Pesca Gerais

Gigantes Tucunarés Açu – Santa Isabel do Rio Negro | Amazonas 2013

Gigantes Tucunarés Açu – Por Luiz Gusso

Pescaria realizada de 25 a 29 de janeiro e de 01 a 05 de fevereiro de 2013.

Combinei com meu amigo Lance de pescarmos em Santa Isabel do Rio Negro, ele chegaria no dia 29, sendo que depois de chegar em Santa Isabel recebi a notícia que o mesmo não viria pois seu pai havia sido hospitalizado.

No primeiro período de pesca o afluente estava seco, muito sol, com condições de pesca, atividade boa na isca de hélice, dessa forma muitas vezes rebojava ou atacava para afastar a isca, muitas vezes pegava no jig arremessado após o rebojo.

No segundo período de pesca, outro afluente muito seco no início da pescaria e depois muita chuva e repiquete, dessa forma nos últimos 3 dias peguei um peixe e muita chuva.

ISCAS DE HÉLICES USADA NA PESCARIA DOS GIGANTES TUCUNARÉS AÇU

Decerto as pescarias com iscas de hélices no Amazonas foram introduzidas pelos Americanos que vinham anos atras ao Amazonas pescar açus. Meu amigo Lance foi um dos pioneiros na introdução desta isca no médio e principalmente o alto rio negro, aproximadamente 10 anos atras.

A pescaria de açus com com iscas de hélices é um diferencial:

  • as iscas de hélices selecionam os grandes exemplares, acima de 9 kilos, embora pequenos tucunarés também ataquem;
  • as iscas de hélices são trabalhadas de diversos modos, para o lado, para baixo, rápido, lento, curto, longo, mas você deve observar o modo em que estão atacando mais e usa seu modo de trabalhar;
  • é necessário um material específico, por exemplo vara rápida e carretilha com relação de recolhimento alta;
  • a perda de peixes com iscas de hélices é maior, é um isca grande, de superfície, dessa forma o peixe tem dificuldade de engolir a isca, a fisgadas são mais complicadas, se o peixe afrouxa a linha já era;
  • portanto, pescar com iscas de hélices requer praticar, é mais jeito do que força;
  • a hélice da isca de hélice tem que estar bem regulada, ninguém te ensina, ou seja você tem que aprender sozinho;
  • o diferencial maior nas iscas de hélices é o barulho que ela faz, de tal forma que as iscas de hélices da rip roller são imbatíveis no meu ponto de vista;
  • logicamente se pescar num lago em que o açu nunca viu uma hélice, todo este diferencial diminui, mas encontrar este lago é o problema;
  • uma batida de um tucunaré borboleta pode desregular a hélice das iscas de hélices, dessa maneira tem que ser ajustada;
  • as iscas de hélices são mais usadas no período das 10 horas as 15 horas, período em que o açus se alimentam menos e procuram locais mais profundos onde a água é mais fria, mas nada impede de serem usadas o dia inteiro;
  • de fato muitas vezes é necessário insistir varias vezes no mesmo local até que o peixe ataque;

O viciado em Tucunrés Açus:

Em relato anterior, um amigo da Caterva, achou que provavelmente eu estava menosprezando ao dizer que um açu de aproximadamente 7.5 kilos era pequeno, em absoluto faria isto, ou seja é uma questão de ponto de vista.

Os viciados em açus estão atras de peixes acima de 9 kilos (20 libras), principalmente peixes com beleza inigualável, peixes lindos, verdes azulados, verdes amarronzados, com nodo.

Dessa maneira, prefiro pegar em uma pescaria um de dez kilos lindo, do que dez de 7.5 kilos.

Aquele açu grande e lindo certamente é o meu objetivo.

Nesta pescaria teve açus de 22, 21, 20 libras e menores, contudo o maior de 22 libras não foi o mais lindo.

O amigo Carlinhos

O Carlinhos é mais do que um guia, é meu amigo em Santa Isabel.

Grande espirito, sempre alegre, gozador ao extremo, grande companhia para se pescar.

Nunca quer ir embora antes da hora, pelo contrário, quando já quero ir embora o cara ainda quer insistir, um achado para um pescador viciado.

Nunca foi guia de pesca, não sabe arremessar uma carretilha, não é pescador de açus, mas esta sempre dando palpites.

É o cara que filma e tira as fotografias quando não pesco com o Lance.

Meio ambiente

A pesca predatória, a degradação do meio ambiente, a falta de fiscalização, o descaso da Prefeitura, do Ibama, da Funai, etc… não vou nem falar, enfim, é um absurdo o que acontece no Amazonas.

Vi açus de 9 e 10 kilos em freezers de pequenos mercados sendo vendidos a R$3,50 o kilo.

Se paga vinte reais por dia de pescaria para a Secretaria do Meio Ambiente da prefeitura, dessa forma nas bocas dos afluentes existe um funcionário residente que confere a licença paga.

Portanto, a taxa não é exigida de pescadores predatórios residentes em Santa Isabel, só de pescadores esportivos de outras locais.

Por exemplo, nas paragens, locais de acampamento, se encontram dezenas de pilhas de lanternas deixadas pelos pescadores predatórios de Santa isabel.

Com o novo Prefeito, fui abordado por uma funcionária da Secretaria do Meio Ambiente no aeroporto fazendo uma pesquisa, disse que providências serão adotadas para proteger a pesca esportiva, no entanto, eu sinceramente não acredito.

Prometi a mim mesmo que não vou falar mais em certos assuntos, ou seja, não resolvo nada e só me incomodo.

Fotos e filmagens:

Levei uma Câmera Digital Canon PowerShot – D20, o objetivo maior era que não entrasse água e ou poeira. Pela água e poeira que tomou, não entra mesmo.

As fotos e filmagens foram feitas com ela, o fotógrafo e cinegrafista foi o Carlinhos.

A câmera quando usada, ao segurar, apresenta o inconveniente de ser instável e de se colocar o dedo com facilidade no campo fotografado ou filmado, além disso de fazer barulho. Não é uma filmadora, ou seja, é uma câmera fotográfica.

Nem de longe sou fotógrafo ou entendo de filmagens, é para mostrar para os amigos do Fórum, não tenho uma filmadora específica melhor, porque precisa ser a prova de água e poeira, não cuido destas coisas, mas estou providenciando uma filmadora neste estilo.

Não sou especialista em edição de fotos ou vídeos, peço desculpas pela qualidade dos vídeos, mas afinal o objetivo não é profissional, mas sim de compartilhar com os amigos do Fórum.

O meu amigo lance tem uma Filmadora especial, mas o cara tem que tratar aquilo como um recém nato,não pode molhar, não pode esquentar, não pode entrar pó,etc…, ninguém merece.

(AÇU 10 KILOS OUTRA PESCARIA COM A FILMADORA DELE)

Material utilizado na pescaria dos Gigantes Tucunarés Açu:
Varas para iscas de hélices:
  • Vara blank Saint Croix III,5´7´, 25 libras, customizada pelo Jansen.
  • Vara Falcon cara ,5´7´, 30 libras, com passadores trocados e cabo customizado .
Varas para outras iscas:
  • Vara blank antigo Fenweek,5´7´, 25 libras, com passadores trocados e cabo customizado.
  • Vara blank lamiglass, 5´7´, 25 libras, customizada pelo Jansen (este é o cara na customização de varas)
Linhas:
  • Linha multifilamento Power Pro 80 lbs cor verde.
  • Linha Multifilamento Berkley Whiplash Pro 0.28mm (NEW) 100Lb – Cor Verde(na pratica é um pouco mais fina que a power pro e com resistência quase igual).

Obs: Não uso líder no Amazonas, opinião pessoal, cada um faz como quiser.

Carretilhas para hélices:
  • Daiwa zillion type R
  • Daiwa zillion limited
  • Shimano Antares HG
Carretilhas para outras iscas:
  • Shimano curado 201 E7
  • Scorpion 1501 XT
iscas:
Superfície Zara:

Jumpin Minnow original osso e metálica (pouca ação)

Superfície:

Stick Red Pepper Magnum (média ação)

Meia Água:

Yo Zuri Cristal Minnow 130 (pouca ação)

Rapala X Rap 12 (pouca ação)

Hélice:

rip roller 5.5 cor halloween (boa ação)

Jig:

Jig amarelo e vermelho(boa ação quando jogado após rebojo na hélice)

Obs: troco as garateias e split rings de todas as iscas.

Acho que como sempre falei demais, vamos ao que interessa: Fotos da Pescaria dos Gigantes Tucunarés Açu

Foto-01

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (1)

Foto-02 (22 libras)

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (2)

Foto-03

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (3)

Foto-04 não é o mesmo peixe

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (4)

Foto-05

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (5)

Foto-06

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (6)

Foto-07

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (7)

Foto-08

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (8)

Foto-09

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (9)

Foto-10

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (10)

Foto-11 não é o mesmo peixe

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (11)

Foto-12

Gigantes Tucunarés Açu

Foto-13 este é um lindo açu

Gigantes Tucunarés Açu

Foto-14

Gigantes Tucunarés Açu

Foto-15

Gigantes Tucunarés Açu

Foto-16

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (16)

Foto-17

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (17)

Foto-18

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (18)

Foto-19

Gigantes Tucunarés Açu

Foto-20 mesmo peixe

Gigantes Tucunarés Açu

Foto-21

Gigantes Tucunarés Açu

Foto-22

Gigantes Tucunarés Açu

Foto-23 borboleta valente

tucunare_açu_luiz_gusso_2013_pesca_gerais (23)

Foto-24

Gigantes Tucunarés Açu

Foto-25

Gigantes Tucunarés Açu

Foto-26

Gigantes Tucunarés Açu

Foto-27 mesmo peixe, um dinossauro

Gigantes Tucunarés Açu

A Pescaria dos Gigantes Tucunarés Açu: como falei, para nós viciados em açus, o que vale mais é a beleza, as cores, e principalmente o tamanho dos açus, do que a quantidade.

Por fim, peguei um 22 libras, um 21 libras, dos 20 libras,um foi lindo. Gostei.

Um abraço a todos.

O que achou dessa pescaria? Deixe seu comentário logo abaixo ele é importante para nós.

Veja também o relato de outras pescaria, acesse: RELATOS

Posts Relacionados

Deixe um Comentário