Pesca Gerais

Minhocuçu: conheça mais sobre essa isca muito utilizada na pescaria

Com toda a certeza, você já deve ter ouvido falar no minhocuçu, principalmente se você gosta de pescaria! Afinal, ela é uma das iscas naturais mais utilizadas pelos pescadores.

Aliás, em certas regiões como a de Minas Gerais, muitas famílias vivem da venda do minhocuçu para os pescadores que visitam a região. O nome minhocuçu é uma junção do termo minhoca com o aumentativo em tupi que significa usu. Então, assim surgiu o termo, que significa minhocão.

O nome científico dessa espécie é Rhinodrilus alatus. Então, o Rhinodrilus faz referência ao focinho do minhocuçu e o alatus tem relação ao clitelo, que é a estrutura reprodutora do animal. Já que durante o período de reprodução o animal se expande lembrando as suas asinhas.

Assim como a minhoca, o corpo dela é dividido por anéis, pertencente ao grupo dos anelídeos. Dessa forma, essa espécie também é hermafrodita, sendo que o mesmo animal é macho e fêmea. No acasalamento, cada ovo pode gerar de dois a três filhotes por vez, e cada filhote pode nascer com cerca de quinze centímetros.

vários minhocuçu preparado para pesca

O que é um minhocuçu?

O Minhocuçu é um enorme oligoqueto, ou uma minhoca gigante. Em boas condições alguns animais podem alcançar até um metro e meio de comprimento. Apesar do tamanho assustador, o minhocuçu não fica tão fundo da terra. Ele costuma habitar logo abaixo das raízes das gramíneas.

E isso é ótimo, já que produz uma grande quantidade de húmus, de coloração preta e vermelha bem próximo às plantas. A vida do minhocuçu segue um ritmo diretamente ligado as estações do ano.

Em março, esses animais costumam entrar no estado de hibernação. Para isso, eles cavam um buraco a cerca de 20 a 40 centímetros abaixo do solo. Esse buraco feito pelo animal é conhecido como panela.

Aliás, essa é a época do ano, que a maioria das pessoas costuma aproveitar para caçar os minhocuçus. O processo de captura é bem simples, as pessoas cavam buracos com a ajuda de enxadões ou enxadas.

Nas estações mais chuvosas, que vão entre os meses de outubro e fevereiro, acontece a fase de reprodução da espécie. Assim, nessa fase, o animal deposita os casulos e depois do acasalamento, os animais ficam quietinhos em uma câmara subterrânea. Lá eles saem às vezes para receber ar na superfície.

A região de Minas Gerais é uma das melhores para encontrar essa espécie. Principalmente nas cidades de Caetanópolis e Paraopeba a cerca de 100 km da capital mineira de Belo Horizonte.

Entretanto, devido à alta procura desse animal para a pesca, o minhocuçu está entrando em estado de extinção. A busca por essa espécie na região é alta devido ao crescente número de pescadores em busca de grandes exemplares de peixes no Rio São Francisco e no Lago Três Marias na região central de Minas.

vários minhocuçus enrolados para pescaria

Projeto de conservação para a espécie

Com tanta procura e com o animal se aproximando da extinção, a Universidade Federal de Minas Gerais a UFMG, criou o projeto minhocuçu em 2004. O projeto tem como foco, conservar a espécie a procurar um manejo sustentável.

Aliás, existem várias formas de fazer o manejo sustentável da espécie. O primeiro passo é que o minhoqueiro, (nome do local em que os minhocuçus são criados), busque autorização do Ibama para criar a espécie.

Assim, outro ponto essencial, é evitar a captura do animal na fase de procriação e durante o crescimento dos filhotes. Respeitando pequenas regras de manejo é possível reverter a extinção e manter a renda das famílias da região.

Como iscar minhocuçu no anzol

Na pescaria essa isca natural faz muito sucesso, principalmente para a pesca do surubim. Para iscar o minhocuçu não tem muito segredo, basta cortar pequenos pedaços do minhocuçu e colocar no anzol. Entretanto, na parte final, isque um pequeno pedaço na ponta do anzol para deixar a isca mais firme.

Outro ponto que melhora a sua pescaria é manter a isca sempre viva. Assim, para manter o minhocuçu vivo por mais tempo. Leve os minhocuçus dentro de uma caixa de isopor para sua pescaria. Fure a tampa da caixa, coloque terra úmida e deixe a caixa sempre na sombra, para manter a minhocuçu por mais tempo vivo.

minhocuçu, uma minhoca gigante

Como criar o minhocuçu

Se você tem o desejo de criar o minhocuçu, com alguns passos simples é possível criar a espécie. Assim, para criar é preciso fazer um canteiro com cerca de dos metros quadrados. Nele você deve colocar cerca de quatro litros de minhocuçus.  A espécie favorita da maioria dos criadores é a variedade vermelha-da-Califórnia.

Em cerca de dois meses, essa quantidade de minhocuçus pode produzir cerca de quatro toneladas de húmus. Mantenha o minhoqueiro sempre limpo, coloque palha seca para evitar os passarinhos, retire as gramas ao redor e não deixe multiplicar muito os minhocuçus no local. Evite também, possíveis variações de temperatura e umidade.

O minhoqueiro deve ficar acima do solo, em área plana, mas deve ter uma leve inclinação para evitar umidade. As paredes devem ser feitas de madeira ou alvenaria e deve ser feito drenos para o controle da umidade.

Procure proteger o local com uma cobertura de telas plásticas, a estrutura da cobertura pode ser feita com bambu, arame ou madeira.

Na alimentação, pode ser usado vegetais como grama, frutas, papéis, folhas secas, materiais em decomposição. Aliás, use esses materiais para a compostagem. A compostagem é um processo simples, junte todos os restos em uma pilha de cerca de 1,5 metro de altura. Deixe descansar por cerca de uma semana, após esse período revire o material para arejar. Entretanto, é preciso repetir essa operação algumas vezes, até que o material esteja resfriado. Depois disso coloque sobre o canteiro.

Em relação à reprodução da minhocuçu em cativeiro, estando em boas condições climáticas, a reprodução pode acontecer durante o ano inteiro.

Para capturar as minhocuçus existe um tipo de armadilha, encha sacos com aniagem com esterco úmido e curtido, depois coloque sobre o canteiro para atrair os animais. Em pouco tempo os minhocuçus iram encher os sacos.

minhocuçu para pesca

Peixes que gostam dessa isca

A maioria dos peixes de água doce, podem ser fisgados com o uso do Minhocuçu. Mas entre algumas espécies que tem essa isca como favorita podemos citar:

  • Jaú
  • Pintado
  • Dourado
  • Pacu
  • Piauçu
  • Curimbatá

Agora você já sabe tudo sobre essa isca natural favorita dos pescadores! Para conferir mais dicas sobre iscas naturais e artificiais, confira o Blog Pesca Gerais. Agora se você já tem pescaria marcada, mas está com falta de equipamento, a Loja Pesca Gerais está recheada dos melhores equipamentos para sua pescaria esportiva!

Informações sobre o Minhocuçu no Wikipédia

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário