Início » Jaguatirica: alimentação, curiosidades, habitat e onde encontrar

Jaguatirica: alimentação, curiosidades, habitat e onde encontrar

por Otávio Vieira

A jaguatirica é um mamífero carnívoro que vive desde o sul dos Estados Unidos até as regiões que ficam ao norte da Argentina.

Mas, a espécie foi extinta em alguns locais de sua distribuição geográfica.

Sendo assim, prossiga a leitura para saber onde o animal vive, suas características, curiosidades e muito mais.

Classificação:

  • Nome científico – Leopardus pardalis;
  • Família – Felidae.

Características da Jaguatirica

A jaguatirica tem um porte médio, variando de 72,6 a 100 cm de comprimento, tal como, a cauda é curta porque mede entre 25,5 e 41 cm.

As fêmeas são menores do que os machos porque o peso máximo delas é de 11,3 kg e o deles seria de 15,5 kg.

Depois da onça pintada e da onça-parda ou suçuarana, este é o maior felídeo neotropical.

E diferentemente do que observamos na onça-pintada, as jaguatiricas que vivem em ambientes florestais tendem a ter uma massa corporal maior do que as que estão em locais savânicos.

Assim, a média na floresta tropical é de 11,1 kg e em lugares semi-áridos, seria de 8,7 kg.

No que diz respeito à pelagem, saiba que é brilhante e curta, sendo que o fundo varia do vermelho e cinza ao amarelo claro.

Também há manchas rosetas ou sólidas que, quando unidas, formam faixas horizontais por todo o corpo.

As manchas pretas podem se unir e formar listras horizontais no pescoço.

O ventre seria mais claro e tem algumas manchas escuras, assim como a cauda tem faixas negras na ponta.

Logo na parte posterior das orelhas que são pretas, podemos ver também uma mancha branca.

Portanto, o padrão de cor se assemelha ao do gato-maracajá (Leopardus wiedii), fazendo com que haja confusão entre as espécies.

Mas, saiba que como diferencial, as jaguatiricas têm cauda curta e são maiores em tamanho.

Não há casos de exemplares melânicos, apesar de haver alguns com listras avermelhadas.

É interessante destacar o nome vulgar manigordo “mãos gordas” em alguns locais de língua espanhola.

Isso ocorre porque as patas da frente (cinco dedos) são maiores do que as de trás (quatro dedos).

Por fim, devido aos músculos peitorais e a força dos membros anteriores, o animal é um excelente escalador.

jaguatirica Leopardus pardalis

Reprodução da Jaguatirica

A jaguatirica fica madura entre os 16 e 18 meses de idade e as fêmeas contam com vários estros durante o ano.

Apesar disso, foi observado que em cativeiro, alguns exemplares que viviam em clima temperado podem ficar sem ovular cerca de 4 meses durante o inverno.

A duração do estro é de até 10 dias e este período fértil ocorre a cada 4 ou 6 meses.

Em fêmeas nulíparas (que nunca tiveram filhotes) o período ocorre a cada 6 semanas.

Portanto, a gestação é vista como longa porque dura de 79 a 82 dias e o comum é a geração de 1 filhote.

Em casos raros, podem nascer até 4 filhotes.

Isso faz com que a taxa reprodutiva da espécie seja lenta, principalmente quando é comparada com a de outro felino americano com um porte similar, o Lince-pardo (Lynx rufus).

Os filhotes nascem com 250 gramas e o processo de crescimento também é lento, pois eles se tornam adultos somente com 30 meses de vida.

Quando adulto, o filhote sai do território natal, indo a até 30 km longe de onde nasceu.

Aliás, a amamentação dura de 3 a 9 meses, sendo que os filhotes abrem os olhos com 14 dias de vida a andar com até 3 semanas.

Com 6 semanas, eles acompanham a mãe em suas caçadas.

Por fim, a expectativa de vida em cativeiro é de 20 anos, mas alguns estudos indicam que na natureza, o animal viva somente 10 anos.

O que a jaguatirica come?

No geral, a dieta da espécie se resume aos roedores que tenham menos de 600 gramas como, por exemplo, as cutias e pacas.

Em alguns locais, também é possível que o animal coma primatas de um porte grande como as preguiças e bugios.

Os ungulados também podem fazer parte da dieta, em especial os que pertencem ao gênero Mazama, embora isso seja mais raro.

Em contrapartida, também pode comer os répteis como o Salvator merianae (Tupinambis merianae), crustáceos e algumas espécies de peixes.

Portanto, a alimentação depende do local em que o animal vive.

Tem o costume de caçar durante a noite e usa as estratégias de emboscada.

Dessa forma, o animal caminha de maneira lenta em meio à vegetação, senta e aguarda a presa, tendo a capacidade de ficar muito tempo esperando.

Quando finalmente aparece, a presa é perseguida.

Assim, come até 0,84 kg de carne por dia e quando a carcaça não é comida de uma vez, ela é enterrada para a alimentação do próximo dia.

Curiosidades

Primeiro de tudo, qual a diferença entre jaguatirica e gato do mato?

Bom, ambos são felinos pintados pequenos que habitam as florestas neotropicais, mas as jaguatiricas são maiores e mais robustas.

Por esse motivo, esta espécie pesa até 3 vezes mais do que um gato-do-mato.

Também é interessante trazer como curiosidade a situação e conservação da espécie.

De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais, a situação da espécie é “pouco preocupante”.

Mas, está incluída no apêndice 1 da Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção.

Portanto, este é o mais abundante dentre os felídeos sul-americanos, embora algumas populações estejam decaindo.

Falando especialmente sobre os país, na Argentina e Colômbia a situação é “vulnerável”.

Já em nosso país, a subespécie L. p. mitis está ameaçada de extinção, mas a espécie no geral não está listada como em risco.

E como principais motivos da diminuição de indivíduos nas populações, podemos citar o comércio ilegal.

Assim, a espécie pode sofrer com a caça para a venda como animal de estimação exótico porque tem uma beleza impressionante.

Também é um animal dócil que dificilmente ataca seres humanos, por isso, é visada no comércio.

Aliás, a degradação do habitat natural, também pode ser um dos motivos de decadência das populações.

Quem é o predador da jaguatirica?

Devido o problema com o comércio ilegal e o desmatamento, o homem é o principal predador da espécie.

Onde encontrar

A distribuição da espécie é ampla, pois os exemplares vivem desde Louisiana e Texas, que fica nos Estados Unidos, até o norte da Argentina e Peru.

Por isso, pode ser vista na ilha de Trinidad e na Ilha Margarita, que fica na Venezuela.

Mas, saiba que as jaguatiricas não ocorrem mais na província de Entre Ríos, terras altas do Peru e no Chile.

Além disso, está desaparecendo no norte do rio Grande e em grande parte da costa oeste do México.

Os habitats são variados, desde as florestas tropicais, até as subtropicais, além dos ambientes semi-áridos.

E embora haja grande dependência por vegetação densa ou cobertura florestal, os indivíduos têm a capacidade de se adaptarem em fragmentos de floresta próximos a habitações humanas.

Dessa forma, a espécie é vista em cultivos agrícolas como, por exemplo, as plantações de cana-de-açúcar e Eucalyptus.

Onde se encontra a jaguatirica no Brasil?

Bom, a espécie vive em vários biomas, como dito acima, por isso, podemos citar:

Amazônia, Mata Atlântica, Cerrado, Pantanal e Pampas.

E em algumas regiões do Brasil, o nome vulgar é de “maracajá-açu”.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre a Jaguatirica no Wikipédia

Veja também: Quati: o que gosta de comer, sua família, reprodução e habitat

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Caixa de Comentários do Facebook

Você pode gostar

Deixe um comentário