Pesca Gerais

Jiboia: qual o perigo? o que ela come? qual o tamanho médio? quantos anos vive?

jiboia

O nome vulgar jiboia está relacionado a uma espécie de serpente grande e não peçonhenta.

Nesse sentido, a espécie está dividida em 11 subespécies, das quais 2 vivem em nosso país.

Geralmente os indivíduos são mantidos e reproduzidos em cativeiro devido o comportamento e iremos entender mais detalhes a seguir:

Classificação:

  • Nome científico – Boa constrictor;
  • Família – Boidae.

Características da Jiboia

A primeira subespécie de jiboia que vive em nosso país seria a “Boa constrictor”, listada no ano de 1960.

Os indivíduos têm a pele amarela e os seus hábitos são pacíficos, assim como o tamanho máximo é de 4 m.

Normalmente estão na região amazônica e no nordeste.

Por outro lado, a Boa constrictor amarali foi listada em 1932 e vive em locais do sudeste e do sul, além de algumas áreas mais centrais do Brasil.

O tamanho máximo é de 2 m e apesar de ter uma atividade diurna, o animal tem hábitos noturnos, algo que é verificado por conta dos olhos com pupila vertical.

E qual o perigo da jiboia?

Quando falamos sobre perigo, é interessante citar se o animal é venenoso ou não.

Muitas pessoas acreditam que a serpente tem veneno, sendo que alguns ainda afirmam que ela é venenosa somente durante alguns meses do ano.

Mas, estas especulações não são verdade!

Isso porque as jiboias não têm glândulas de veneno ou dentes inoculadores,  isto é, o animal não pode ser venenoso.

jiboia boa-constrictor

Além disso, qual a força de uma jiboia?

Esta é uma cobra grande que tem capacidade de matar presas enrolando-se com força.

E apesar de ter uma força mortal, a espécie tem um comportamento tranquilo e em alguns locais, é vista como um animal de estimação.

Jiboia e sucuri

Ambas as espécies são constritoras, isto é, elas matam enrolando-se nas vítimas, além de pertencerem à mesma família.

Por isso, pode haver confusão entre as duas, tornando necessário que especifiquemos os diferenciais:

Por exemplo, a sucuri tem no máximo 11 m de comprimento total, sendo a maior cobra do mundo em volume corpóreo.

Aliás, a sucuri é semiaquática, permanecendo até 30 minutos embaixo d’água, ao mesmo tempo em que a jiboia é arborícola (vive nas árvores) e terrestre.

Reprodução

A espécie é vivípara, o que significa que o embrião se desenvolve dentro do corpo da mãe.

Dessa forma, a gestação dura meio ano, sendo que o máximo de filhotes é de 64 por ninhada.

Os pequenos nascem com 75 gramas e pouco mais de 48 cm de comprimento total.

Assim, quantos anos uma jiboia normalmente vive?

No geral, as jiboias vivem 20 anos de idade.

O que a jiboia come?

Come aves, lagartos e roedores, sendo que a quantidade e frequência de comida pode variar conforme o seu tamanho.

Em cativeiro, por exemplo, os indivíduos são alimentados com pequenos roedores como as ratazanas jovens ou os camundongos.

Já as cobras maiores podem ser alimentadas por ratazanas adultas, aves como os frangos e as lebres.

Uma característica interessante é que a espécie tem a capacidade de detectar as vítimas pelo calor ou percepção do movimento.

Assim, a serpente se aproxima silenciosamente e ataca.

Os dentes são serrilhados nas mandíbulas e a boca é muito dilatável, bem como a digestão é lenta.

Nesse sentido, a digestão dura sete ou mais dias, período durante o qual a cobra fica parada, num estado de torpor.

Além disso, a jiboia não é capaz de se alimentar de animais de grande porte, sendo totalmente inofensiva para eles.

Curiosidades

Em primeiro lugar, vale falar que a jiboia é muito vulnerável a doenças que são causadas por bactérias, vírus, fungos, parasitas, pentatomídeos, protozoários, miíases, helmintos, carrapatos e ácaros .

Falando em especial sobre os vírus, saiba que eles ocasionam grandes problemas nas jiboias.

Vários tipos de vírus foram descritos como adenovírus e herpesvírus causadores de sensibilidade e dor no abdômen.

Outro vírus grave seria o paramixovírus que leva a quadros de pneumonia graves, tendo por pior resultado, a morte do animal.

Dentre os sintomas, vale destacar a dificuldade respiratória, boca semiaberta e a hemorragia na boca.

Por fim, entenda que esta espécie de cobra é muito dócil, embora tenha uma fama de ser perigosa.

Também não é um bicho peçonhento, apesar de a sua mordida causar infecção e ser muito dolorosa.

Situação da espécie

Outra curiosidade que deve ser tratada de forma específica é que os indivíduos são muito perseguidos por caçadores e traficantes de animais.

Isso ocorre porque são vistos como animais de estimação, tendo um alto valor.

Aliás, é comum o uso da pele de cobra na confecção de artefatos de couro.

Para que você tenha noção, uma jiboia que nasceu em cativeiro credenciado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) tem um valor entre 1050 e 6000 reais.

Nesse sentido, a cor também pode influenciar no seu valor.

Os riscos de acidentes para a criação de serpentes é baixo, porém as leis dificultam este tipo de atividade.

Como resultado, há um mercado clandestino de animais silvestres em nosso país que inclui os espécimes.

Assim, ocorreu a suspensão da licença para venda de jiboias no Estado de São Paulo, conforme o IBAMA.

Onde encontrar

A jiboia vive em locais tropicais da América do Norte, Central e do Sul.

Os indivíduos também podem viver em ilhas do Caribe.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre a Jiboia no Wikipédia

Veja também: Sucuri-amarela: reprodução, características, alimentação e curiosidades

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário