Pesca Gerais

Mutum-de-penacho: características, alimentação, reprodução, habitat e curiosidades

Mutum-de-penacho pertence à ordem das aves galiformes, geralmente apresentando um porte médio.

Os indivíduos da espécie têm um papo ou crista, além de serem onívoros, tendo uma dieta alimentar menos restrita que a dos carnívoros ou herbívoros.

Ao decorrer do conteúdo, iremos citar todas as informações importantes sobre o “Bare-faced Curassow”.

Classificação:

  • Nome científico – Crax fasciolata;
  • Família – Cracidae.

Subespécies de Mutum-de-penacho

Há 3 subespécies reconhecidas pelo CBRO, sendo que a primeira foi catalogada no ano de 1825 e tem por nome C. fasciolata fasciolata.

Ocorre no Brasil, em especial nas regiões do sudeste e do centro, bem como no Paraguai e norte da Argentina nas províncias de Formosa, Chaco, Corrientes e Misiones.

Aliás, a C. fasciolata pinima, listada no ano de 1870, tem a distribuição no nordeste da Amazônia brasileira, a leste do Tocantins.

Nesse sentido, podemos incluir as áreas do Pará e da Amazônia Maranhense.

Apesar disso, a subespécie deixou de ser vista no final da década de 1970.

Somente depois de 40 anos, em dezembro de 2017, a ave foi vista na região do mosaico do Gurupi, no Maranhão.

Por fim, há a C. fasciolata grayi, de 1893, que vive no leste da Bolívia, principalmente em Beni e Santa Cruz.

Mutum-de-penacho

Características do Mutum-de-penacho

O Mutum-de-penacho tem um tamanho de 83 cm, tal como o macho e a fêmea têm 2,8 kg e 2,7 kg, respectivamente.

É importante que você saiba mais informações sobre o dimorfismo sexual da espécie, isto é, a diferença na aparência por conta de sexos distintos.

O macho tem o peito branco, assim como as asas, cauda, parte das pernas, olhos, cabeça, moicano e parte do bico, pretos.

Já na parte de cima do bico, há um tom de amarelo e os pés são rosados.

A fêmea conta com um peito marrom, puxado para o laranja, além de cauda e asas pretas com listras brancas.

Por outro lado, os pés delas são alaranjados, bico preto e moicano branco com pintas pretas.

Nesse sentido, é fácil reconhecer os machos e fêmeas.

Com relação aos filhotes, saiba que o porte é menor, os olhos são claros, bem como o bico e o moicano são menores.

Os filhotes também são amarronzados, mesclados com vários tons, fazendo com que nesta fase, o reconhecimento do seu sexo seja quase impossível.

Também vale destacar alguns dos tiques nervosos desta espécie:

Abre e fecha a cauda ou faz movimentos súbitos de sacudir a cabeça lateralmente e eriçar o penacho.

E quanto tempo vive um mutum?

Bom, os indivíduos vivem até 40 anos.

Reprodução

Somente uma vez ao ano o Mutum-de-penacho tem período reprodutivo, ocorrendo entre novembro e dezembro.

Dessa forma, o casal estrutura os ninhos em árvores entre os galhos e folha, tal como a fêmea coloca de 2 a 3 ovos.

A incubação dura até 30 dias e as aves são nidífugas.

Isso significa que os filhotes fogem do ninho logo após a eclosão dos ovos e o seu nascimento.

No entanto, isso não significa que os pequenos são independentes, tendo em vista que eles ficam na cauda dos pais até que adquiram a capacidade de seguir a vida a sós.

O que o mutum come?

Esta é uma ave mais frugívora (que come frutos) do que granívora (se alimenta de grãos, sementes e plantas).

Portanto, a base da alimentação seria os frutos, além de eles comerem folhas, brotos e até mesmo algumas flores.

Algumas aves podem comer animais invertebrados de porte pequeno, como lagartixas, gafanhotos e caramujos.

Visto que habitam a maior parte do tempo o chão, os indivíduos têm um hábito característico de ciscar como as galinhas, quando se alimentam.

Mutum de Penacho

Curiosidades

O Mutum-de-penacho está na ordem de animais muito usados e criados culturalmente em muitos países para o consumo de seus ovos.

Alguns indivíduos também são criados para o abate e consumo da carne como, por exemplo, os perus e galinhas.

Tal informação somada com a caça ilegal e o desmatamento do habitat natural, causaram a extinção ou ameaça de 107 espécies da ordem dos galiformes, incluindo a espécie que estamos tratando neste conteúdo.

Assim, foi desenvolvido o Projeto Mutum-de-penacho na região noroeste do estado de São Paulo, local que funciona como uma das áreas prioritárias para a realização de inventários faunísticos e conservação da biodiversidade restante.

Para evitar a extinção da espécie, uma das maneiras mais eficientes seria a criação em cativeiro, pois os cracídeos são facilmente mantidos e reproduzem-se com relativa facilidade.

“O Brasil, felizmente, possui criadores experientes para lidar com estas aves, ampliando as chances de sucesso”, diz Luís Fábio Silveira, Curador da Seção de Aves do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo.

Onde vive o mutum-de-penacho?

O habitat da espécie seria o chão de florestas de galeria e bordas de florestas densas.

Dessa forma, os indivíduos vivem em pares ou grupos familiares pequenos.

Com relação à distribuição, podemos destacar o sul do Rio Amazonas, na região entre o Rio Tapajós e o Maranhão, do Brasil central.

O habitat também inclui as regiões desde o centro ao oeste de São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

Além do nosso país, os indivíduos também são vistos na Argentina, Paraguai e na Bolívia.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é muito importante!

Informações sobre o Mutum-de-penacho no Wikipédia

Veja também: Maguari: conheça tudo sobre a espécie que é parecida com a cegonha-branca

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário