Pesca Gerais

Baleia Franca: Conheça as principais espécies onde vive e curiosidades

O nome vulgar Baleia Franca representa um gênero que inclui a Baleia-franca-austral, Baleia-franca-do-atlântico-norte e a Baleia-franca-do-pacífico.

Dessa forma, a baleia-franca-austral vive no hemisfério sul e as outras espécies estão no hemisfério norte.

Portanto, nos acompanhe para entender mais informações das espécies.

Classificação:

  • Nome científico – Eubalaena australis, Eubalaena glacialis e Eubalaena japonica;
  • Família – Balaenidae.

Principal espécie de Baleia Franca

Em primeiro lugar, a baleia-franca-austral (E. australis) tem 18 m de comprimento total e 80 toneladas de peso.

Uma característica que deve ser citada é que os indivíduos quase foram extintos por conta da caça ilegal.

Desde o século XIX, a população da espécie diminuiu 90% porque a quantidade de óleo de cada exemplar chama a atenção de baleeiros.

E com relação às características corporais do animal, é interessante falar sobre as calosidades que ficam na cabeça.

Estas calosidades tem um tom de branco que não seria por conta da cor, mas sim pelas colônias de piolhos-de-baleia que as povoam.

O formato do crânio do animal é diferente das demais espécies e ele tem uma menor quantidade de calosidades.

Também há um arco que descreve a boca, começando acima do olho e o corpo da baleia é preto ou cinza-escuro.

Algumas manchas brancas podem ser vistas na barriga e os indivíduos têm a capacidade de ficar em grandes profundidades.

Nas águas profundas, estas baleias ficam em apneia durante 50 minutos.

Além disso, entenda que a Baleia Franca está na classe dos mamíferos, o que faz com que ela tenha sangue quente e respire por pulmões.

Com isso, o bicho consegue armazenar grande quantidade de oxigênio nos tecidos musculares e no sangue, fazendo com que uma pequena quantidade de dióxido de carbono fique acumulada.

Como resultado, a espécie evita a respiração involuntária e inalação de água.

Demais espécies

Em segundo lugar, conheça a baleia-franca-do-atlântico-norte (E. glacialis) que também sofre com o risco de extinção.

A caça ilegal ocorre porque os indivíduos que morrem flutuam algo que é incomum com as outras espécies e que facilita o trabalho de baleeiros.

Desse modo, a espécie também atende por right whale na língua inglesa, que significa “baleia certa” e indica que seria a melhor para caça.

Nesse sentido, saiba que os indivíduos medem entre 13 e 17 m, bem como pesam de 40 a 80 toneladas.

Mas, de acordo com alguns estudos, a espécie pode pesar de 90 a 106 toneladas.

A maior fêmea já vista tinha 18,5 m e o macho 17,1 m, o que nos indica que elas são maiores. Aliás, o jovem tem 4 m.

Em contrapartida, conheça a baleia-franca-do-pacífico (E. japonica) que tem uma cabeça grande, medindo quase um terço do comprimento total do corpo.

Também tem grandes calosidades e dois espiráculos que liberam um jato de água em forma de V. Este jato atinge até 5 m de altura.

Com relação ao comprimento total, os jovens medem 4 m, os adultos machos têm 17 m e as fêmeas atingem 18,5 m, assim como a baleia-franca-do-atlântico-norte.

Já o comprimento máximo é de 21,3 m.

Em média, o peso é de 90 toneladas e o máximo seria de 135 toneladas, indicando que a espécie é o segundo animal vivo mais pesado, perdendo somente para a baleia-azul.

Características da Baleia Franca

As espécies de Baleia Franca têm características parecidas como a cabeça grande, boca em forma de arco e corpo negro.

Os indivíduos não têm barbatana dorsal e sulcos ventrais, tal como o comprimento varia entre 13 e 17 m.

Já as espécies que vivem no Hemisfério Norte, alcançam 18 m de comprimento total.

Um ponto interessante é que apesar de nadarem de forma lenta, as baleias fazem diversas acrobacias.

O comportamento é curioso porque os indivíduos cutucam qualquer objeto que veem na água e são muito amigáveis, tendo em vista que podem ficar perto de barcos.

Reprodução da Baleia Franca

A Baleia Franca alcança a sua maturidade entre 5 e 10 anos de idade, bem como a gestação dura 12 meses.

Logo depois do nascimento, a alimentação dos filhotes é feita através de fendas mamárias, estrutura que está somente nas fêmeas.

Dessa forma, o início do período de reprodução ocorre no inverno, quando os indivíduos migram para as águas mais quentes e costeiras.

Por isso, as fêmeas buscam por baías e áreas rasas para que os filhotes venham se desenvolver sem nenhum perigo como os tubarões e orcas.

Depois que o período de reprodução acaba, as baleias voltam para as áreas subpolares no verão porque preferem águas mais frias.

Portanto, os indivíduos migram em pares e também podem formar grupos com até 12 indivíduos.

Além disso, é interessante citar dois pontos principais:

As baleias podem formar grupos maiores, comunicando-se por sons de baixa frequência, mas não se sabe a quantidade máxima de indivíduos.

Em segundo lugar, as espécies têm um comportamento sociável, tendo em vista que podem nadar com outros cetáceos.

Alimentação

Antes de citar o que a Baleia Franca come, saiba que os indivíduos têm uma mandíbula arqueada que é ideal para suportar as mais de 500 “barbatanas bucais”.

Com isso, há uma cortina grande dentro da boca que ajuda a baleia a filtrar o alimento e reter até 2 toneladas de krill. Além de também se alimentar de outros crustáceos pequenos.

E quando consideramos que os animais não têm sulcos na garganta, eles contam com outra estratégia de caça, que seria nadar de boca aberta através de manchas de zooplâncton.

Curiosidades

Primeiro de tudo, saiba que somente no ano de 2000 que foi possível notar as diferenças entre as espécies dos Hemisférios Sul e Norte.

E nesta mesma pesquisa, os cientistas viram que os indivíduos do Oceano Pacífico são mais próximos da baleia-franca-austral, quando comparamos com a espécie do Atlântico Norte.

Em contrapartida, é interessante que você saiba porque a Baleia Franca está ameaçada de extinção:

Falando em especial sobre a baleia-franca-do-atlântico-norte ou a “baleia certa”, esta espécie sofreu muito com a caça. Nos primeiros séculos de baleação ela era a única a se aproximar da costa.

Além disso, os indivíduos nadam de forma lenta e não afundam quando morrem.

Com isso, diversas populações fossem dizimadas no início do século XX.

E logo após observar que a espécie estava à beira da extinção, a caça passou a ser ilegal em 1937, apesar de muitos não seguirem a lei.

Assim, houveram muitos casos de caça como 23 baleias-francas-do-pacífico que foram mortas no Japão, na década de 1940 e sob a permissão científica.

Outros exemplos de baleação ocorreram no Brasil, em que os indivíduos foram mortos em Imbituba até 1973.

Além disso, entre os anos de 1950 e 1960, a União Soviética matou pelo menos 3212 baleias-francas-austrais, apesar de dizer ter matado 4 exemplares.

Como resultado, há somente de 300 a 350 baleias-francas-do-atlântico-norte em todo o mundo.

A situação da baleias-francas-do-pacífico é ainda mais grave, pois em 2018 havia 500 exemplares e no ano de 2019, a população era de 30 indivíduos.

Em contrapartida, os riscos com a baleia-franca-austral é menor, tendo em vista que há entre 7500 e 8000 indivíduos.

Onde encontrar a Baleia Franca

É importante que você saiba qual o habitat da Baleia Franca conforme a espécie, vamos lá:

Primeiro de tudo, saiba que a baleia-franca-austral vive próximo da Antártida durante o verão porque o krill é abundante.

No momento de reprodução e no inverno, os indivíduos migram para diversos locais da África do Sul, Moçambique, Nova Zelândia, Chile, Brasil, Uruguai, Argentina e Austrália.

Já a baleia-franca-do-atlântico-norte está nas águas temperadas do Atlântico Norte e também pode estar na costa dos Estados Unidos e Atlântico Norte Europeu.

E por fim, a baleia-franca-do-pacífico vive em algumas regiões do Pacífico em países como Rússia, Japão e Estados Unidos.

Informações sobre a Baleia-franca no Wikipédia

Gostou das informações sobre a Baleia Franca? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Posts Relacionados

Deixe um Comentário