Pesca Gerais

Chumbada para pesca de praia, dicas e informações de uso

Chumbo e chumbada para pesca de praia, nomes que geralmente se dá ao “peso” que colocamos na ponta do chicote para arremessos, quando falamos de qualquer tipo de pesca.

Na pesca de praia não é diferente, pois sem esse não conseguimos fazer nossos arremessos. Muito se fala desse artefato, mas ainda existem muitos detalhes que devem ser observados com relação a ele.

Na pesca de praia encontramos inúmeros tipos de chumbada, por exemplo:

  • Pirâmide
  • Oliva
  • Aranha
  • Carambola
  • Gogumelo
  • Beach Bomber
  • Bola
  • Bomba com aste
  • Balão
  • Balão murcho
  • Capelinha
  • Charuto
  • Foguetinho
  • Gota
  • Garrafinha
  • Esférico
  • Pirâmide de duas pontas

Esses modelos de chumbadas são considerados por alguns pescadores, meras preferências pessoais e invenções.

As chumbadas para pesca de praia são motivos de muita dúvidas entre os pescadores, então vamos falar de alguns tipos e suas funções.

Tipos de chumbada para pesca de praia

Os modelos de chumbadas mais usados pelos pescadores são:

Pirâmide

Usada em quase todos os tipos de pesca de praia, pois, se fixa bem e, com o peso certo, facilita a fisgada do peixe e ajuda manter a isca no local desejado.

Carambola

Um excelente chumbo, pois, possibilita arremessos a longas distâncias. Contudo, se o mar estiver agitado, ela roda, dificultando sua fixação.

Pirâmide de duas pontas

A função dessa chumbada é união das duas acima. Quando o mar estiver um pouco agitado, utilize-a, pois ela diminui o atrito com o ar.

O formato facilita sua fixação e o recolhimento da linha.

Função da chumbada para pesca de praia

Levar a linha de pesca à distância, “local”, “poço”, “onda” desejada, e onde “achamos” que se encontra o peixe. Além disso, tem a função de levar a isca com maior velocidade para o fundo. Mantendo também a linha esticada, o que ajuda o pescador a sentir as beliscadas do peixe.

O chumbo também auxilia o pescador a fazer arremessos mais longos.

Fixar a isca neste local, fazer com que ela permaneça o máximo de tempo possível no local, em função da ação da correnteza, onda, vento.

“Fisgar” o peixe. Para explicar como fisgar, precisamos fala antes sobre o peso desejado, em condições normais, sem levar em consideração o mar agitado onde, às vezes, a pesca se torna impraticável, ou uma ressaca.

O chumbo deve estar em harmonia com todo o material (vara, linha e molinete). Considerando que estamos com o material todo harmônico, a chumbada deve ser bem escolhida para que tudo funcione perfeitamente.

As chumbadas são vendidas em vários tamanhos, formatos e principalmente peso. Escolha a chumbada dependendo da pescaria vai realizar.

 

 

Escolha da chumbada para pesca de praia

Primeiramente, a chumbada não pode ultrapassar a carga de peso permitida pela vara. O mais aconselhável é testar vários pesos. Não é correto pensar que o chumbo mais pesado lança mais longe.

Para fisgar o peixe, observe que o peixe de mar (não generalizando) é agressivo quando procura o alimento. Ao pegar sua alimentação, ele foge afim de, evitar os predadores. Nessa arrancada, ele mesmo se fisga, e por isso, deve-se puxar a vara de forma leve para trás, sem a necessidade do “tranco”. O importante é não deixar a linha se afrouxar. Ela deve permanecer sempre bem esticada.

O equilíbrio do material é um fator importante e não é força ou o tamanho da vara. A observação e a lógica devem guiar o pescador

Conclusão

No entanto, apesar do nome, as chumbadas não precisam ser necessariamente feitas de chumbo. Chumbada para pesca de praia também são produzidas com materiais alternativos principalmente de alta densidade. Dessa forma, em alguns países como nos Estados Unidos o chumbo quase não tem sido mias usado por ser considerado poluente e nocivo à saúde.

Enfim, gostou das dicas? Então, deixe seu comentário logo abaixo, ele é muito importante para nós!

Veja também: Qual a melhor época para pesca, peixes água doce e salgada?

Visite nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário