recifes de corais.

Outro local comum para a espécie é o estuário porque é repleto de tocas.

Vale citar que as águas com baixa salinidade não abrigam estas espécies e normalmente, os peixes vivem sozinhos ou em pequenos grupos com cerca de 5 a 10 indivíduos.

Dicas para pesca do peixe Badejo

Quanto aos equipamentos para a pesca do Peixe Badejo, use modelos de médio a pesado.

As linhas podem ser bem resistentes à abrasão, de 17 a 50 lb. Dessa forma, você evita que a linha rompa no momento do atrito com a pedra.

Para os que preferirem usar uma linha monofilamento, indicamos o uso de um líder com linha mais grossa.

Anzóis podem ser modelos de n° 5/0 a 10/0 e o ideal seria utilizar um chumbo do tipo oliva a fim de manter a isca no fundo.

Por falar em isca, é possível usar modelos naturais ou artificiais. Os modelos naturais mais indicados são filés ou peixes inteiros de sardinha ou bonito.

Por outro lado, você pode usar shads, plugs de meia água, grubs, jigs e camarões artificiais.

E no que diz respeito às iscas artificiais, priorize os modelos com cores fortes como o verde e amarelo.

Portanto, como dica de pesca, saiba que você deve puxar logo após a fisgada do peixe. É fundamental deixar o animal longe de sua toca para evitar que ele enrosque.

Informações sobre o Peixe-badejo no Wikipédia

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Veja também: Peixe Cachara: Conheça tudo sobre essa espécie

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário