Início » Gavião-carrapateiro: alimentação, reprodução, subespécies e onde encontrar

Gavião-carrapateiro: alimentação, reprodução, subespécies e onde encontrar

por Otávio Vieira
446 visualizações

Gavião-carrapateiro ou caracara-de-cabeça-amarela (Yellow-headed Caracara) é uma ave de rapina que vive na América do Sul tropical, além de algumas regiões da América Central.

Ao contrário de indivíduos da mesma família, esta espécie não caça voando rápido.

Sendo assim, é um animal mais lento e que obtém comida através da necrose.

Ao decorrer da leitura, falamos mais características.

Classificação:

  • Nome científico – Milvago chimachima;
  • Família – Falconidae.

Subespécies de Gavião-carrapateiro

Há duas subespécies listadas nos anos de 1816 e 1918.

A primeira tem por nome M. chimachima chimachima e vive em diversas regiões do Brasil, incluindo o sul do Rio Amazonas até o leste da Bolívia.

Também está no norte da Argentina e no Paraguai.

M. chimachima cordata ocorre na savana do sudoeste da Costa Rica até o Brasil ao norte do Rio Amazonas e na Ilha de Trinidad.

Alguns estudos nos sugerem uma paleo subespécie maior e mais robusta, de nome M. chimachima readei.

Mas, esta é uma subespécie que foi extinta e vivia na Flórida.

gavião-carrapateiro

Características do Gavião-carrapateiro

O Gavião-carrapateiro mede de 41 a 46 cm, além de pesar em média 325 gramas.

Bem como ocorre com as demais aves de rapina, a fêmea é maior do que o macho, pesando de 310 a 360 gramas, ao mesmo tempo em que ele tem de 280 a 330 gramas.

Apesar da diferença de tamanho, a espécie não conta com dimorfismo.

A cauda é longa, asas largas e o adulto tem a cabeça amarelada, com listras negras atrás dos olhos e plumas amarelas.

Já a plumagem da parte de cima tem um tom marrom e algumas manchas claras distintas nas penas de voo das asas.

A cauda é barrada com uma cor de creme a marrom.

Por outro lado, os jovens têm manchas castanhas densas na cabeça e na parte de baixo do corpo.

Também vale falar outros exemplos de nomes comuns:

Caracaraí, caracará-branco, caracaratinga, gavião-caracaraí, chimango-do-campo, pinhé, gavião-pinhé, papa-bicheira, chimango, pinhém, carapinhé, chimango, chimango-carrapateiro e chimango-branco.

O seu nome comum (Gavião carrapateiro) é uma referência ao seu hábito de comer carrapatos ou bernes de bovinos e de equinos.

Portanto, qual é a relação entre o Gavião-carrapateiro e a capivara?

Bom, este gavião come os carrapatos das capivaras, prestando um grande serviço a elas.

Reprodução do Gavião-carrapateiro

O Gavião-carrapateiro faz ninhos grandes com o uso de ramos secos em palmeiras ou outros tipos de árvores.

Assim, a fêmea coloca de 5 a 7 ovos arredondados, pardo-amarelos e com algumas manchas pardo-avermelhadas.

A mãe faz a incubação que dura de 4 a 8 semanas, ao mesmo tempo em que o macho busca por alimento.

Logo após o nascimento dos filhotes, o macho segue trazendo alimento para a fêmea que, por sua vez, alimenta os pequenos.

O que come o Gavião-carrapateiro?

A dieta inclui artrópodes, em especial os carrapatos, além de anfíbios, répteis, frutos e cadáveres.

Dentre os frutos, podemos falar o dendê (E. guineensis) e o pequi (C. brasiliense).

Alguns indivíduos roubam os ninhos de outras espécies de aves, pegando pequenos vertebrados.

gavião carrapateiro

Curiosidades

É bom falar que esta espécie se beneficia do desmatamento.

Assim, o estado em Trinidad foi de raro para bastante comum, sendo que o primeiro indivíduo foi visto em Tobago no ano de 1987.

O Gavião-carrapateiro tem grande capacidade de adaptação em locais urbanos, vivendo com espécimes como o Urubu-de-cabeça-preta (C. atratus).

A espécie também é a ave de rapina mais vista nas cidades latino-americanas, tendo com um amplo alcance.

Como resultado, conforme a Lista Vermelha da IUCN, o gavião carrapateiro está em “menor preocupação”.

Em contrapartida, podemos falar sobre a Taxonomia da espécie:

Foi listada no ano de 1816, por Louis Jean Pierre Vieillot que lhe deu o nome científico: Polyborus chimachima.

Aliás, nessa época, a ave estava no mesmo gênero do Caracara de cabeça amarela (Caracara).

Somente em 1824, o naturalista alemão Johann Baptist criou o gênero Milvago para esta espécie e para o seu parente Ximango (M. chimango)

O nome científico passou para “Milvago chimachima” que significa falcão (milvus) e anterior ou semelhante (ago).

No entanto, o nome é uma referência ao som emitido pelo animal.

Por fim, vale falar mais sobre o canto da espécie:

No momento em que sobrevoa, a ave dá um grito agudo que soa como um “pinhé”.

Por meio deste som, é possível identificar este gavião, embora seja como o canto do gavião-carijó (R. Magnirostris).

Onde encontrar

O Gavião-carrapateiro é uma espécie que vive na savana, orlas da floresta e também nos pântanos.

Portanto, os exemplares estão na Costa Rica ao sul de Trinidad e Tobago até as regiões que ficam ao norte da Argentina (províncias de Misiones, Chaco, Santa Fé, Formosa e Corrientes).

São vistos a até 2.600 m acima do nível médio do mar.

E além da América do Sul, saiba que este gavião pode ser visto na América Central, em especial, devido à expansão da distribuição na Nicarágua.

Enfim, gostou das informações? Então, deixe seu comentário logo abaixo, ele é muito importante!

Informações sobre o Gavião-carrapateiro no Wikipédia

Veja também: Cabeça-seca: veja as curiosidades, habitat, características e seus hábitos

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Caixa de Comentários do Facebook

Você pode gostar

Deixe um comentário