Pesca Gerais

Papagaio-verdadeiro: alimentação, características e curiosidades

O papagaio-verdadeiro também pode ter por nome vulgar curau, papagaio curau, ajuruetê, papagaio comum, trombeteiro, papagaio grego e louro.

Outros exemplos de nomes vulgares para esta ave nativa do Brasil seriam “papagaio boiadeiro”, “ajurujurá” e “papagaio de fronte azul”.

Nesse sentido, prossiga a leitura e saiba mais sobre a espécie.

Classificação:

  • Nome científico – Amazona aestiva;
  • Família – Psittacidae.

Características do Papagaio-verdadeiro

Primeiro de tudo, saiba que o papagaio-verdadeiro tem 45 cm de comprimento total e pesa, em média, 400 g.

O animal tem penas azuis logo na testa e também na parte de cima do bico, tal como conta com um tom de amarelo na coroa e rosto.

Portanto, vale falar que a ordem das cores azul e amarelo pode variar conforme o exemplar.

De outro modo, a cor da íris dos adultos machos seria amarelo-laranja, ao mesmo tempo em que as fêmeas têm um tom de vermelho-laranja.

Já os jovens têm com a íris marrom uniforme.

Aliás, no momento em que os machos se tornam adultos, podemos observar que o bico se torna negro.

Também vale falar que esta é uma das aves mais inteligentes de todo o mundo, tendo em vista que consegue repetir o que ouve de seus donos.

A inteligência somada com a expectativa de vida de oitenta anos, são características que tornam o animal muito bom para o comércio.

E além do comércio, esta espécie de papagaio é um dos temas comuns em piadas e charadas do nosso país.

Por exemplo, os personagens “Louro José” do programa Mais Você da Rede Globo e o “Zé Carioca” da Disney, foram inspirados neste animal.

papagaio verdadeiro pousado na galha entre as folhas

Reprodução do Papagaio-verdadeiro

O papagaio-verdadeiro faz os ninhos em cavidades de árvores para que as fêmeas venham colocar até 5 ovos.

Estes ovos são ovais, brancos e medem 38 x 30 milímetros.

A mãe incuba os ovos até que eles venham eclodir com 27 dias.

Somente depois de 60 dias, os filhotes são capazes de sair do ninho e começar a voar a fim de ter uma vida independente.

Alimentação

Quando falamos sobre a dieta da espécie na natureza, vale incluir as frutas silvestres, castanhas, sementes e também os legumes.

Por isso, eles têm preferência pela semente do que a polpa de frutas, sendo atraídos por árvores frutíferas como goiabeiras, jabuticabeira, mangueiras, mamoeiros e laranjeiras.

Assim, eles buscam pelo alimento em copas de árvores altas ou em arbustos frutíferos.

No momento da alimentação, eles podem usar o bico como um terceiro pé, assim como segurar o alimento com as patas para levar à boca.

De outro modo, como a espécie é comum em cativeiro ou em uma criação caseira, a alimentação pode incluir a ração comercial.

Também dá para oferecer vegetais, sementes e frutos que sejam bons ao animal.

papagaio-verdadeiro Amazona aestiva

Além disso, quando falamos sobre filhotes em cativeiro, a comida é dada no bico.

Somente quando o filhote tem certo período de vida, ele se torna capaz de se alimentar sozinho.

Curiosidades

duas raças geográficas ou subespécies, sendo que a primeira tem a asa vermelha.

A segunda raça de papagaio-verdadeiro (A. aestiva xanthopteryx) tem por diferencial as penas superiores amareladas, assim como a cabeça.

Aliás, acredita-se que há algumas variações no padrão facial das raças, apesar de serem necessários alguns estudos para comprovar tal informação.

Em contrapartida, vale falar sobre a conservação da espécie como curiosidade.

De acordo com a BirdLife International, uma organização ambiental, a espécie está na lista de pouco preocupante.

De modo geral, as populações estão bem distribuídas nos locais em que são nativas e até o momento, não há nenhuma indicação de declínio.

Mas, vale falar que os exemplares são muito usados no comércio.

Por exemplo, quando a espécie foi cotada na Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção no Apêndice II, obteve-se a seguinte informação:

Cerca de 413 505 exemplares selvagens foram pegos no comércio internacional.

A maioria dos exemplares foi pega de forma clandestina e transportada para a venda no exterior.

Este tipo de caça pode prejudicar as populações no futuro, tendo em vista que muitos ovos são não se desenvolvem.

Inclusive, os filhotes, que precisam do cuidado parental durante algum tempo depois do nascimento, morrem no ato da retirada das aves dos ninhos.

Outra característica que causa a morte de papagaios seria a derrubada de árvores como as palmeiras velhas, locais em que os indivíduos usam para a reprodução.

Portanto, para ter um papagaio de maneira legal, é necessário possuir ave com anilha, um documento e uma permissão do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.

papagaio verdadeiro conçando o pe

Onde encontrar o Papagaio-verdadeiro

A distribuição do papagaio-verdadeiro inclui países como o Paraguai, Bolívia e o norte da Argentina.

Em nosso país, os indivíduos estão em áreas do Pernambuco, Piauí, Ceará e Bahia.

Também podem viver em Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso, até no Rio Grande do Sul.

Por fim, entenda que algumas populações podem ser vistas na Grande São Paulo desde a década de 1990.

Isso ocorreu porque os indivíduos fugiram de cativeiros e conseguiram se adaptar na capital.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre o Papagaio-verdadeiro no Wikipédia

Veja também: Tucano-toco: tamanho do bico, o que come, tempo de vida e seu tamanho

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário