Pesca Gerais

Ornitorrinco: característica, habitat, reprodução e as curiosidades

O ornitorrinco é uma espécie de mamífero semiaquático que é nativa da Tasmânia e da Austrália.

Além disso, este é o único membro vivo da família Ornithorhynchidae e do gênero Ornithorhynchus.

Outro ponto que destaca a espécie é que este seria um dos únicos mamíferos ovíparos vivos, por isso, nos acompanhe ao decorrer da leitura e saiba mais detalhes:

Classificação:

  • Nome científico – Ornithorhynchus anatinus;
  • Família – Ornithorhynchidae.

Características do Ornitorrinco

Em primeiro lugar, saiba que o ornitorrinco tem um corpo comprimido nas partes dorsal e ventral.

Ainda no corpo, é possível ver membros robustos e curtos, tal como uma pelagem que serve para proteger o animal da variação de temperatura do ambiente, mantendo-o quente.

Dessa forma, a média de temperatura corporal é de 32°C, permitindo que os ornitorrincos sobrevivam em difíceis condições ambientais.

A cauda seria parecida com a de um castor e ela serve como uma reserva de gordura, algo que ocorre com outros animais como o diabo-da-tasmânia ou o Caracul, que é uma raça de ovelha.

Os pés contam com a membrana natatória e o focinho nos lembra dum bico de pato, sendo longo e coberto por uma pele espessa, úmida, macia e perfurada por poros.

As orelhas e os olhos ficam em um sulco que se fecha quando o animal está na água. Inclusive, não há orelhas externas.

O comprimento total e peso podem variar de acordo com o sexo e machos são maiores.

Além disso, é possível notar diferenças de tamanho entre indivíduos de regiões diferentes por conta dos fatores ambientais como, por exemplo, a predação e pressão humana.

Com relação à cor, o corpo tem um tom de marrom escuro ou âmbar profundo logo na região do dorso.

De outro modo, as cores cinza, castanho e amarelo podem ser vistas no ventre.

Por fim, entenda que os ornitorrincos emitem um rosnado baixo quando se sentem ameaçados.

Aliás, outros tipos de vocalizações estão sendo observadas com a criação em cativeiro.

Reprodução do Ornitorrinco

O período de acasalamento do ornitorrinco é único porque os indivíduos se reproduzem entre junho e outubro.

E de acordo com algumas observações históricas, acredita-se que a estratégia de reprodução é a poliginandria.

Trata-se de um acasalamento em que duas ou mais fêmeas têm relação exclusiva com dois machos.

Como resultado, eles se tornam ativos a partir do segundo ano de vida e elas podem ficar maduras somente com 4 anos.

A taxa de reprodução é pequena e logo depois do acasalamento, a fêmea se torna responsável pela criação do ninho.

Este ninho é mais produzido que a toca usada para descanso e é fechado de forma parcial com o uso de uma matéria vegetal.

A ideia de fechar o ninho seria um meio de proteção contra os predadores ou uma estratégia para manter a temperatura.

Nesse sentido, a mãe gera em seu útero, por até 28 dias, uma média de 2 ovos pequenos que possuem onze milímetros e são arredondados.

Depois disso, eles ficam incubados no ninho de 10 a 12 dias, momento que pode ser dividido em três fases:

A primeira seria quando o embrião tem órgãos que ainda não funcionam e depende da gema para a sobrevivência.

Em segundo lugar, há a formação dos dígitos que seria a presença ou ausência da membrana.

E por fim, na última fase de incubação os dentes são formados e ajudam o filhote a romper o ovo.

Portanto, saiba que o macho não tem a responsabilidade de participar da incubação ou cuidar dos filhotes.

ornitorrinco

Alimentação

O ornitorrinco adulto não tem dente, mas o filhote conta com dentes pequenos e sem esmalte.

Por isso, ao invés de dentes os adultos contam com pacas queratinizadas que estão sempre em crescimento, ficando na maxila e na mandíbula.

Sendo assim, o hábito alimentar é carnívoro e o animal come anelídeos, camarões de água doce, larvas de insetos aquáticos, girinos, lagostins de água doce, caramujos e peixes de pequeno porte.

Como estratégia o bicho usa o focinho para escavar as presas nos lagos e leitos de rios.

O alimento é mantido nas bochechas até que uma boa quantidade seja capturada e o animal precise voltar para a superfície a fim de respirar.

E falando sobre a quantidade de alimento que os ornitorrincos devem comer diariamente 20% do seu peso.

Como resultado, o animal gasta até 12 horas por dia para capturar as presas e se manter nutrido.

Portanto, um adulto macho que pesa 1,5 kg pode comer 200 larvas de tenébrios, 45 gramas de minhocas, dois sapos pequenos e dois ovos cozidos.

Curiosidades

Primeiro de tudo, saiba que os ornitorrincos sofreram muito com a caça comercial até o começo do século XX.

Diversos exemplares eram mortos para a venda da pele, o que fez com que a caça passasse a ser ilegal na Austrália, a partir de 1905.

E embora a caça fosse ilegal, os indivíduos morriam afogados por conta das redes de pesca até o ano de 1950.

Atualmente, o ornitorrinco foi listado como uma espécie pouco preocupante quando o tema é extinção.

Tais informações foram obtidas pela União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN).

Apesar disso, é interessante falar que algumas populações sofrem com a perda de habitat que ocorreu especialmente no estado da Austrália Meridional.

Por isso, algumas atividades humanas feitas no habitat natural da espécie podem ter causado a diminuição no número de indivíduos.

Onde encontrar o Ornitorrinco

O ornitorrinco é natural da Austrália, sendo visto nas seguintes regiões:

Sudoestes, centro e leste de Vitória, Tasmânia, e ilha King, além do leste de Queensland e Nova Gales do Sul.

E as populações dos lugares acima nos mostram mais sobre a capacidade da espécie em se adaptar a uma grande variação de temperatura.

Isso ocorre porque ornitorrincos suportam áreas cobertas por neve como a Nova Gales do Sul e também as zonas de florestas tropicais de Queensland.

Entre os anos de 1926 e 1949, a espécie também foi vista no oeste da ilha Kangaroo, local em que a população grande.

Mas, haviam alguns anos os indivíduos na Cordilheira do Monte Lofty e também nas Colinas de Adelaide, regiões em que simplesmente foram extintos.

Vale falar que os ornitorrincos dependem de lagoas, lagos, córregos e rios, bem como estão em represas e diques para irrigação.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre o Ornitorrinco no Wikipédia

Veja também: Crocodilo Marinho, crocodilo-de-água-salgada ou Crocodylus

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Foto: Por Dr. Philip Bethge – Coleção particular, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=2970659

Posts Relacionados

Deixe um Comentário