Pesca Gerais

Lobo-guará: alimentação, características, comportamento e sua reprodução

Lobo Guará

O Lobo-guará ou Maned Wolf é uma espécie de canídeo, ou seja, um mamífero da ordem Carnívora que engloba os coiotes, raposas, cães, chacais e lobos.

O animal é natural da América do Sul, seria o único integrante do gênero Chrysocyon e pode haver uma confusão com o cachorro-vinagre (Speothos venaticus).

Além disso, o habitat da espécie seria a savana e locais abertos do Paraguai, Bolívia, Argentina e centro do Brasil, sendo típico do Cerrado.

A espécie também foi definida para simbolizar a cédula de duzentos reais no ano de 2020. Entenda mais detalhes sobre os indivíduos a seguir:

Classificação

  • Nome científico – Chrysocyon brachyurus;
  • Família – Canidae.

Lobo-guará

Características do Lobo-guará

O Lobo-guará representa o maior canídeo da América do Sul, tendo em vista que o comprimento máximo é de 115 cm.

A cauda do animal mede de 38 a 50 cm de comprimento total e a altura da cernelha é de até 90 cm.

Já o peso máximo é de 30 kg e não há grandes diferenças entre o peso de fêmeas e machos.

As pernas são finas, longas e características, além de ter uma pelagem da cor vermelho-dourado e grandes orelhas.

De outro modo, as patas e os pelos que ficam na nuca são negros e não há uma subcamada na pelagem.

A ponta da cauda e a região inferior da mandíbula são brancas, bem como, podemos observar uma espécie de crina na nuca porque os pelos são compridos e atingem até 8 cm de comprimento.

Aliás, um indivíduo todo preto foi visto no norte de Minas Gerais.

Se assemelha com a raposa por conta do formato da cabeça, mas o crânio é parecido com o do coiote (Canis latrans) e do lobo (Canis lupus).

Assim como os outros canídeos, a espécie tem 42 dentes e as pegadas são parecidas com as de cães.

Por isso, as pegadas de trás têm de 6,5 a 9 cm de comprimento e entre 6,5 e 8,5 cm de largura.

As pegadas da frente têm de 5,5 a 7 cm de largura e entre 6,5 e 9 cm de comprimento.

lobo-guará observando a presa

O que o Lobo-guará faz de dia?

Os indivíduos podem andar de dia e de noite, sendo que eles preferem os períodos crepusculares que seriam os de entardecer e amanhecer.

Também gostam de andar durante a noite.

Qual é a reprodução do lobo guará?

A fêmea fica 65 dias grávida e gera entre 2 e 5 filhotes.

Em alguns casos raros, é possível identificar fêmeas que geram até 7 filhotes.

Conforme os dados obtidos em cativeiro, os partos ocorrem entre os meses de junho e setembro, porém na serra da Canastra, os nascimentos ocorrem em maio.

A verificação da reprodução em natureza indica que a espécie tem uma taxa de mortalidade alta e a reprodução é complicada.

Aliás, as fêmeas ficam até 2 anos sem se reproduzirem e a reprodução em cativeiro é ainda mais difícil.

Os filhotes nascem com até 430 gramas e contam com uma cor preta, até que ganhem um tom avermelhado a partir da décima semana de vida.

Com 9 dias, os olhos se abrem e a amamentação dura um período de até 4 meses, sendo que os pequenos são alimentados pelos pais por regurgitação até os 10 meses.

Além disso, quando estão com 3 meses, os filhotes podem acompanhar a mãe pela busca por alimento.

Ambos, fêmea e macho, são responsáveis pelo cuidado dos pequenos, mas é comum ver um cuidado maior por parte da mãe.

Com 1 ano de idade, se torna maduro para a reprodução e deve deixar o território em que nasceu.

Portanto, em todo este período de nascimento e cuidado com os pequenos, os pais devem ter muito cuidado com os predadores.

Os grandes felinos como a onça-pintada e a onça-parda, são vilões da espécie.

O animal também sofre com a ação de parasitas como os que pertencem ao gênero Amblyomma, além das moscas que ficam nas orelhas como a Cochliomyia hominivorax.

Vale destacar que os indivíduos sofrem com problemas parecidos com o dos cães, como o vírus da cinomose, como o vírus da raiva e o adenovírus canino.

Como o lobo guará se alimenta?

O Lobo-guará é generalista e onívoro, isto é, são pouco específicos com relação à alimentação, tendo vários tipos de hábitos alimentares.

Isso ocorre porque a espécie metaboliza as diferentes classes alimentícias, comendo praticamente de tudo que seja capaz de engolir.

Nesse sentido, os indivíduos comem pequenos vertebrados e uma grande variedade de frutos.

Algumas pesquisas indicam até 301 itens alimentares, sendo que destes, 178 são espécies de animais e 116 plantas.

Além disso, come os animais de porte maior como o cachorro-do-mato, veado-campeiro  e o tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla).

Apesar disso, os animais maiores dificilmente são caçados pelos lobos porque a maioria deles foi comida quando estavam mortos.

E uma característica interessante é que os alimentos de origem animal são mais comidos na estação seca.

Como estratégia de caça, persegue a presa e cava buracos.

No caso da caça de aves, é comum que o lobo salte, sendo que em 21% dos casos, ele tem sucesso.

Diversos estudos nos indicam que os frutos de lobeira (Solanum lycocarpum) representam uma boa parcela da dieta da espécie.

Dessa forma, estes frutos compõem de 40 a 90% da alimentação do lobo guará.

lobo guara
Lobo-guará imagem do livro Serra da Canastra – Lester Scalon

Curiosidades

Porque o Lobo-Guará está em risco de extinção?

Em primeiro lugar, a IUCN não define a espécie como ameaçada de extinção, mas sim como “quase ameaçada”.

Isso ocorre porque os indivíduos têm grande capacidade de adaptação em locais modificados pelo homem.

Além disso, o lobo tem uma distribuição ampla.

No entanto, estudos indicam um declínio de populações, algo que fará com que a espécie seja listada em alguma categoria de ameaça em breve.

Por isso, no apêndice II da CITES, não está ameaçado, mas é necessário o desenvolvimento de medidas de conservação para evitar a extinção no futuro.

Em nosso país, a lista do ICMBio segue os mesmos critérios da IUCN, sendo que o animal está vulnerável em Minas Gerais e em São Paulo.

Nas listas de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, os indivíduos estão ” em perigo”.

Nesse sentido, os dados populacionais indicam que há 21.746 indivíduos adultos no Brasil.

Na Bolívia há cerca de 1 mil animais, no Paraguai 880 e na Argentina, 660.

Onde encontrar Lobo Guará?

Primeiro de tudo, tem Lobo Guará na Caatinga?

O animal está presente em campos abertos, no caso do Brasil no Cerrado, Caatinga, Campos Sulinos e também na borda do Pantanal.

Por isso, o habitat inclui as áreas florestais com dossel aberto, além dos locais com vegetação arbustiva.

Além disso, vive em lugares que sofrem com as inundações periódicas e em campos que são cultivados pelo homem.

Já a preferência seria por ambientes com vegetação pouco densa e uma baixa quantidade de arbustos.

Durante o dia, o animal usa os lugares mais fechados a fim de descansar.

E embora os indivíduos possam ser vistos em locais modificados pelo homem, é necessário que sejam feitos mais estudos para entender o grau de tolerância do lobo-guará às atividades agrícolas.

Com relação à distribuição geral do Lobo-guará, saiba que a espécie vive nos matagais e pradarias do centro da América do Sul.

Portanto, pode ser visto na foz do rio Parnaíba, que fica no nordeste do Brasil e passa pelas terras baixas da Bolívia.

Também vive no chaco paraguaio e na região leste dos Pampas del Heath, que está no Peru.

Algumas evidências nos indicam a presença do lobo na Argentina.

Inclusive, acredita-se que a espécie pode ser vista no Uruguai, pois um espécime foi visto no ano de 1990.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre o Lobo-guará no Wikipédia

Veja também: Tubarão Azul: Conheça as características tudo sobre sobre o Prionace Glauca

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário