Início » Cutia: espécies, características, reprodução, curiosidades e onde mora

Cutia: espécies, características, reprodução, curiosidades e onde mora

por Otávio Vieira

Cutia é um nome vulgar usado para representar um grupo de roedores de pequeno porte que pertencem ao gênero Dasyprocta.

A distribuição ocorre nas Américas do Norte, Central e do Sul, sendo que em nosso país há 9 espécies deste animal.

Portanto, prossiga a leitura para entender qual a principal espécie e as características gerais das cutias.

Classificação:

  • Nome científico – Dasyprocta azarae;
  • Família – Dasyproctidae.

Principal espécie de Cutia

Em primeiro lugar, saiba que a Dasyprocta azarae, listada no ano de 1823, é vista como a principal espécie porque é a mais conhecida.

Ou seja, ainda faltam estudos que esclareçam os detalhes sobre as demais espécies.

Portanto, este é um roedor de porte médio que conta com hábitos diurnos, estando ativo depois do nascer do sol e antes do pôr do sol.

Também é um animal terrestre que tem o costume de cavar tocas em margens de rios, raízes de árvores e chão da floresta.

E cada exemplar é responsável por fazer sua toca, visto que cada um tem o seu buraco.

Além disso, os indivíduos correm com muita rapidez entre a vegetação e usam sempre o mesmo caminho de fuga.

O peso varia de 1 a 3 kg e os exemplares medem entre 50 e 60 cm de comprimento total.

O dorso seria composto por pelos grossos e longos que eriçam no momento em que o animal se sente estressado.

Já a cauda seria sem pelos e curta, assim como os membros são magros e há 5 dedos frontais e 3 dedos posteriores.

A maioria das espécies conta com a parte traseira da cor marrom e uma barriga esbranquiçada.

De outro modo, a pele tem uma cor laranja e uma aparência brilhante.

Características da Cutia

No geral, a Cutia é um roedor pequeno que mede até 64 cm de comprimento total e algumas espécies chegam a até 6 kg.

O habitat comum seriam as florestas úmidas, local em que o animal busca por tubérculos, hortaliças, sementes, grãos e frutas.

Reprodução

A fêmea se torna madura com 10 meses de vida e a gestação tem uma duração de até 120 dias.

Antes do nascimento, ocorre a criação de ninhos que podem ser forrados por cabelos, raízes e folhas.

Depois do período indicado, nascem de 1 a 4 filhotes por ninhada e os pequenos são bem desenvolvidos, sendo que eles podem comer em uma hora.

Também nascem com pelos e com os olhos abertos, saindo do buraco para que a mãe venha os alimentar.

A expectativa de vida seria de até 20 anos e quando comparada a de outros roedores, as espécies vivem por um longo tempo.

Qual é o alimento da Cutia?

Desempenham um valioso papel ecológico, tendo em vista que são dispersoras de sementes.

Isso é possível por conta das patas bem desenvolvidas, permitindo até que os indivíduos enterrem grãos.

Isto é, com o intuito de enterrar as nozes e frutas para garantir o alimento nos momentos de escassez, as espécies se tornam dispersoras de árvores frutíferas.

Nesse sentido, a dieta inclui as plantas suculentas, semente, raízes, folhas e frutos.

Outros exemplos de itens que fazem parte da dieta são as bananas e canas, sendo que os indivíduos comem as partes carnudas.

Este hábito pode causar prejuízos às plantações porque as cutias estão adaptando a dieta para fonte de alimento que é plantada no campo.

Quando vai se alimentar, o roedor senta-se em suas patas traseiras e segura o alimento entre as patas da frente.

Curiosidades

É interessante que você saiba mais sobre a ecologia e comportamento das espécies.

Sendo assim, as cutias costumam cavar buracos em raízes de árvores e quando se sentem ameaçadas, elas ficam imóveis.

Quando notam que o perigo está muito próximo, é possível que corram em ziguezague para dentro da toca.

Por isso, como estratégia, o animal se beneficia da sua velocidade para pegar o predador desprevenido e garantir o tempo de fuga.

E além de ser um excelente corredor, o roedor conta com uma audição bem desenvolvida, permitindo a identificação de predadores que se movem pela floresta.

Portanto, esta é a defesa fundamental para a Cutia que também sofre com a caça comercial.

Outra grande vantagem da audição das espécies seria a de identificar alimentos que caíram recentemente de árvores.

Por outro lado, também vale trazer como curiosidade as ameaças.

Cutias sofrem com a caça, como dito acima, sendo um dos mamíferos mais perseguidos por caçadores.

No geral, as pessoas usam armadilhas para capturar o animal.

Além disso, a destruição do habitat natural por conta de ações como o desmatamento, está causando a diminuição de indivíduos em várias regiões.

Onde Cutia mora?

Quando falamos sobre a América do Norte, as espécies estão em diversos locais do México.

Aliás, vivem na América Central e na parte norte da América do Sul.

Há uma limitação de distribuição porque podem ser vistos somente em grandes florestas antigas que contam com uma boa oferta de alimento.

À medida que as florestas são desmatadas a fim de aumentar a área de pastagem, a quantidade de espécies pode diminuir, principalmente devido a diminuição de alimento.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre a Cutia no Wikipédia

Veja também: Capivara, o maior mamífero roedor do planeta da família Caviidae

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Caixa de Comentários do Facebook

Você pode gostar

Deixe um comentário