Início » Carcará: curiosidades, características, hábitos, alimentação e reprodução

Carcará: curiosidades, características, hábitos, alimentação e reprodução

por Otávio Vieira

Carcará, carancho ou caracará são nomes vulgares que representam uma espécie de ave de rapina.

Os indivíduos estão presentes na América do Sul, em especial nas regiões que ficam no sul e centro.

Portanto, ao prosseguir a leitura, você poderá entender mais detalhes acerca da espécie.

Classificação:

  • Nome científico – Caracara plancus;
  • Família – Falconidae.

Características do Carcará

O carcará pode ser reconhecido facilmente, tendo em vista que tem uma espécie de solidéu na cor preta sobre a cabeça.

A face tem um tom de vermelho, e o bico seria alto e tem o formato de gancho, assemelhando-se a lâmina de um cutelo.

Na região do peito, há a combinação de marrom claro e riscas negras e na região superior, o animal é recoberto de preto.

Além disso, as patas têm um tom amarelado e quando falamos sobre o voo, o carancho se parece com um urubu.

Taxonomicamente, o animal não é visto como uma águia, mas sim como um parente distante de falcões.

Mas, apesar de ter parentesco com facão, a espécie não é predadora especializada e sim oportunista e generalista.

Também é um excelente voador e planador, tal como vive no chão porque as suas patas longas são adaptadas à marcha.

E qual o tamanho de um carcará?

O comprimento máximo da cabeça até a cauda é de 97 cm e a envergadura (de uma asa a outra), seria de 124 cm.

Qual a diferença entre Carcará e Gavião?

Como dito, a espécie assemelha-se com os falcões, além de ter a coloração dos olhos marrom.

Já os gaviões têm os olhos de cor amarela.

As asas também são diferentes porque as dos carcarás são estreitas, tornando o voo mais reto.

Em contrapartida, o gavião tem asas longas e arredondadas, permitindo que o animal realize manobras no ar.

carcara

Reprodução do Carcará

A espécie constrói o ninho com o uso de galho em bainhas de folhas de palmeiras ou em outros tipos de árvores.

Alguns indivíduos também podem aproveitar os ninhos que foram feitos por outras aves.

Dessa forma, a fêmea coloca de 2 a 4 ovos que têm um tom de branco e castanho avermelhado e medem de 56 a 61 mm de comprimento, tendo até 47 mm de largura.

Os ovos são incubados por 28 dias e esta é uma responsabilidade tanto do macho quanto da fêmea.

No terceiro mês de vida, os filhotes saem do ninho e ainda precisam receber o cuidado dos pais.

Alimentação

Por não ser um predador especializado, o carcará é generalista e oportunista.

Isso faz com que ele seja onívoro, isto é, se alimente de quase tudo o que acha.

Portanto, a dieta inclui os animais vivos ou mortos (alguns exemplares são vistos em estradas para alimentar-se dos animais que foram atropelados).

Nesse sentido, voa ou pousa em locais onde há urubus, tendo um relacionamento pacífico com este tipo de animal.

Por ter se adaptado à presença humana, também pode comer os restos de comida no lixo das casas.

Assim, a espécie tem diferentes estratégias para ter comida como a caça de cobras, lagartos, caramujos e sapos pequenos.

Também pode roubar os filhotes de outras aves de grande porte como as garças e tuiuiús, além de atacar os filhotes de cordeiros e outros animais.

Por isso, a espécie é vista em diversos ninhais e para capturar presas maiores, pode haver a formação de grupos.

Em outros casos, pode arranhar o solo com os pés para pegar feijão e amendoim ou seguir os tratores que estão arando campos a fim de pegar larvas e minhocas.

Dois tipos de caças que são poucos conhecidos também devem ser mencionados:

O primeiro é a caça de crustáceos em manguezais, na qual os carcarás percorrem o local a pé quando a maré está baixa ou entram na água para abocanhar os que estão perto.

A “pirataria” é outro tipo de caça, em que esta espécie persegue as águias-pescadoras e gaivotas, forçando-as a deixar a presa cair.

Curiosidades

Como curiosidade do carcará, é interessante falar sobre os seus hábitos.

No geral, este é um animal solitário que vive em pares ou grupos somente no momento de caça.

Geralmente pousa em cercas, matas ribeirinhas ou sob a copa de árvores isoladas, além dos galhos mais altos.

Aliás, gosta de estar no chão ao longo de estradas.

Ao voar e planar, o animal se aproveita das correntes de ar ascendentes.

Como estratégia de comunicação com outros exemplares do grupo ou com os parceiros, o animal dobra o pescoço e mantém a cabeça sobre as costas, enquanto emite o som.

Deste som, vem o seu principal nome comum “carcará” e a estratégia é muito usada em locais urbanos.

Além disso, este tipo de comunicação pode ser vista em algumas aves de rapina.

Onde o Carcará vive?

Falando de modo geral, a espécie está presente em locais da América do Sul e da América do Norte.

Assim, a distribuição geográfica é vista como ampla, pois abrange os lugares desde a Argentina até o sul dos Estados Unidos.

Ou seja, o animal ocupa toda uma variedade de ecossistemas, fora a cordilheira dos Andes.

A maior população vive em nosso país nas áreas do nordeste e sudeste.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre o Carcará no Wikipédia

Veja também: Biguá: alimentação, características, reprodução, curiosidades e habitat

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Caixa de Comentários do Facebook

Você pode gostar

Deixe um comentário