Início » Arara-militar: confira tudo sobre a espécie e entenda porque corre risco de extinção

Arara-militar: confira tudo sobre a espécie e entenda porque corre risco de extinção

por Otávio Vieira

A arara-militar tem este nome vulgar por conta da sua plumagem verde que nos faz lembrar de um uniforme de desfile militar.

Dessa forma, a espécie é natural das florestas do México, além de algumas regiões da América do Sul.

Apesar de ser vista como uma espécie vulnerável na natureza, os indivíduos são vendidos no comércio de animais de estimação por meio da captura ilegal.

Por isso, entenda mais informações a seguir:

Classificação:

  • Nome científico – Ara militaris;
  • Família – Psittacidae.

Características da Arara-militar

Qual o tamanho da arara militar?

Bom, a espécie mede entre 70 e 85 cm de comprimento total, mas as asas têm de 99 a 110 cm.

A cor predominante é o verde, assim como a cauda e as penas de voo têm um tom de azul claro e amarelo.

Há uma mancha na cor vermelha brilhante que fica na testa, bem como o rosto seria nu, com o tom branco e cheio de estrias pretas.

A íris é amarela e o bico grande e forte, seria preto acinzentado.

É comum que haja confusão entre a arara-militar e as grandes araras verdes.

Por esse motivo, saiba que as grandes araras verdes têm um tamanho menor, a cor é mais escura e o bico seria totalmente preto.

Este tipo de arara também vive em florestas úmidas, ao mesmo tempo em que as araras militares estão em uma floresta decídua.

Além disso, se diferenciam por meio da vocalização.

E por conta das similaridades, estudos filogenéticos indicam que as espécies são clados irmãos.

Por fim, quanto tempo vive uma arara militar?

A expectativa de vida máxima é de 60 anos quando o animal vive na natureza.

arara militar destaque na cabeça

Reprodução da Arara-militar

O namoro dos indivíduos ocorre em março, enquanto que a cópula ocorre de maio a julho.

Nesse sentido, o período de reprodução é definido entre março e outubro, já que a incubação e eclosão dos ovos ocorre nos meses de agosto e setembro.

Assim, a Arara-militar nidifica em cavidades naturais como os penhascos e árvores.

Estas árvores têm no mínimo 15 m de altura e 90 cm de largura.

No momento da incubação dos ovos, os machos se tornam responsáveis por alimentar as fêmeas até 4 vezes ao dia.

Alimentação

Logo no amanhecer, a espécie sai do ninho para comer semente, folhas e frutas.

Portanto, a dieta é restrita, incluindo somente uma pequena porcentagem de espécies de plantas.

Também podem visitar os montes de argila ou “lambidas de arara” para comer depósitos de argila.

Este costume é comum em indivíduos que precisam se desintoxicar de venenos que estão na vegetação e em sementes.

Muitos especialistas também acreditam que a argila dá às aves o sal alimentar que não está disponível em sua dieta comum.

Ara militaris

Curiosidades

É interessante falar sobre os riscos de extinção da espécie:

Em primeiro lugar, a Arara-militar tem uma população reprodutiva de 2 mil a 7 mil exemplares.

Assim, todos os estudos nos indicam que o número de indivíduos está diminuindo a cada dia.

Como resultado, no Apêndice 1 da CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora Silvestres), é indicado a conservação da espécie evitando a captura e comércio ilegal.

No entanto, o tráfico de papagaios da América do Sul para a América do Norte ainda é uma ação comum.

Além disso, conforme a lista vermelha do IUCN, a espécie é “vulnerável” porque enfrenta os seguintes problemas:

  • Desmatamento;
  • Perda de habitat por conta de plantações;
  • Populações fragmentadas;
  • Mineração e criação de estradas.

À vista disso, um artigo publicado no ano de 2013, descobriu que o habitat do animal em florestas tropicais secas foi reduzido em quase 32%.

E toda esta perda dificulta a reprodução e até mesmo a alimentação dos exemplares.

Isso ocorre porque a sua dieta é restrita e as poucas espécies de plantas que fazem parte de sua alimentação, estão desaparecendo.

Uma característica vantajosa é que a espécie nos mostra certa adaptação devido a diminuição na oferta de alimento.

Obtida tal informação após verificar que em algumas épocas do ano, a dieta se torna menos restrita.

Arara-militar voando

Onde encontrar a Arara-militar

A Arara-militar está em florestas tropicais semidecíduas e decíduas.

A espécie precisa de grandes árvores de dossel para se alimentar, reproduzir e fazer o ninho.

Além disso, é comum usar este tipo de árvore para se proteger contra o calor e todos os seus predadores.

Por esse motivo, os indivíduos vivem em altitudes de 600 a 2.600 m.

Esta altura é vista como a maior alcançada por todas as araras, visto que o animal está nas altas montanhas.

Apesar disso, os indivíduos também voam em terras baixas, locais em que estão em florestas espinhosas e florestas úmidas.

Com relação às regiões de distribuição, vale falar sobre o Equador, Peru, Bolívia, Venezuela e Colômbia.

Por fim, houve uma introdução acidental na Flórida, que fica nos Estados Unidos.

As araras escaparam e até hoje não foi possível entender se há uma população sobrevivente. Muitos acreditam que elas foram capazes de se adequar ao local.

Gostou das informações? Deixe seu comentário logo abaixo, ele é importante para nós!

Informações sobre Arara-militar no Wikipédia

Veja também: Araracanga: reprodução, habitat e características dessa bela ave

Acesse nossa Loja Virtual e confira as promoções!

Caixa de Comentários do Facebook

Você pode gostar

Deixe um comentário